Covid-19: Escolas adiam aulas em SLZ; retorno contamina 97 mil crianças nos EUA

Colégio Dom Bosco suspende retorno de aulas presenciais
Colégio Dom Bosco suspende retorno de aulas presenciais

Os Colégios Batista e Dom Bosco, de São Luís, anunciaram o adiamento do retorno de aulas presenciais após um professor e uma colaboradora testarem positivo para a Covid-19. A decisão foi tomada como medida de segurança pelas duas unidades de ensino.

Vale ressaltar que nos Estados Unidos, somente nas últimas duas semanas de julho, 97 mil crianças foram infectadas pelo coronavírus, e durante o mês 25 morreram de Covid-19. Esses dados foram divulgados pela universidade Vanderbilt, que coordena um estudo financiado pelo governo envolvendo kits caseiros de testes. Dos cerca de 5 milhões de casos da doença no país, 380 mil foram registrados em crianças.

Este é um dado lamentável que mostra que a decisão pela retomada das aulas presenciais deve ser cautelosa e garantir medidas de proteção integral às crianças e adolescentes para evitar uma contaminação em massa.

Audiências

Na última quinta-feira (6), Promotores de Justiça das área da Educação, Saúde e Infância e Juventude, entidades representativas de estabelecimentos de ensino e de pais e alunos e representantes de órgãos de defesa do consumidor participaram de uma audiência virtual para discutir as questões relacionadas ao retorno presencial das aulas na rede privada de ensino.

Na ocasião, os advogados do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado do Maranhão (Sinepe), Edgard Sales e Ana Carolina Dias, ressaltaram que as escolas particulares somente obedeceram o que estava previsto no Decreto Estadual nº 35.897/2020 e que vários protocolos de prevenção à Covid-19 foram estabelecidos para o retorno das aulas. “Nós contratamos a consultoria da infectologista Maria dos Remédios Branco, reconhecida nacionalmente, para orientar sobre as medidas a serem tomadas”. (Reveja)

Presidente do STF é internado com pneumonite; teste descarta Covid-19

Presidente do STF, ministro Dias Toffoli.
Presidente do STF, ministro Dias Toffoli.

Foi internado neste domingo (9), no Hospital DF Star em Brasília, pela terceira vez em menos de três meses, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli. Ele foi diagnosticado com pneumonite alérgica e testou negativo para a Covid-19.

Segundo comunicado oficial, Toffoli despachará normalmente durante a internação.

A pneumonite é uma inflamação dentro e ao redor dos alvéolos do pulmão e dos bronquíolos causada por exposição e inalação de poeira orgânica ou de substâncias químicas.

Trata-se de uma hipersensibilidade dos pulmões que tem como característica provocar tosse, febre, calafrios e falta de ar algumas horas após o contato com a substância.

Veja: São Luís é a capital com menor taxa de ocupação de UTI de Covid-19

Leitos de UTI em São Luís
Leitos de UTI em São Luís

Reportagem publicada pelo site da revista Veja mostra que São Luís é a capital brasileira com menor taxa de ocupação de leitos de UTI reservados para pacientes com coronavírus.

A maioria das capitais tem taxa de ocupação acima de 70%. São Luís aparece com 22,51%. Os dados foram fornecidos pelas Secretarias de Estado da Saúde e compreendem tanto a rede pública quanto a privada.

Apesar de alguns especialistas defenderam como ideal o percentual de 60% de ocupação, a faixa de 70% é aceita pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como indicativo de que um lugar está apto a deixar gradualmente o isolamento social”, diz a reportagem.

Levando em conta apenas a rede estadual, a Ilha de São Luís tem taxa de ocupação de 46,05% nos leitos de UTI para casos de Covid-19.

Maranhão

Em todo o Maranhão, existem 112.059 pessoas recuperadas do coronavírus e 8.743 casos ativos – ou seja, pessoas que ainda estão com a doença. Esse último número vem caindo semana a semana.

Levantamento nacional feito pela Folha de S.Paulo mostra que o Maranhão está na categoria de estados com queda no número de casos levando em conta a média dos últimos sete dias. Além do Maranhão, outros três Estados têm essa classificação.

