2º turno Datafolha: Lula tem 56%, Bolsonaro 31%

Lula e Bolsonaro. Foto Reprodução

O Instituto Datafolha divulgou hoje (17) mais uma pesquisa referente à eleição presidencial de 2022.

Lula segue na liderança e venceria Bolsonaro no segundo turno. No levantamento  o ex-presidente petista obteve 56% contra 31% do atual presidente.

Vale ressaltar que Lula também venceu nas simulações de disputa com os outros candidatos no segundo turno. Já Bolsonaro perde em todos os cenários apresentados na pesquisa que ouviu 3.667 pessoas entre os dias 13 e 15 de setembro em 190 cidades brasileiras. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos, dentro do nível de confiança de 95%.

Confira mais detalhes da pesquisa Datafolha AQUI

Lula é inocentado no caso do sítio de Atibaia

Ex-presidente Lula

A Juíza Federal Pollyanna Kelly Maciel Martins Alves, da 12ª Vara Federal de Brasília, rejeitou denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), acusado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no caso que ficou conhecido como sítio de Atibaia. A decisão foi dada no final da tarde do último sábado (21).

Na decisão, a magistrada negou pedido de Frederico Paiva, procurador da República, para que a ação penal contra Lula fosse reiniciada e justificou ao dizer que o MP não havia apresentado provas para recomeçar a ação.

A justa causa não foi demonstrada na ratificação acusatória porque não foram apontadas as provas que subsistiram à anulação procedida pelo Supremo Tribunal Federal”, diz trecho da decisão.

Em abril, o processo originário, instaurado em Curitiba, foi anulado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) que considerou o ex-juiz federal Sérgio Moro parcial ao julgar o petista.

Lula era acusado de usar as construtoras OAS e Odebrecht nas obras do sítio. Em troca, as empresas seriam beneficiadas em contratos públicos.

“Os elementos de provas consubstanciadores de indícios de autoria e materialidade delitivas, é ônus e prerrogativa do órgão da acusação, sendo vedado ao magistrado perquiri-las, sob pena de se substituir ao órgão acusador, o que violaria o sistema acusatório vigente no ordenamento jurídico, corolário da ampla defesa, do contraditório e do devido processo legal”, diz a magistrada.

Além de Lula, todos os outros denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) como os ex-presidentes da OAS Léo Pinheiro e da Odebrecht Marcelo Odebrecht no caso do sítio de Atibaia tiveram denúncia rejeitada pela juíza.

A juíza aboliu as punições de todos os envolvidos com mais de 70 anos de idade. Além de Lula, de 75 anos, foram beneficiados Emílio Odebrecht (dono da construtora que leva seu nome), Léo Pinheiro (ex-presidente da construtora OAS), Carlos Armando Paschoal e Alexandrino Alencar (ambos ex-diretores da Odebrecht).

Eles foram condenados em segunda instância, mas a decisão foi revertida pelo ministro Edson Fachin, do STF, que anulou em março deste ano todas as condenações da 13ª Vara Federal de Curitiba. A decisão tornou Lula elegível e fez com que o caso do sítio de Atibaia e os demais processos que envolviam Lula fossem remetidos para a Justiça de Brasília.

A defesa provou que Lula nunca recebeu dinheiro da Odebrecht para pagar reformas no sítio, que também nunca foi dele. A transferência de R$ 700 mil da Odebrecht, alegada na denúncia, foi na realidade feita para um diretor da empresa, não para obras no sítio. Caso anulado pelo STF, restabelecendo a inocência de Lula”, diz nota da defesa.

Os advogados do petista dizem ainda que “o caso não reunia condições mínimas para que fosse reaberta a ação penal, além da suspeição do procurador da República que subscreveu petição para retificar a denúncia oferecida pelos procuradores de Curitiba — sem qualquer referência ao caso concreto e fazendo referência a pessoas que não tinham qualquer relação com o caso do ‘sítio de Atibaia’”.

Para a defesa, “a sentença que rejeitou a reabertura da ação do ‘sítio de Atibaia’ contra Lula soma-se a outras 16 decisões judiciais nas quais Lula foi plenamente absolvido ou teve processos arquivados”.

Leia mais em CNN

Movimento lança campanha em defesa às pré-candidaturas de Dino e Lula

Lula e Dino

A União da Juventude Socialista (UJS) do Maranhão antecipou-se ao período eleitoral e lançou uma campanha em que defende as pré-candidaturas do governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB), ao Senado e de Lula (PT) à Presidência da República.

