Flávio Dino anuncia que vai ‘meter a tesoura nos desertores’

Foto Reprodução

Após eleição municipal deste domingo, o governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou nas redes sociais como será o cenário político de hoje em diante e mandou um recado aos ‘desertores’.

Cidades com vencedores sub judice poderão ter eleições suplementares em 2021

Presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso

O GLOBO O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, acenou com a possibilidade de haver eleições suplementares em 2021 para definir os prefeitos de cidades onde candidatos concorreram sub judice — ou seja, com registro eleitoral pendente de decisão judicial.

Em Campos dos Goytacazes e em Petrópolis, no estado do Rio, por exemplo, os candidatos vencedores tiveram o registro negado pela Justiça Eleitoral, mas o recurso ainda será julgado pelo TSE.

Barroso afirmou que os recursos que já chegaram ao TSE serão julgados ainda neste ano. No entanto, se forem indeferidos, será necessário realizar eleições suplementares nessas cidades. O mais provável é que não haja tempo hábil para fazer isso antes de 1º de janeiro, quando se iniciam os mandatos.

— Estamos organizando para julgar todos os recursos que já chegaram ao TSE anteriormente à data da diplomação. Nós vamos fazer o melhor esforço para julgar os casos que ja chegaram aqui em recurso. Realizar as eleições antes de 1º de janeiro, eu gostaria de dizer que sim, mas, verdadeiramente, não é realista — afirmou.

Em Campos, Wladimir Garotinho (PSD), filho do ex-governador Anthony Garotinho, teve 52,4% dos votos válidos no segundo turno, derrotando Caio Vianna (PDT). Em Petrópolis, Rubens Bontempo (PSB) alcançou 55,18%, à frente de Bernardo Rossi (PL). Se eles conseguirem uma decisão definitiva da Justiça Eleitoral deferindo os registros de candidatura, poderão assumir os cargos sem problemas.

ACABOU: Braide é eleito prefeito de São Luís

Eduardo Braide é eleito prefeito de São Luís

O candidato do Podemos Eduardo Braide foi o grande vencedor neste domingo (29) da eleição municipal a prefeito de São Luís.

Ele disputou o segundo turno com o Republicano Duarte Júnior que obteve mais de 40% dos votos válidos na capital.

VÍDEO: Vereador Paulo Victor dá voz de prisão a falso policial

Foto Reprodução

Um homem que se passava por policial  revistando veículos no Bairro de Fátima, em São Luís, foi conduzido pela Polícia Militar.

Ele foi abordado pelo vereador Paulo Victor que, ao perceber que se tratava de um falso policial, acionou a PM que confirmou a farsa e foi dada a voz de prisão ao indivíduo que, até então, não teve o nome revelado. De acordo com testemunhas ele trabalha no comitê do candidato Eduardo Braide.

Antes da chegada dos policiais houve discussão e tumulto no local.

Neto Evangelista testa positivo para a Covid-19

Neto Evangelista

O deputado Neto Evangelista comunicou pelas redes sociais que testou positivo para a Covid-19.

O candidato a prefeito de São Luís derrotado nas eleições de 15 de novembro e agora apoiador de Eduardo Braide disse que sentiu-se indisposto e que realizou o teste que comprovou a contaminação pelo novo coronavírus.

Confira acima o resultado do exame ao qual Neto foi submetido.

Empresas de transporte afastam presidente do SET em São Luís

José Gilson Caldas Neto

Em assembleia geral extraordinária realizada nesta sexta-feira (27), um grupo de empresários associados ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de São Luís (SET) decidiu afastar cautelarmente o presidente (interventor) da entidade, José Gilson Caldas Neto, por 30 dias. Além do afastamento, os filiados deliberaram pela instauração de um processo disciplinar para apurar as supostas irregularidades cometidas no exercício do cargo pelo gestor e empresário, sócio-proprietário da Ratrans (antiga Gonçalves).

Para administrar o SET, a assembleia geral determinou a formação de uma junta governativa, que responderá por todos os atos do sindicato durante o período de afastamento de Gilsinho, como o empresário é mais conhecido.

O presidente ficará fora do cargo até a conclusão do processo disciplinar, cujo objetivo será investigar as irregularidades apontadas no Processo de Apuração Disciplinar a ser instaurando contra o mesmo

Uma vez concluída a investigação, está poderá culminar, inclusive, com a expulsão do mesmo do SET, a depender das irregularidades que forem constatadas.

Imbróglio sucessório

Gilson Neto assumiu a presidência do SET há cerca de dois anos, na condição de interventor, por decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MA), após uma divergência interna, levada a julgamento da corte trabalhista por um dos sócios devido à falta de consenso sobre a eleição de uma nova diretoria.

Como o imbróglio sucessório jamais foi resolvido, ele se mantém no posto desde então, de forma precária, mas já começava a se articular para tentar conquistar um mandato por via eleitoral.

Blog do Daniel Matos

Nova pesquisa volta a apontar empate técnico entre Braide e Duarte: 48,7% a 43,3%

Eduardo Braide e Duarte Júnior

A dois dias da eleição, nova pesquisa do instituto DataIlha volta a indicar cenário apertado na disputa pela segundo turno em São Luís.