Mulher de Bolsonaro testa positivo para a Covid-19

Michelle e Jair Bolsonaro
Michelle e Jair Bolsonaro

Michelle Bolsonaro, esposa do presidente Jair Bolsonaro, testou positivo para a Covid-19. A confirmação saiu nesta quinta-feira (30) com nota divulgada pela Secretaria Especial de Comunicação Social, comunicando que “a primeira-dama está sendo acompanhada pela equipe médica da Presidência da República”. Ela segue todos os protocolos estabelecidos e passa bem.

No último dia 7 de Julho, o marido Bolsonaro (sem partido) foi diagnosticado com o novo coronavírus. Na ocasião Michelle e as duas filhas testaram negativo para a doença.

Lascou! Servidores públicos do MA terão que devolver auxílio emergencial indevido

Conselheiro Nonato Lago, Presidente do TCE-MA
Conselheiro Nonato Lago, Presidente do TCE-MA

O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) emitiu Decisão Normativa recomendando aos fiscalizados estaduais e municipais a aplicação imediata das determinações previstas na Nota Técnica Conjunta nº 1361/2010/CGUMA/TCE-MA, que trata da devolução de valores indevidamente recebidos por servidores ativos, inativos e pensionistas, estaduais e municipais, a título de Auxílio Emergencial, auxílio financeiro criado pelo Governo Federal para enfrentamento da crise econômica causada pela Pandemia do Coronavírus (Covid-19).

A Decisão Normativa do órgão estadual de controle externo resulta de trabalho realizado pelo TCE e a Controladoria-Geral da União que identificou, por meio de cruzamento de dados, que vários agentes públicos receberam indevidamente o Auxílio Emergencial criado pela Lei Ordinária Federal n° 13.998/2020.

A solicitação e o recebimento do referido Auxílio Emergencial por meio da inserção ou declaração de informações falsas nos sistemas de solicitação do benefício, são passíveis de caracterização como crimes de falsidade ideológica e de estelionato, além de configurarem possíveis infrações disciplinares a serem analisadas no âmbito da respectiva Unidade Fiscalizada.

No caso dos pagamentos irregulares do Auxílio Emergencial a servidores militares, o Tribunal de Contas da União (TCU), firmou jurisprudência no sentido de que os valores recebidos irregularmente devem imediatamente ser devolvidos aos cofres públicos.

Nesse sentido, a Decisão Normativa do TCE maranhense recomenda aos fiscalizados estaduais e municipais responsáveis pela gestão das folhas de pagamentos dos seus respectivos poderes e órgãos, bem como aos respectivos órgãos de controle interno, que adotem, de forma rápida e efetiva, as seguintes providências: consultar a ferramenta eletrônica do Tribunal de Contas, Painel de Vínculos, do Sistema de Acompanhamento de Atos de Pessoal, em até trinta dias, para ter acesso à relação de servidores vinculados a sua administração que receberam indevidamente o Auxílio Emergencial instituído pela Lei Federal nº 13.998/2020.

Após essa etapa, que adotem medidas de modo a estimular a devolução voluntária dos valores recebidos indevidamente.

Na ausência de manifestação voluntária para a devolução dos valores recebidos indevidamente, que instaurem processo administrativo disciplinar, observando a legislação correlata em virtude do ato de recebimento de Auxílio Emergencial configurar infração disciplinar, que deva ser apurada no âmbito da respectiva Unidade Fiscalizada.

A Decisão Normativa do TCE alerta também os gestores para a preservação dos dados pessoais constantes das informações acessadas na ferramenta eletrônica e que estas sejam tratadas com o sigilo necessário, conforme estabelece a legislação correlata.

“O TCE e a CGU realizaram um importante trabalho que permitiu a identificação de fraudes cometidas em recursos destinados ao amparo de cidadãos em situação de vulnerabilidade econômica e social. Com essas informações, chegamos aos nomes daqueles que atuaram para lesar a sociedade e os cofres públicos. Agora, é necessário atuar para que os recursos sejam devolvidos e que todos sejam penalizados na forma da lei”, afirmou o conselheiro Raimundo Nonato Lago, presidente do TCE-MA.

Luto em Codó: Morre o ex-prefeito Ricardo Archer, vítima da Covid-19

Ricardo Archer
Ricardo Archer

Mais um ex-prefeito maranhense morre vítima da Covid-19. Ricardo Antônio Archer, político conhecido e pré-candidato em Codó, faleceu nesta quarta-feira (29) após complicações da doença.