O PSB, que recebeu Dino recentemente, não crava quem vai apoiar na disputa pelo Palácio do Planalto. Em entrevista a CartaCapital no último mês, o presidente da sigla, Carlos Siqueira, afirmou que “tudo indica” que o partido apoiará o petista.

Lula tem a menor rejeição [ na pesquisa IPEC], espero que se mantenha assim. A polarização contra Bolsonaro está dada e dificilmente será alterada. Eu disse ainda ontem que o PSB apoiará aquele que tiver condições de liderar essa Frente Ampla e tudo indica que seja o Lula. Se for, estaremos lá”, disse à época.

Para aumentar o apoio, a UJS colocou no ar nas últimas semanas o site Todos com Dino onde é possível assinar um manifesto em defesa dos dois políticos.

O objetivo é promover uma defesa do Dino, que vinha sendo atacado pelo presidente e seus aliados”, diz Eduardo Correa da UJS. “A trajetória dele aqui no estado é fantástica e isso inspira muita gente. O Todos Com Dino tem o objetivo de reunir a turma que gosta dele”, acrescenta.

Para Correa, o objetivo maior é a formação de uma Frente Ampla no ano que vem para derrotar o bolsonarismo.
Dino tem condições de ser um dos interlocutores dessa frente, como já fez em 2014. É a maior liderança formada no Brasil desde Lula”, afirma o integrante do movimento.

Conheça a página ‘Todos com Dino’

CARTA CAPITAL

Lula (49%) venceria Bolsonaro (23%) no 1º turno, aponta pesquisa

Bolsonaro e Lula

Uma nova pesquisa divulgada nesta sexta (25), pelo Ipec, mostrou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) venceria a eleição presidencial de 2022 no 1º turno, caso  a disputa fosse hoje, com 11 pontos percentuais a mais que a soma de seus possíveis adversários.

No levantamento realizado entre os dias 17 e 21 deste mês com 2.002 pessoas em 141 municípios, Lula obteve 49% da intenções de votos. O presidente Bolsonaro (sem partido) aparece em segundo lugar com 23%, senador Ciro Gomes (PDT) com 7%, o governador João Doria (PSDB) com 5%, o ex ministro Luiz Henrique Mandetta (DEM) com 3%.  Brancos e nulos somam 10%. Não sabem ou não responderam, 3%.

Foto Divulgação

A pesquisa tem margem de erro de 2 pontos para mais e para menos e nível de confiança de 95%.

Zelotes: Juiz federal absolve Lula em ação por corrupção passiva

Ex-presidente Lula

O juiz federal Frederico Botelho de Barros Viana, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, decidiu nesta segunda-feira (21) absolver o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-ministro Gilberto Carvalho e outros cinco acusados em um processo por corrupção relacionado à operação Zelotes.

A acusação era de que Lula teria editado uma medida provisória para favorecer empresas do setor automotivo em troca de recebimento de propina. De acordo com o Ministério Público, R$ 6 milhões teriam sido prometidos pelos empresários para financiar campanhas do PT.

A denúncia do MP foi aceita em 2017 e, desde então, os sete acusados eram réus no processo – os políticos, por corrupção passiva, e os empresários, por corrupção ativa. Além de Lula, foram absolvidos:

Gilberto Carvalho (ex-ministro e ex-chefe de gabinete de Lula)
José Ricardo da Silva (ex-conselheiro do Conselho Administrativo da Receita Federal)
Alexandre Paes dos Santos (lobista)
Paulo Arantes Ferraz (ex-presidente da MMC – Mitsubishi)
Mauro Marcondes Machado (empresário)
Carlos Alberto de Oliveira Andrade (empresário do Grupo Caoa)
Em depoimento no ano passado, o ex-presidente Lula havia negado a existência de favorecimento a montadoras na edição da medida provisória 471, de 2009.

Na decisão, o juiz da 10ª Vara Federal do DF afirma que o próprio MP apontou à Justiça a falta de provas para justificar uma condenação no caso.

De acordo com o Ministério Público, não há “robustos indícios de favorecimento privado” e nem evidências mínimas do suposto repasse de R$ 6 milhões para Lula ou Gilberto Carvalho.

Para o juiz Frederico Viana, a denúncia recebida em 2017 “carece de elementos, ainda que indiciários, que possam fundamentar, além de qualquer dúvida razoável, eventual juízo condenatório em desfavor dos réus“.

