Carro forte é explodido por assaltantes em Bacabal


Após ser interceptado por assaltantes em um povoado em Bacabal, na manhã de hoje (29), um carro forte foi explodido. A quantia roubada não foi divulgada.

A polícia segue à procura dos marginais que fugiram tomando rumo ignorado.

Investigações sobre pichações em Caxias avançam; criminosos são de São Luís

Foto Reprodução

Caminha com celeridade as investigações sobre a motivação e os autores das criminosas pichações realizadas em Caxias no último final de semana.

Após postagem do blog sobre o assunto (reveja aqui) e a divulgação das imagens da ação nas redes sociais, as informações começaram a chegar e confirmaram o que já estava sendo investigado.

Pelo que já foi apurado, um dos autores da empreitada delituosa possui laços de parentesco em Caxias e utilizou dessa relação familiar para se hospedar na cidade durante 2 dias, isso sem consentimento e nem conhecimento dos familiares sobre o que vieram fazer na região.

Pelas imagens obtidas próximo a residência onde ficaram hospedados, os mesmos só saiam da casa já tarde da noite e voltavam na madrugada, horário em que eram feitas as pichações em prédios públicos, particulares e templos religiosos.

As forças de segurança já tem o nome e endereço de 2 dos autores, que residem em São Luís. A partir dessa informação, as investigações passam para a capital, onde as forças de segurança irão focar em dois endereços naquela cidade.

Os criminosos podem ter sido também os responsáveis por terem danificado o sistema de videomonitoramento da cidade, uma vez que cabos de fibra ótica da rede foram cortados e várias câmeras não funcionaram no período do ocorrido.

O titular do blog não irá divulgar o nome e nem as imagens dos autores obtidas nas redes sociais, haja vista que isso pode atrapalhar o desfecho da investigação, que já está próxima de ser elucidada.

Devido a forte repercussão que o assunto teve em Caxias, e com a indignação da sociedade com a falta de respeito dos criminosos, que não pouparam nem os templos religiosos dos ataques, várias entidades políticas, civis e religiosas cobram das autoridades a elucidação do crime.

O prefeito de Caxias, Fábio Gentil, que foi o principal alvo da ação, emitiu uma nota de repúdio sobre o caso, assim como o poder legislativo, onde o vereador Professor Chiquinho também cobrou da autoridade policial os devidos esclarecimentos.

Paulo Marinho Júnior se manifesta e não condena as pichações: … “as pichações são alertando da falta de saúde, da cidade cansada do descaso…”

Depois da manifestação do ex-prefeito de Caxias Paulo Marinho, o primeiro político oposicionista a se manifestar, insinuando que teria sido o próprio prefeito Fábio Gentil o autor das pichações, o ex-vice-prefeito Paulo Marinho Júnior também tocou no assunto, sendo o segundo oposicionista a fazê-lo.

Marinho Júnior não acusou o prefeito de ter feito as pichações, mas limitou-se apenas a questionar quem mandou e quem executou e até defendeu a motivação das mensagens. “A motivação parece clara, já que as pichações são alertando da falta de saúde, da cidade cansada do descaso com a cidade”, comentou ele na tribuna da Câmara dos deputados e afirmando que irá fazer uma vistoria “in loco” do que foi descrito nas pichações. “E quando a gente vai apurar, quando a gente vai escutar, e eu vou fazer essa vistoria in loco nos próximos dias, são denúncias, são imagens por exemplo, de crianças sendo medicadas no chão no Hospital Geral, no hospital municipal da cidade, no hospital infantil. É a falta de medicamentos, de soro, de equipamentos de saúde no Hospital Geral. É a UPA totalmente jogada…” (Confira pronunciamento de PMJ no final da matéria)

Política suja do passado tenta voltar em Caxias

O jogo sujo da política de pichações está de volta na princesa do sertão e os antigos panfletos apócrifos agora se disseminam com perfis falsos nas redes sociais, com ênfase no aplicativo Instagram, que já conta com mais de 20 perfis sem identidade do autor a abordar de forma criminosa a política caxiense.

Apesar da indignação e revolta provocada por essas pichações, os caxienses puderam sentir um pouco de como era o período de baixaria, perseguição, atraso e greve por falta de pagamento de salários de professores que políticos decadentes proporcionaram na cidade.