Archer foi um político muito conhecido e influente no Maranhão. Foi deputado estadual, vereador, prefeito por dois mandatos consecutivos, de 1997 a 2005, e presidente da FAMEM e iria concorrer as eleições municipais neste ano em Codó.

Mensagem no Facebook

Prefeito de São Raimundo do Doca Bezerra está internado na UTI com Covid-19

Prefeito Séliton Miranda
Prefeito Séliton Miranda

O prefeito do Município de São Raimundo do Doca Bezerra, Séliton Miranda (PDT), que havia testado positivo para o novo coronavírus no último dia 23, apresentou graves sintomas da doença e encontra-se internado.

De acordo com informações de pessoas próximas a ele, o estado de saúde do prefeito que encontra-se na UTI do Hospital São Domingos em São Luís, é estável.

Ao descobrir a doença Séliton disse: “sou mais um prefeito vítima desse vírus maldito. Testei positivo, deu início de pneumonia, mas estou bem, graças a Deus.”

O Blog torce pela recuperação do prefeito de São Raimundo do Doca Bezerra.

PMMA lamenta morte do Cel. RR Moisés, vítima da Covid-19

Coronel RR Moisés
Coronel RR Moisés

É com pesar, que a Polícia Militar do Maranhão informa o falecimento na manhã deste domingo (19), do coronel da reserva Moisés Pires do amaral, na cidade de São Luís.

O Oficial deixa um importante legado para essa instituição onde ao logo de sua carreira desempenhou com responsabilidade e dedicação suas funções, deixando a marca exemplar de um profissional dedicado, cumpridor de suas missões. Buscou com honradez cumprir a nobre missão de manter a ordem e a segurança pública da sociedade maranhense.

O Comando da Polícia Militar do Maranhão, Oficiais, Praças e Funcionários Civis apresentam sentidas condolências pela perda do policial. Deus conforte toda a família neste momento de dor e sofrimento.

A família policial militar roga o consolo divino na tentativa de amenizar o vazio que tão estimada vida causa com sua ausência.

Luta pela saúde, luta pelo Maranhão

Secretário Simplício Araújo
Secretário Simplício Araújo

Por Simplício Araújo

Secretário de Estado de Indústria, Comércio e Energia do Maranhão

A cada semana, um leão diferente. Uma luta diária, de fato. Nesta semana, por exemplo, mais um desafio superado no combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Após diálogos com o Governo Norte Americano, conseguimos a doação de um hospital de campanha, a ser implantado muito em breve no município de Bacabal.

Esta conquista ao povo maranhense representa novos esforços em entender que nas grandes lutas é extremamente necessário muito diálogo. E a união neste caminho é algo essencial. As conversas com o Consulado dos Estados Unidos no Brasil permitiram que estabelecêssemos tratativas e fôssemos beneficiados com uma unidade que terá 40 leitos e se tornará um grande reforço para tratar pacientes com coronavírus ou mesmo para outros tipos de atendimento em Bacabal e região. As doações vão além da estrutura do hospital: garantimos também insumos (material de limpeza hospitalar e EPI’s), macas, aparelhos de ar-condicionado e gerador de energia para a população. A estrutura com tecnologia americana passar a ser propriedade do povo do Maranhão e poderá ajudar em enchentes e outras necessidades.

Um novo capítulo com a luta contra o coronavírus foi escrito e será lembrado – e esta história foi encarada com muita bravura pela Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc). Outras tratativas da secretaria já resultaram na implantação do hospital de campanha Dr. Kleber Branco, na cidade de Pedreiras. Em Bacabal, por exemplo, além de vários respiradores para o hospital Laura Vasconcelos e para a UPA do município, a Diocese do município recebeu a doação de 600 litros de álcool e igrejas católicas e evangélicas receberam sabão em outras intermediações.

E esta missão tem nos acompanhado desde o começo da pandemia, quando no dia 22, dias depois do decreto sobre a pandemia, uma união conjunta entre órgãos públicos garantiu a doação de 500 mil litros de solução de álcool 70 para a rede pública de saúde do Maranhão. Naquele momento, o diálogo dentro e fora do governo começou a ser fortalecido, o que garantiu êxito em tantas outras ações nos meses seguintes, como em abril, com a compra dos 187 respiradores, vindos da China em parceria com a classe empresarial maranhense, com doações que, à época, somavam mais de R$ 20 milhões em arrecadação.

