Sem acesso a água potável em Paço do Lumiar, mãe se desespera e pede ajuda

Garrafão vazio, sem água

Leane, é mãe e moradora do bairro Timbuba, em Paço do Lumiar. Ela gravou vídeos em apelo a triste situação que se encontra. Desempregada e com dois filhos dentro de casa, a senhora mostrou vulnerabilidade na intenção de sensibilizar o poder público.

A família da luninense sofre com a falta de água, enquanto uma vizinha desperdiça e se nega a compartilhar algo tão simples.

Nas imagens gravadas e publicadas na Coluna da KS, Leane chora e diz que não tem como pagar a taxa altíssima cobrada pela BRK para o fornecimento de água. Ela também diz que a prefeitura de Paço do Lumiar não se manifestou para ajudá-la. (Acesse Aqui)

Este é apenas um caso entre tantos da realidade brasileira que colocam em xeque uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU), assinada em 28 de julho de 2010. Há exatamente 11 anos, o órgão declarou o acesso à água limpa e segura e ao saneamento básico como direitos humanos fundamentais.

Lamentável a situação. Quem se dispor a ajudar com doações pode entrar em contato com a Leane através do número: 988840-0496