Leitor do Blog pede ao prefeito de São Luís que ajude jovem morador de rua

Foto Reprodução

Um leitor do Blog e ouvinte do programa Questão de Ordem – apresentado pelo titular desta página Marcello Minard, na rádio Nova FM – faz um apelo ao prefeito de São Luís, Eduardo Braide.

Sensibilizado com a situação de um jovem que aparenta ter uns 16 anos de idade e vive como morador de rua na Cidade Operária, o leitor pede ao prefeito, que tanto tem feito pelo bairro, que ajude o rapaz que sofre de transtornos devido ao uso exacerbado de cola e vive em vulnerabilidade dependendo exclusivamente do auxílio da população.

Tenho certeza que o prefeito tem o maior carinho pela Cidade Operária. Esse garoto está morrendo aos poucos e dorme debaixo de chuva. A família pelo jeito abandonou ele. Parece que está invisível para todo mundo. Seria interessante o prefeito colocar ele numa casa de recuperação. Eu sei que ele é um cara bem humano”, disse o leitor ao recorrer a Braide.

O pedido foi feito! Agora, é com o prefeito de São Luís.

Animus Fraudandi: PF age no Maranhão contra fraudes em benefícios emergenciais

Policiais Federais em operação em São Luís e Imperatriz

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (22), a Operação Animus Fraudandi, em continuidade ao combate às fraudes aos Benefícios Emergenciais, os quais são pagos a parte da população com dificuldades financeiras em razão da pandemia.

Os trabalhos realizados são resultantes de uma união de esforços denominada Estratégia Integrada de Atuação contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE), da qual participam a Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, CAIXA, Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União.

Os objetivos da atuação interinstitucional conjunta são a identificação de fraudes massivas e a desarticulação de organizações criminosas, com a responsabilização de seus integrantes, além de recuperar os valores para o erário.

A Polícia Federal já realizou a deflagração de 114 Operações Policiais visando ao combate às fraudes aos Benefícios Emergenciais, com a expedição de mais de 443 Mandados de Busca e de 50 Mandados de Prisão.

Nesta data, estão sendo cumpridos 29  Mandados de Busca e Apreensão, e quatro Mandados de Sequestro de Bens, perfazendo um total de aproximadamente de até R$ 60 mil bloqueados por determinação judicial. As ações ocorrem nos Estados da Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Santa Catarina, com a participação de aproximadamente 120 Policiais Federais.

Só em Imperatriz foram cumpridos 8 mandados de busca e apreensão com participação de mais de 30 policiais federais, e, segundo o chefe da operação, o grupo foi responsável pelo desvio de mais de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais).

Em São Luís/MA foram cumpridos um Mandado de Busca e Apreensão e um Mandado de Sequestro de Bens e Valores com bloqueio judicial de até R$ 21 mil correspondentes ao montante do prejuízo ocasionado aos cofres da União em decorrência da prática criminosa.

A operação foi batizada Animus Fraudandi, expressão latina que significa “intenção de fraudar”, à qual remete ao caráter fraudulento e intencional dos desvios de valores identificados no curso das investigações.

Destaca-se que em razão da atual crise de saúde pública, foi adotada logística especial de preservação do contágio com distribuição de EPI’s a todos os envolvidos, a fim de preservar a saúde dos policiais, testemunhas e investigados.

Investigador de polícia reage a assalto e é morto a tiros em São Luís

José Francisco foi atingido por dois disparos de arma de fogo

Mais um policial foi vítima de bandidos e infelizmente foi a óbito em São Luís. O investigador José Francisco Sales Neto, da Polícia Civil do Maranhão, morreu nesta quinta-feira (1º), ao reagir a uma tentativa de assalto na Vila Janaína, região da Cidade Operária, na capital.

Sales, de 66 anos, chegou a ser socorrido, após ser baleado por um dos bandidos e dar entrada no Socorrão II, mas não resistiu e faleceu.

A notícia repercutiu e deixou triste colegas de profissão e autoridades da Segurança Pública do Estado.

