Com ações preventivas, Caxias é referência no combate à Covid-19

Foto Divulgação

O último Boletim Epidemiológico Estadual aponta que o Maranhão chegou a 22.786 casos confirmados da Covid-19 nesse domingo (24). Caxias chegou aos 113 casos confirmados. Os números revelam o desafio que os municípios maranhenses têm pela frente. Porém, quando comparada a outros municípios de porte similar, Caxias aparece com ações inovadoras e pioneiras no enfrentamento ao novo coronavírus. São atitudes que têm contribuído para que os caxienses estejam conscientizados e busquem também a prevenção.

Foi realizada a desinfecção das ruas e em frente a unidades hospitalares, mercados públicos, agências bancárias, dentre outros locais. Além disso, a fabricação e distribuição de mais de 1 milhão e 500 mil máscaras; contratação de outras 300 mil de microempreendedores individuais e microempresas; implantação de lavatórios públicos, cabine de desinfecção e barreiras sanitárias, são ações que ajudam a diminuir a curva de contaminação.

A Prefeitura de Caxias vem com estas atividades de prevenção, conscientização da Atenção Básica, juntamente com a Vigilância Epidemiológica, e a implantação das cabines, juntamente com as pias. Isso aí serve para trazer conscientização para a população do uso de EPIs e até mesmo do uso de máscara”, frisa Daniel Neto, diretor da UPA.

Numa comparação rápida de Caxias, com 113 casos confirmados, com outras cidades de mesmo porte ou menor, o município se sobressai. Bacabal aparece com 230 casos; São Luís, com 7917 casos; Presidente Dutra, 167 casos; Coelho Neto, 144; Chapadinha, 631 casos; Codó, 410 casos; Coroatá, 167; Imperatriz, 1431 casos; Timon, 201 casos, e Barra do Corda, 365 casos. As informações são do último Boletim Epidemiológico do Governo do Estado (24/05) que referenciam as ações de cada município do Maranhão. Neste boletim, Caxias aparece com 92 casos confirmados, embora o Boletim Epidemiológico local aponte 113 casos.

O Decreto Municipal n° 156 prorrogou até o dia 31 de maio as medidas de isolamento social. Além de permitir o funcionamento apenas de serviços essenciais, o decreto também impõe obrigações aos bancos e estabelecimentos comerciais. Estas e outras medidas ajudam a proteger os caxienses e prevenir a difusão do vírus na cidade.

PF investiga prática de trabalho escravo e de tráfico de pessoas em São Luís

Sede da Polícia Federal em São Luís

A Polícia Federal deu cumprimento, neste fim de semana, a dois mandados de prisão preventiva emitidos pela 2ª Vara da Justiça Federal em São Luís/MA, relacionados ao inquérito policial que visa apurar a prática dos crimes de trabalho escravo e tráfico de pessoas, cometidos em São Luís/MA.

Entre os meses de janeiro e fevereiro de 2020, no município de São Luís/MA, dois indivíduos do Estado do Ceará reduziram 13 trabalhadores à condição análoga à de escravos, sujeitando-os a condições degradantes de trabalho e restringindo, por meio de intimidações, o retorno deles para o estado/município de origem, em razão de dívidas contraídas.

Após a instauração do inquérito, os trabalhadores passaram a ser ameaçados de morte pelos investigados, razão pela qual, solicitou-se apoio à Delegacia de Polícia Federal de Juazeiro do Norte, considerando informações sobre a atual localização dos investigados.

Assim, no último sábado, equipes da PF em Juazeiro se deslocaram até o endereço dos investigados e conseguiram lograr êxito na prisão de um, estando o outro foragido.

Os investigados serão indiciados pela prática, em tese, dos crimes previstos nos artigos 149, caput, e 149-A, inciso II, ambos do Código Penal.

Assembleia aprova novas medidas de combate à Covid-19 no Maranhão

Othelino Neto conduziu os trabalhos da 7ª Sessão Extraordinária com Votação Remota por Videoconferência da Alema

Novas medidas de enfrentamento à pandemia da Covid-19 foram aprovadas pela Assembleia Legislativa, na manhã desta segunda-feira (25), durante a 7ª Sessão Extraordinária com Votação Remota por Videoconferência. Entre as matérias apreciadas estão o Projeto de Lei 162/20, de autoria do deputado Professor Marco Aurélio (PCdoB), que proíbe a suspensão dos planos de saúde, por falta de pagamento do usuário, durante a pandemia, e a MP 312/20, propondo a contratação de 106 médicos para o projeto ‘Mais Médico’ e a instituição do programa ‘Reembolso’.