A luta segue, os leões também. Ainda temos um grande caminho pela frente. Entendemos que precisamos buscar formas democráticas e pacíficas de contornar esta crise. Ter diálogo constante com todos é, mais do que nunca, necessário.

Lula acha que Bolsonaro mentiu ter Covid-19 e diz: “Esse cara é capaz de tudo”

Videoconferência com o ex-presidente Lula
Videoconferência com o ex-presidente Lula

Do UOL

O ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva participou de uma conferência entre bancários na noite desta sexta (17). No encontro virtual, que também contou com a participação de Fernando Haddad, Flávio Dino e Guilherme Boulos, o petista fez duras críticas a Jair Bolsonaro (sem partido) e insinuou que o presidente poderia ter “inventado” que está com covid-19 para defender o uso da hidroxicloroquina. “Para resolver a crise sanitária, nós precisamos do bom senso do presidente da República e saber que o único remédio que vai curar, que até hoje nós sabemos, é isolamento das pessoas. O isolamento é a única coisa enquanto não tiver a vacina. E ao invés de o presidente juntar o [Instituto] Butantan e outros laboratórios para pensar no que fazer, para colocar dinheiro para os nossos pesquisadores, ele resolve ficar tentando vender cloroquina! Eu acho que ele é sócio do laboratório do Trump, não é possível!”, criticou Lula, que acrescentou:

Como é que um presidente da República, tenente expulso do Exército, movido pela ignorância, consegue tentar vender todo santo dia pelo rádio, pela televisão e através das fake news que a cloroquina é a salvação contra coronavírus! Sem nenhuma orientação médica, ele ontem disse que vai obrigar a Fiocruz a orientar a cloroquina. É hora dos pesquisadores, é hora dos nossos médicos não aceitarem cumprir orientação. Eu até acho, Haddad, que ele inventou esse negócio de que está com coronavírus para poder dizer que melhorou com a cloroquina. Parece duro, mas eu estou dizendo. “Esse cara é capaz de tudo.”

O ex-presidente seguiu fazendo críticas à forma que Bolsonaro vem conduzindo o combate à pandemia e, para defender seu ponto, citou as trocas no comando do Ministério da Saúde. “Não é possível que você tenha em poucos meses, com essa crise, três ministros da Saúde. O primeiro, quando começou a gostar do SUS, foi tirado. O segundo se formou e acho que nunca aprendeu a medir a pressão do cidadão, porque se formou oncologista e montou uma empresa de fundo de investimento na oncologia. Você percebe que ele não entendia nada de medicina. E, agora, colocou o general”, argumentou Lula, que ainda criticou o general Eduardo Pazuello, que ocupa interinamente o posto máximo da pasta, por ter aceitado o cargo.

Na sua incapacidade de encontrar gente séria na sociedade civil, ele acha que resolve tudo colocando general em todo lugar. O general pode ser bom para muitas coisas, mas não serve para tudo. O general deveria ter recusado, [dito] ‘não entendo disso, pelo amor de Deus, me coloca em um front de guerra que eu vou, não vou ser ministro da Saúde’. Mas ele aceitou! E ele tenta indicar um ministro da Educação que também era militar e esse cidadão mentiu com o currículo.” Ainda ao analisar o papel das Forças Armadas dentro do atual governo, Lula disse que não acreditava que elas dariam “sustentação às loucuras que ele faz”, já que, ao aceitarem participar do governo, é porque acham que o que ele faz “está certo”.

Ele [Bolsonaro] é a grande crise que nós estamos vivendo hoje. (…) Eu não imaginei que as Forças Armadas brasileiras fossem dar sustentação às loucuras que ele faz, porque quando os militares aceitam participar de um governo assim, é porque acham que o presidente está fazendo as coisas certas. Como eu sou um cidadão altamente democrata, eu sou contra qualquer tipo de golpe, eu não acho que são os militares que têm de resolver. Somos nós que temos de resolver, a sociedade civil brasileira, os trabalhadores brasileiros”, opinou o ex-presidente.