Caxias não terá de volta esse passado sombrio, sendo o voto dos caxienses a principal arma contra político que recorre ao jogo sujo para atingir seus objetivos.

Do Blog do Sabá

Lançado novo portal do Ministério Público do Maranhão

Site novo

O novo portal do Ministério Público do Maranhão entrou no ar nesta quarta-feira, 25 de maio, com novos conteúdos, ferramentas e maior facilidade de acesso às notícias e informações institucionais. O site também amplia a interação com o público, por meio de uma plataforma que facilita a navegação.

A reformulação do portal foi coordenada pela Secretaria para Assuntos Institucionais (Secinst) com apoio da Coordenadoria de Comunicação (CCOM) e da Coordenadoria de Modernização e Tecnologia da Informação (CMTI). O processo de modernização ampliou a facilidade de acesso, inclusive por meio de smartphones.

A separação do conteúdo voltado para o público externo e interno foi um dos pontos levantados pelo Plano Nacional de Tecnologia da Informação do Conselho Nacional do Ministério Público.

De acordo com pesquisas internas, 70% dos acessos ao site do MPMA acontecem por meio de dispositivos móveis, por isso o novo portal foi pensado com uma arquitetura adequada a esse tipo de tecnologia.

Além disso, houve um aperfeiçoamento dos sistemas de busca e localização de Promotorias de Justiça, contatos e escalas de plantão. Outro ponto considerado estratégico é a acessibilidade, que foi ampliada por novas ferramentas e o uso do VLibras. O dispositivo transforma textos para a Língua Brasileira de Sinais e a disponibilização de ferramentas para alterar tamanho das letras e contraste, facilitando o acesso às pessoas com baixa visão.

Intranet

A nova intranet deixa de ser um repositório de arquivos e espaço para acesso a sistemas internos e agrega novos conteúdos de interesse de membros e servidores do MPMA.

Com as adaptações, a intranet fica integrada ao e-mail institucional e mostra as últimas mensagens a cada acesso. O e-mail também será a forma de acesso a um banco de peças disponível a todos os setores do Ministério Público.

A plataforma voltada ao público interno conta, ainda, com tutoriais para facilitar o acesso às novas ferramentas.

Alô Braide! Cadê os ônibus nos terminais de São Luís nos fins de semana?

Usuários do transporte coletivo de São Luís estão amargando à espera de ônibus nos terminais de Integração da capital nos fins de semana.

O Blog recebeu as imagens acima de quem ficou horas no ponto de embarque na Praia Grande neste domingo (22) para conseguir ir pra casa.

Alô prefeito Eduardo Braide, a população quer saber cadê os coletivos que desaparecem nos sábados e domingos!

ACORDO: Professores devem anunciar suspensão da greve em São Luís

Foto Reprodução

Em mais uma rodada de reunião intermediada pelo Ministério Público do Maranhão, nesta sexta-feira, 6, para debater a greve dos professores da rede municipal de ensino de São Luís, a Prefeitura e o Sindeducação chegaram a um acordo para a suspensão da paralisação iniciada no dia 18 de abril.

A administração municipal se comprometeu a implementar de forma imediata um reajuste de 10,06% no vencimento dos professores, atendendo recomendação do Ministério Público.

No entanto, o acordo ainda deverá ser referendado em assembleia geral dos professores, para que seja definida a volta às aulas.

A reunião, que ocorreu no Centro Cultural e Administrativo do MPMA, foi coordenada pelos promotores de justiça Paulo Silvestre Avelar Silva e Lindonjonson Gonçalves de Sousa, respectivamente, titulares da 1ª e 2ª Promotorias de Justiça de Defesa da Educação de São Luís.

Representada pela secretária municipal de Educação, Caroline Salgado, e pelo assessor técnico da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento, Octávio Soares, a Prefeitura também assumiu o compromisso de abolir as faltas e o corte do ponto dos docentes no período da greve, com a reposição das aulas, bem como manter uma mesa de negociação com o Sindicato para verificar a possibilidade de reajustes futuros, a partir de estudos sobre os gastos de pessoal e do orçamento municipal.

Ficou acordado, ainda, que o Município de São Luís não irá instaurar procedimento administrativo disciplinar em decorrência da adesão ao movimento grevista e vai suspender o seletivo para contratação temporária de professores.