Hospital Guarás e HapVida são condenados a indenizar em R$ 100 mil criança que teve cirurgia negada

Foto Reprodução

A Justiça condenou o plano de saúde HapVida e o Hospital Guarás a pagarem indenização de R$ 100 mil, a título de danos morais, à família de uma criança com epilepsia refratária, A.V.S.C., que é assistida pela Defensoria Pública do Estado em São Luís.

O caso da criança, que hoje tem seis anos, ganhou ampla repercussão na capital maranhense em 2018. Na ocasião, a criança apresentou um quadro gravíssimo de mal epilético, e necessitava ser submetida a uma cirurgia com urgência, para implante de um estimulador do nervo vago (VNC). Entretanto, o plano de saúde Hapvida se negava a realizar o procedimento.

Mesmo com o ingresso da família na Justiça, por meio do Núcleo de Defesa da Criança e do Adolescente da DPE/MA, com o deferimento de liminar requerida pela Defensoria, com os apelos desesperados da mãe da criança e com o evidente risco de morte da paciente, o plano de saúde somente autorizou o procedimento após a liminar ter sido mantida pelo Tribunal de Justiça Maranhense.

Ainda em 2018, a Defensoria Pública Estadual, por meio dos seus núcleos da Infância e Juventude e de Defesa do Consumidor, ajuizou ação para reparação de danos morais em favor da criança, buscando minimizar o sofrimento imposto à vítima e punir exemplarmente as empresas envolvidas, pela conduta lesiva à saúde e dignidade da autora, prevenindo a reiteração do ato. Neste ano, o pedido de indenização foi julgado integralmente procedente.

A sentença, proferida pelo Juízo da 2ª Vara Cível da Comarca de São Luís, destacou que “neste caso específico, o plano de saúde tinha ciência da gravidade do quadro clínico da paciente, sabia que o transcurso do tempo poderia ser fatal, mas preferiu quedar-se inerte, e se não fosse todo o empenho da autora […], mãe da menor […], em recorrer a todos os meios possíveis, bem como ao Judiciário, que teve que compelir de modo coercitivo o cumprimento da liminar, teria ocorrido a morte da criança”.

Os réus recorreram da sentença.

Canindé Barros tem contas reprovadas pelo TCE-MA

Canindé Barros, ex-secretário da SMTT
Canindé Barros, ex-secretário da SMTT

O ex secretário Municipal de Trânsito e Transportes de São Luís, Francisco de Canindé Ferreira Barros, teve as contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão, em sessão plenária realizada nesta quarta-feira (23)

Trata-se das contas tomadas do Fundo Especial Municipal de Transportes de São Luís, no ano de 2014. A multa aplicada ao ex gestor da SMTT é de R$ 10 mil.

MP, Estado e Município fazem acordo para reforma do Mercado Central de SLZ

Mercado Central de São Luís

O projeto de reforma do Mercado Central, em São Luís, tema de uma Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público do Maranhão, foi tema de um acordo homologado pela Justiça na última sexta-feira, 18.

A sentença da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís acolheu o pedido de extinção do processo sem resolução do mérito em relação ao Estado do Maranhão, feito pela 1ª Promotoria de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente, Urbanismo e Patrimônio Cultural de São Luís. No mesmo documento, foi homologada a transação feita entre o Ministério Público e o Município de São
Luís.

A Ação do Ministério Público do Maranhão pedia que não fosse aprovado um projeto arquitetônico referente ao Mercado Central de São Luís e os seus respectivos projetos executivos, além de impedir as sua execução por qualquer ente público ou privado, sob pena de multa diária a ser determinada pelo Judiciário.

O pedido de extinção do processo em relação ao Executivo Estadual aconteceu porque o Departamento de Patrimônio Histórico, Artístico e Paisagístico da Secretaria de Estado da Cultura (DPHAP) emitiu parecer desfavorável ao projeto impugnado pelo MPMA. “Logo, antes mesmo da abertura de prazo para contestação, o Estado do Maranhão já havia atendido o pedido formulado na inicial e rejeitado o referido projeto”, explica o promotor de justiça Luís Fernando Cabral Barreto Júnior.