Convocada pelo presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), a sessão virtual contou com a participação de 35 deputados.

Tivemos uma sessão muito produtiva, na qual importantes matérias legislativas de grande alcance social foram apreciadas e aprovadas pelos deputados estaduais, no sentido de auxiliar no combate ao novo coronavírus em nosso estado“, avaliou Othelino Neto.

Com finalidade semelhante à do projeto do deputado Marco Aurélio, o PL 162/20, de autoria do deputado Zé Inácio Lula (PT), foi anexado à matéria dos planos de saúde, que contou com o apoio e aprovação unânime dos parlamentares.

Prevenção

Além das MP’s 312 e 314/20, outras medidas provisórias do Executivo Estadual foram deferidas. Entre elas, a MP 315/20, que dispõe sobre a indenização de trabalho voluntário na Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), e a MP 314/20, estabelecendo critérios de multas às instituições bancárias que descumprirem as normas estaduais destinadas à prevenção e contenção da Covid-19.

Também esteve na Ordem do Dia a PEC 023/19, de autoria do Poder Executivo, que altera o artigo 193 da Constituição Estadual, referente à alienação ou cessão de imóveis do Estado. A matéria foi aprovada por unanimidade.

Além dessas matérias, foi aprovado, ainda, o Requerimento de Congratulação 179/20, de autoria dos deputados Adelmo Soares (PCdoB) e Cleide Coutinho (PDT), ao Governo do Estado e à Secretaria de Estado da Saúde (SES) pela implantação de leitos de enfermaria e de terapia intensiva no Hospital Macrorregional de Caxias, exclusivos para o tratamento da Covid-19.

Calamidade pública

Após a aprovação dos deputados, o presidente Othelino promulgou os projetos de decreto legislativo reconhecendo o estado de calamidade pública em mais 20 municípios maranhenses: Trizidela do Vale, Carutapera, Lima Campos, Anapurus, Jenipapo dos Vieiras, Bom Jardim, Amapá, Urbanos Santos, Belágua, Bequimão, São Bernado, Cururupu, Alto Alegre do Pindaré, Nova Olinda do Maranhão, Barreirinhas, Humberto de Campos, Sítio Novo, Central do Maranhão Pindaré Mirim e Bacuri.

Othelino Neto explicou a finalidade dos decretos. Segundo ele, o Legislativo Estadual dá condição legal e formal para que os municípios executem as despesas emergenciais em razão da pandemia da Covid-19.

Vale ressaltar que estamos apenas reconhecendo os decretos feitos pelos chefes do Executivo Municipais. E isso vai fazer com que todos tenham que aplicar com o devido zelo os recursos públicos, sejam próprios ou advindo de fundos especiais de emergência por conta do novo coronavírus. E, claro, os órgãos de controle farão, naturalmente, a fiscalização, não só o Tribunal de Contas do Estado, mas também as Câmaras Municipais e o Ministério Público das respectivas comarcas. No caso de transferência federal, o Tribunal de Contas da União fará o controle, assim como a Controladoria da União”, explicou o presidente do Parlamento Estadual sobre a fiscalização da aplicação de recursos.

Novos leitos e UTI aérea auxiliam no combate ao coronavírus no Maranhão

Foto Divulgação

Para intensificar o combate ao coronavírus no Maranhão, o Governo do Estado tem incorporado novas ações a cada dia em todas as regiões. A Gestão Estadual tem ampliado leitos exclusivos para o tratamento de Covid-19 em Imperatriz, que atualmente tem o segundo maior número de casos do vírus no estado.

Outra medida, que também tem auxiliado os municípios de todo o Maranhão, é o suporte com UTI aérea para encaminhar pacientes em estado gravíssimo, dando condições de transferência do interior para a capital.

Imperatriz foi uma das cidades já beneficiadas com o serviço, que começou a ser oferecido desde o último final de semana em todo o Maranhão.