Para o promotor de Justiça Paulo Avelar, o acordo é positivo para as partes e, sobretudo, para os estudantes da rede pública municipal, que terão garantido o seu direito à educação.

Câmara aprova projeto que cria piso salarial de R$ 4.750 para enfermagem

Deputados comemoram a aprovação do piso da enfermagem

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (4), por 449 votos a 12, a criação do piso salarial de enfermeiros, técnicos de enfermagem e parteiras (PL 2564/20). A proposta deve seguir para sanção presidencial, mas ainda depende de acordo sobre fontes de financiamento.

Conforme assumido com a enfermagem brasileira, não será na semana que vem que este projeto seguirá para sanção presidencial, mas sim tão logo garantirmos o respectivo financiamento”, disse a relatora da proposta, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC).

A deputada informou que o piso salarial somente irá à sanção presidencial após a votação da PEC 122/15, do Senado, que proíbe a União de criar despesas aos demais entes federativos sem prever a transferência de recursos para o custeio.

Piso aprovado

O projeto aprovado pelos deputados define como salário mínimo inicial para os enfermeiros o valor de R$ 4.750, a ser pago nacionalmente pelos serviços de saúde públicos e privados. Nos demais casos, haverá proporcionalidade: 70% do piso dos enfermeiros para os técnicos de enfermagem; e 50% para os auxiliares de enfermagem e as parteiras.

O texto prevê ainda a atualização monetária anual do piso da categoria com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) e assegura a manutenção de salários eventualmente superiores ao valor inicial sugerido, independentemente da jornada de trabalho para a qual o profissional tenha sido contratado.

A votação da proposta foi acompanhada de perto por representantes da categoria, que também participaram pela manhã de uma sessão solene no Plenário em homenagem à Semana Brasileira da Enfermagem.

Carmen Zanotto estimou que a proposta tem impacto de R$ 50 milhões ao ano na União, mas não calculou os gastos dos entes públicos e do setor privado. Ela afirmou que o Congresso vai viabilizar recursos para garantir o piso salarial.

Já tramitam nas duas Casas diversas propostas que ampliam receitas ou desoneram encargos; além da ampliação de recursos a serem repassados pelo Fundo Nacional de Saúde para reforçar as transferências aos entes federados”, explicou.

Bancada Maranhense

Quatorze deputados do Maranhão disseram sim à proposta: Aluísio Mendes (PSC), André Fufuca (PP), Bira do Pindaré (PSB), Cleber Verde (Republicanos), Gil Cutrim (Republicanos), Hildo Rocha (MDB), Josivaldo JP (PSD), Juscelino Filho (União), Márcio Jerry (PCdoB), Marreca Filho (Patriota-MA), Paulo Marinho Jr (PL-MA), Pedro Lucas Fernandes (União), Rubens Pereira Jr. (PT-) e Victor Mendes (MDB).

Não votaram: Pastor Gil (PL), Júnior Lourenço (PL), Edilázio (PSD) e Zé Carlos (PT).

Leia mais em Agência Câmara de Notícias

Mulher é encontrada morta dentro de um veículo após capotar na BR 135

Vítima de capotamento na BR 135

Identificada como Luana Kardec, a jovem foi encontrada morta em um veículo Gol, em um córrego às margens da BR 135 entre as cidades de Presidente Dutra e São Domingos, na manhã desta segunda-feira (25).

Não há detalhes sobre o acidente, mas, ao que tudo indica, a vítima teria perdido o controle da direção do carro e capotou na pista caindo no córrego.

Segundo informações preliminares, Luana residia no município de Presidente Dutra.

Desvalorizados e sem reajuste, professores de São Luís protestam e fortalecem greve

Professores na Ponte do São Francisco

Professores de São Luís, em greve desde a semana passada, saíram em protesto pelas ruas da capital nesta segunda-feira (25).

A categoria rejeitou o reajuste ínfimo proposto pelo prefeito Eduardo Braide de 10,06 % enquanto os profissionais brigam pela atualização do Piso Nacional do Magistério, de 33,24% para professores do nível médio, e da repercussão em toda tabela salarial – com 36,56% de reajuste para todos com nível superior.

No manifesto de hoje, docentes foram até a Semed e, em passeata seguiram até a Câmara Municipal de São Luís.

Confira a seguir imagens dos professores em greve na Ponte do São Francisco.