Segundo o levantamento, no cenário estimulado, quando são apresentados os nomes dos candidatos, Eduardo Braide (Pode) aparece com 48,7% das intenções de voto contra 43,3% de Duarte (Republicanos). Brancos e nulos somaram 5,3% e 2,7% não sabem ou não responderam.

O resultado aponta empate técnico entre os concorrentes, já que a margem de erro do levantamento é de 3%.

Foto Divulgação

Disputa concorrida também na pesquisa espontânea, com Braide aparecendo com 47,3% e Duarte, colado, com 41,9%. Não sabem ou não responderam, 10,8%.

Votos válidos

Levando em consideração apenas os votos válidos (sem brancos, nulos e indecisos), a diferença também é pequena, com Braide aparecendo com 52,9% e Duarte com 47,1%.

A pesquisa DataIlha foi contratada pelo Jornal Itaqui-Bacanga sob o número MA-01458/2020 e ouviu 1080 pessoas nos dias 24 e 25 de novembro. O nível de confiança da projeção é de 95%.

“Eu fiz 14 leis enquanto deputado estadual. Você, Braide, não fez nada”

Duarte Jr em último debate na TV

O candidato a prefeito Duarte (Republicanos) teve um bom desempenho durante todo o debate na TV Mirante, nesta sexta-feira (27). Já do candidato Eduardo Braide (Podemos) não se pode dizer o mesmo.

Acuado, Braide tentou de todas as desqualificar o currículo e o histórico de Duarte como gestor e como deputado.

O que Braide esqueceu é que não basta apenas comparecer às sessões parlamentares, é preciso ter ações. E disso, Duarte o lembrou muito bem.

“Eu fiz 14 leis enquanto deputado estadual. Você, Braide, não fez nada”, afirmou Duarte.

E não somente Braide foi inexpressivo como deputado estadual, como é um desserviço como deputado federal. Vota contra o trabalhador toda vez que pode, ajudando aprovar, inclusive, a mini-reforma trabalhista que obriga o cidadão a trabalhar aos domingos sem receber um centavo sequer em remuneração extra.

Como bem disse o republicano, a própria presença de Braide na Câmara já é uma falta com o povo.

Última pesquisa Ibope aponta diferença de 2 pontos entre Duarte e Braide

Duarte segue em campanha com a vice e apoiadores

A TV Mirante divulgou, nesta sexta (27), a última pesquisa de intenção de voto para prefeito de São Luís no 2° turno realizada pelo Ibope. Pela margem de erro, a diferença entre Duarte (Republicanos) e Eduardo Braide (Podemos) é de apenas 2 pontos percentuais.

Duarte pode variar entre 45 e 39 e Braide entre 47 e 53. Na primeira pesquisa Ibope divulgada sobre as intenções de voto para o segundo turno das eleições de São Luís, o candidato Duarte cresceu 7 pontos percentuais e encostou no adversário. O ex-presidente do PROCON aparecia com 42% e manteve esse percentual, enquanto o Braide tem 50%.

O levantamento foi feito entre os dias 25 e 27 de novembro e foram entrevistados 805 eleitores da cidade de São Luís. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. O registro na Justiça Eleitoral está sob o número MA‐05555/2020.

TSE autoriza envio de Força Federal para São Luís

Foto Reprodução

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, aprovou, nesta sexta-feira (27), o envio da Força Federal para mais duas localidades: Rio Branco (AC) e São Luís (MA). A autorização visa reforçar a segurança durante o segundo turno das eleições para prefeito e vice-prefeito desses municípios, que ocorrerá no próximo domingo (29). O ministro Barroso também aprovou o envio de apoio logístico para Ilha de Paquetá (RJ).

Durante a sessão desta quinta-feira (26), a Corte Eleitoral também já havia aprovado o envio da Força Federal para as cidades de Manaus (AM), Fortaleza (CE) e Caucaia (CE).

Emprego

A Força Federal é composta pelos militares das Forças Armadas, que em todas as eleições contribuem para a segurança do processo eleitoral com o objetivo de garantir o livre exercício do voto. A atuação está prevista no artigo 23, inciso XIV, do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965).

Segundo o texto, compete privativamente ao TSE, entre outras atribuições, requisitar a Força Federal necessária ao cumprimento da lei, de suas próprias decisões ou das decisões dos Tribunais Regionais que solicitarem, bem como para garantir a votação e a apuração de uma eleição.

Cada Tribunal Regional Eleitoral (TRE) é responsável por indicar as localidades onde é necessária a atuação da Força Federal para garantir a segurança ou eventual apoio logístico.

A requisição de Força Federal para a garantia da votação e apuração deve ser encaminhada ao TSE acompanhada de justificativa, apontando fatos e circunstâncias que demonstrem o receio de perturbação das atividades eleitorais. Além disso, a argumentação deve ser feita de modo separado para cada zona eleitoral, com indicação do endereço e do nome do juiz eleitoral a quem o efetivo da Força Federal deverá se apresentar.

Cabe ao Plenário do TSE examinar os pedidos de Força Federal para a garantia da votação e apuração das eleições. Se aprovadas, as solicitações são enviadas ao Ministério da Defesa, órgão responsável pelo planejamento e execução das ações efetivadas pelas Forças Armadas.