A partir do processo de mediação realizado na Justiça, foi apresentado um novo projeto pelo escritório de arquitetura responsável, com a alteração de várias características, que recebeu parecer favorável do DPHAP. Esse projeto será executado pela Prefeitura de São Luís, conforme acordo firmado com o Ministério Público.

Braide convoca ‘novinhos’ de 18 e 19 anos para vacinarem em São Luís

Rede de postos de combustível é alvo de operação da Gaeco em Apicum Açu, Cururupu e São Luís

Foto Reprodução

O Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público do Maranhão realiza, neste momento, a Operação Citrus. Os alvos da operação estão situados nas cidades de Apicum Açu, Cururupu e São Luís, locais onde estão sendo cumpridos os mandados de busca e apreensão requeridos pelo órgão ministerial e deferidos pelo Poder Judiciário.

Foto Divulgação

Um dos locais de busca fica na Avenida São Sebastião, no Cruzeiro do Anil, onde funciona a Rede de Postos de Combustíveis Guará. No galpão do posto, foram encontrados documentos da Prefeitura de Apicum Açu. Em outro endereço, localizado no Recanto dos Vinhais, estaria funcionando uma Fundação Comunitária de Apicum-Açu.

O MPMA requereu busca e apreensão em 13 alvos (empresas e residências), além de decretação da prisão temporária como medida imprescindível para a continuidade das investigações. O pedido foi deferido pelo juiz Adriano Lima, da Comarca de Bacuri.

O Inquérito Civil nº 016/2019 foi instaurado no âmbito da Promotoria de Justiça de Bacuri a fim de apurar atos de improbidades administrativas e/ou possíveis ilícitos criminais envolvendo os investigados. Causou estranheza o fato de o investigado ter construído três postos de combustíveis – sendo dois em Apicum-Açu e um em Cururupu tão somente com dinheiro oriundo de eventos.

O empresário apresentou Imposto de Renda declarando com renda incompatível para a construção de três postos de gasolina.

Laje 98 chega com um novo conceito em arquitetura e gastronomia em São Luís

Foto Divulgação

Assim é o novo espaço Laje 98, localizado na Rua das Camélias, nº17, na praia da Ponta d´areia, que abriu suas portas para convidados, amigos e a imprensa, apresentando essa mais nova alternativa de diversão e gastronomia, que além de todos esses conceitos diversos, oferece aos clientes ângulos e visuais diferentes da capital maranhense.

Cercado de jardinagem, pondo em conexão arte e música, em uma praia em que o passar do tempo nos preenche com sua essência natural e histórica, em meio à arquitetura moderna, o Restaurante Laje 98 ressalta a essência cultural e artística da cidade de São Luís, com detalhes paisagísticos e grafitagens em sua decoração interna que nos reaproxima das características enriquecedoras da cultura ludovicense, mesclando em seus desenhos o popular e toques modernos, transformadores do contemporâneo.

Um ambiente que brinda os que o visitam com uma vista da baia de São Marcos e um olhar impar do Centro Histórico de São Luís, declarado Patrimônio Cultural da Humanidade, em meio aos inúmeros prédios modernos que se constroem e transformam na histórica Ponta d´Areia – espaço geográfico que, acerca de 25 anos, era quase inabitada, hoje um centro urbano, que merece ambientes cheios de atrativos e diversão, como o Laje 98.

Foto Divulgação

Com esse perfil de modernidade e contemporaneidade, as sócias empresárias Barbara Wegener (arquiteta) e Julcynara Teixeira (psicóloga) e o nutricionista Oldmar Júnior receberam seus convidados, amigos e a imprensa para um Solf Open de pré inauguração inesquecível, em seus três ambientes: Jardim, Salão e Laje, este último evidenciando o nome dado ao restaurante que nos proporciona uma vista fantástica da cidade.