Tomando por base tais conclusões, mostra-se prudente e razoável o pronunciamento de sentença absolutória antes mesmo da apresentação das alegações finais pelas defesas dos acusados, evitando-se maiores constrangimentos à legítima presunção de inocência destes e promovendo o encerramento de um pleito acusatório que, após longa e profunda instrução, mostrou-se carente de justa causa para fins condenatórios“, diz o magistrado.

Os advogados Pierpaolo Cruz Bottini, Leandro Racca e Stephanie Guimarães, que defenderam Gilberto Carvalho na ação, afirmaram em nota que “a decisão chancela o que a defesa sempre sustentou: não existiu qualquer ato ilícito na conduta de Gilberto Carvalho, que sempre agiu na mais estrita legalidade e na proteção do interesse público”.

Do G1

Dino diz que ida ao PSB é ‘possibilidade’ e que Lula virá ao Maranhão

Flávio Dino, Governador do Maranhão

O governador do Maranhão, Flávio Dino, disse nesta segunda-feira (14) à Rádio Bandeirantes que deixar o PCdoB para se filiar ao PSB é uma “possibilidade” e não uma “decisão”. Para cravar a mudança, ele aguarda a tramitação na Câmara dos Deputados do projeto que cria as chamadas federações partidárias.

Se for aprovado, o projeto permitirá que dois ou mais partidos se unam em uma “federação” que passaria a atuar, na prática, como se fosse uma única sigla. Ele é considerado uma tentativa de salvar partidos com representações menores no Congresso, como Cidadania, PV, Rede, PTB e o próprio PCdoB, já que atuaria como uma maneira de driblar a cláusula que permite acesso ao fundo partidário e ao horário eleitoral gratuito apenas às legendas que atingirem ao menos 2% dos votos válidos para deputado na eleição do próximo ano. O texto já passou no Senado.

Estou vendo ainda. Tem que definir antes as regras jurídicas da eleição. Na semana passada houve uma votação na Câmara de um projeto que cria as federações partidárias, permitindo a união de partidos. Vamos esperar essa votação para definir. Não há muita agonia porque temos prazo, mas a questão principal é essa: convergir, unir e ver quais são as regras do jogo. [A ida ao PSB] é uma possibilidade, ainda não é uma decisão”, explicou Dino.

Neste momento, temos 30 partidos representados no Congresso. Então qualquer ideia de união eu acho positiva. O Brasil não pode conviver com apenas dois partidos, isso foi tentado no regime militar com MDB e Arena e não deu certo. Por outro lado, 30 é demais”, completou o governador.

Na última semana, o deputado federal Marcelo Freixo deixou o PSOL para se filiar ao PSB. A migração foi considerada o primeiro passo de Freixo rumo à disputa pelo governo do estado do Rio de Janeiro nas eleições de 2022. Já a migração de Dino seria visando uma vaga no Senado Federal, embora seu nome tenha sido levantado também como possível vice de uma eventual chapa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à presidência.

Tenho falado com Lula, mas jamais sobre isso. Esse debate é para 2022. Na semana passada mesmo conversamos sobre uma viagem que ele fará ao Maranhão, mas nada nesse sentido. Tenho cuidado dessas emergências da pandemia. E tenho trabalhado mais com a ideia de pré-candidatura ao Senado. Essa é a tendência mais forte.”

BAND UOL – Blog do Datena

Justiça arquiva inquérito sobre palestras e desbloqueia bens de Lula

Ricardo Stuckert
Lula tem sido chamado de Lulinha nas redes sociais

A magistrada também mandou desbloquear bens do espólio da ex-primeira-dama Marisa Letícia. O caso era investigado desde 2015 pela força-tarefa da Lava Jato do Paraná. Em decisão, Gabriela afirmou que a Polícia Federal não encontrou indícios de que os pagamentos pelas palestras foram feitos com dinheiro de origem ilícita, como apontava o Ministério Público Federal.

A justificativa para manter-se o bloqueio da integralidade dos ativos financeiros de Luiz Inácio da Silva baseava-se na suspeita da prática de crimes envolvendo as palestras ministradas pelo ex-presidente. Todavia, a autoridade policial concluiu não haver indícios nesse sentido, com o que concordou o MPF. Por tais motivos, o bloqueio integral de tais valores não mais se sustenta”.