Com direito a uma boa música, os empresários tiveram todos os protocolos de segurança contra Covid19 estabelecidos no encontro, mantendo o distanciamento, o uso de máscaras e a disponibilização de álcool em gel, em todos os ambientes. A parte musical ficou sob a responsabilidade dos músicos Kayro Costa (cavaco), Robertinho Chinês (violão), João Neto (flauta) e Fleming Bastos (bateria), na formação do grupo “Quatro Sons”.

Gastronomia – O Laje 98 apresenta uma gastronomia diversificada para satisfação dos mais exigentes paladares, com opções de pratos veganos e vegetarianos. No cardápio uma gastronomia variada com destaques para a Picanha Argentina, o Bife de Chorizo – umas das típicas receitas portenhas. Bife de Ancho, Maminha, Costela Suína, bem como Picanha e Carne de Sol de Cordeiro, que também fazem parte do menu atraente e convidativo da mais nova casa da Ponta d´Areia.

Mas as opções se enriquecem com inúmeras entradas entre petiscos, saladas, pratos principais e acompanhamentos, atendendo todas as preferências em carnes, peixes e frangos que podem ser saboreados em cozimentos ou parillas, com opções Kids para a criançada, além de sobremesas e sanduíches diferenciados.

Para Julcynara Teixeira, a proposta do Laje 98 é trazer exclusividade ao paladar tradicional. “Oferecemos cortes nobres feitos na parrilla e pratos da cozinha contemporânea com alto padrão de qualidade, porém descomplicados”, acentuou a empresária Julcynara.

Três ambientes – Entre os ambientes, o jardim é a porta de entrada da nova casa. Composto por uma grande tenda com mesas dispostas em um gramado, o bar com drinks de opções variadas logo chama a atenção dos visitantes. No primeiro andar, você encontra um salão sofisticado climatizado, ideal para um encontro mais reservado ou reuniões de negócios, com uma varanda bem arejada e mesas disponíveis para quem gosta de usufruir de um ambiente ao ar livre. Na laje o ambiente se torna mais despojado. É lá que temos uma bela vista panorâmica da cidade, onde o passado e o futuro se aproximam, e onde se tem uma bela vista do mar na contemplação da natureza.

Uma arquitetura voltada para satisfação. “O projeto do Laje 98 foi materializado de um desejo de ambiente que funde sofisticação, aconchego e que seja despojado para atender a todos os públicos e elevar ao máximo a experiência de estar em um dos locais com a melhor vista sunset da cidade”, concluiu Barbara Wegener, sócia proprietária do Laje 98.

Sem dúvida, um cenário e locais aconchegantes, com ambientação, decoração e paisagismo bastante agradáveis, que bem traduzem a capacidade criativa das sócias Barbara Wegener e Julcynara Teixeira, cuja receptividade com certeza transforma o ambiente numa das mais importantes casas do ramo, em São Luís, pronta para receber os maranhenses e os visitantes, turistas que desejarem brindar a melhor culinária e lazer da capital maranhense.

JP TURISMO

VÍDEO: 3 pessoas caem de roda gigante em parque de diversão em São Luís em plena pandemia

O acidente ocorreu em um parque na Vila Embratel em São Luís

Uma mulher e duas crianças caíram de uma altura de 4 metros, neste fim de semana, em um parque de diversão chamado de ‘Sete Palmeiras’, que fica localizado no bairro Vila Embratel, em São Luís. Elas estavam na roda gigante.

O local foi multado e deve ser interditado pelo Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, que foi acionado de imediato para socorrer as vítimas, juntamente com o SAMU. As três foram conduzidas com ferimentos para o Hospital Municipal Djalma Marques, o Socorrão I, no Centro da capital. A mulher, que não teve o nome revelado, chegou a ficar desacordada mas não corre risco de morte assim como as duas crianças.

Segundo o CBMMA, o parque, que encontra-se aberto normalmente em plena pandemia, não possui alvará de funcionamento portanto já deveria estar interditado e devidamente vistoriado pelo próprio Corpo de Bombeiros.

Felizmente neste acidente ninguém morreu. Confira nas imagens abaixo.