Cristiano Zanin Martins, advogado de Lula, afirmou que a apresentação de denúncias “sem materialidade, que visam transformar atos manifestamente lícitos em ilícitos, é uma das principais táticas de lawfare. Essa vitória jurídica tardia é mais uma oportunidade para reflexão sobre o fenômeno usado pela ‘Lava Jato’”. O desbloqueio de bens atinge apenas a parte relativa ao espólio da ex-primeira-dama, que morreu em 2017.

Quanto aos imóveis, foram submetidos à constrição somente a parte ideal de 50%, relativa à meação de Luiz Inácio Lula da Silva, a qual fica mantida. A outra metade, correspondente à meação do Embargante, já foi resguardada. Autorizo que a posse de referidos imóveis permaneça com o Ex-Presidente e/ou com seus prepostos, até ulterior decisão judicial”, disse a juíza. Gabriela Hardt determinou o desbloqueio de 50% dos valores da previdência de Lula. Também permitiu a venda de dois veículos do ex-presidente mediante depósito de 50% do valor de cada um deles em juízo.

O ex-presidente Lula foi acusado de usar as palestras para receber propina das empresas na 24ª fase da Operação Lava Jato. Apoiadores sempre afirmaram que o ex-presidente nada fez de diferente de uma infinidade de outras autoridades, que passaram a ganhar dinheiro após deixarem o cargo fazendo conferências, incluindo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Dar palestras também é conhecida por ex-presidentes de outros países. No mês de julho de 2019, a CNN noticiou que o ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, faturou US$ 89 milhões com palestras após deixar a Casa Branca. Nas redes sociais, o Instituto Lula afirmou que “entre 2011 e 2015, o ex-presidente fez palestras ao redor do mundo para mais de 40 empresas. Depois de anos de perseguição, PF e MP não conseguiram apresentar nenhuma acusação inventada em torno delas”.

O ex-presidente também se manifestou pelas redes sociais.

A presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), deputada Gleisi Hoffmann, afirmou que “agora cabe ao STF votar a suspeição desse ex-juizeco e Lula reaver seus direitos políticos”, se referindo às decisões anteriores de Sergio Moro. “Precisamos esperar 5 anos mas taí, a justica tarda mas não falha. Está desmontada mais uma tese de Dallagnol e Moro que armaram uma tramoia jurídica contra Lula”, escreveu ela no Twitter. (com Diário do Centro do Mundo)

Bolsonaro chama Lula de ‘filho do capeta’ e dispara: “Se esse cara voltar, nunca mais vai sair”

Lula e Bolsonaro. Foto Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro soltou hoje mais uma daquelas suas frases polêmicas a apoiadores bem na entrada do Palácio do Alvorada, em Brasília.

Preocupado com a possibilidade de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disputar novamente a Presidência da República, em 2022, Bolsonaro disparou:A turma quer votar ainda neste filho do capeta. Se esse cara voltar, nunca mais vai sair”, disse o presidente sem citar o nome do petista.

A afirmação de Bolsonaro ocorre justamente dois dias após divulgação da pesquisa Datafolha que mostrou uma possível vitória, com ampla vantagem do ex-presidente Lula em um segundo turno disputado pelos dois.

Em live, Lula elogia Dino e desqualifica Bolsonaro

Ex-presidente Lula e o governador Flávio Dino
Ex-presidente Lula e o governador Flávio Dino

O governador Flávio Dino realizou, juntamente com o ex-presidente Lula, uma live transmitida ao vivo ainda há pouco pelas redes sociais.

O assunto principal foi a crise sanitária provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no país e as diretrizes adotadas pelo Governo Federal, que, segundo Lula, são um fiasco.

O petista além de citar falhas na economia, criticou o presidente Jair Bolsonaro, por não escolher pessoas qualificadas para o comando do Ministério da Saúde, e ainda questionou a presença de tantos ‘generais’ no governo.

O ex-presidente também cobrou a falta de ações enérgicas por parte do Ministério Público do Trabalho sobre garantir direitos essenciais aos trabalhadores brasileiros.

Lula elogia Dino

Durante a live, Lula teceu vários elogios a Flávio Dino e chegou a agradecer o que o governador fez e faz pelo Maranhão. “Faça o que for preciso, sem esperar agradecimento. Não faça como Bolsonaro que tudo que ele faz ele quer agradecimento”, disse Lula.

E pra finalizar: “conte comigo em qualquer circunstancia por que o Brasil precisa de gente séria assim como você e os demais governadores do Nordeste“, completou Lula enaltecendo o trabalho de Dino no Estado.