O secretário de Estado da Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto, que coordena o Comitê de Combate à Covid-19 na Região Tocantina, sob orientação do governador Flávio Dino e em parceria com o secretário de Saúde, Carlos Lula, reforça que o trabalho tem sido intenso na região.

Todos os esforços têm sido empreendidos no sentido primordial de salvar vidas. Trata-se da maior expansão, em termos de estrutura e pessoal, feita na saúde do Maranhão. A gestão tem sido feita de maneira proativa, visando antecipar as necessidades e atender a procura crescente”, disse.

Obras

Através das obras da Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra), a cidade de Imperatriz dispõe de novos leitos para tratamento de pacientes com Covid-19 na rede estadual, distribuídos entre o Hospital Regional Materno Infantil (HRMI), onde foi implantado um prédio anexo exclusivo e mais o Hospital Macrorregional Drª Ruth Noleto.

Além das unidades estaduais, a gestão participou de parcerias para a implantação do Centro Ambulatorial no Centro de Convenções, que atende pacientes com sintomas leves e também no reforço para melhorar o atendimento nas UPAS, que são as principais portas de entrada. Atualmente, o município está com obras em andamento para um novo hospital de campanha.

Mais ações

Outras cidades do Maranhão receberem reforço na infraestrutura hospitalar. Na Região Tocantina, Açailândia recebeu um hospital de campanha com 60 leitos, sendo 53 de enfermaria e sete para UTI, resultado de uma parceria entre o Governo do Estado, a Prefeitura e a empresa Vale.

Em todo o estado, os leitos foram ampliados de 232 para quase 1.500 exclusivos para tratamento de pacientes com Covid-19. Cidades pólos como Lago da Pedra, Santa Luzia, São Luís, Coroatá e Caxias estão entre as contempladas com a ampliação de leitos.

Agências dos Correios iniciarão cadastro para auxílio emergencial em junho

Foto Reprodução

Os Correios reiteram que a atuação da empresa em apoio ao cadastramento de interessados em receber o Auxílio Emergencial não se iniciará no dia 25 de maio.

As agências estão, nesse momento, em processo de adaptação dos sistemas para realização do serviço.

A data de início do atendimento, as formas de acesso da população e demais procedimentos serão amplamente divulgados pelos canais oficiais da empresa.

Vacinação contra Influenza/H1N1 segue até dia 5 de junho em São Luís

Vacinação contra Influenza/H1N1 nesta segunda-feira (25) é para o público-alvo com nomes iniciados com as letras G,H e I

A Prefeitura de São Luís segue nesta segunda-feira (25) com a campanha de vacinação contra Influenza/H1N1 para o público-alvo desta fase e tem nomes iniciados com as letras G,H e I. Até o dia 05 de junho vacinam crianças de 6 meses a 5 anos de idade, gestantes, puérperas (mulheres que deram à luz há até 45 dias), adultos de 55 anos a 59 anos e professores das escolas públicas e privadas e pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. Seguindo o planejamento determinado pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior, a campanha adota estratégias para evitar aglomerações nos locais de imunização, separando o público-alvo por grupos distintos, em horários diferenciados, pela manhã ou à tarde, bem como o atendimento por ordem alfabética (levando em consideração a primeira letra do nome).

A imunização esta correndo em 43 unidades de saúde e quatro escolas da rede pública. Nesta nova fase os grupos prioritários foram divididos, sendo que o primeiro vacina no período de 18 de maio a 05 de junho e o segundo de 08 a 26 de junho. No segundo grupo estão profissionais das forças de segurança e salvamento; caminhoneiros; profissionais de transporte coletivo (motorista e cobrador; portuários e pessoas com deficiência física, auditiva, visual, intelectual e deficiência múltipla e os retardatários, pessoas dos grupos anteriores que não se vacinaram durante sua fase de campanha.

PRIMEIRO GRUPO VACINA DE 18 DE MAIO A 05 DE JUNHO

Seguindo a ordem alfabética, no período da manhã, das 8h ao meio dia, até o dia 05 de junho, os locais de vacinação devem atender a crianças de 6 meses a 5 anos de idade, gestantes, puérperas.

No turno vespertino, das 13h às 17h, serão atendidos os adultos de 55 anos a 59 anos, pessoas com doenças crônicas, profissionais das escolas púbicas e privadas.

Conforme a programação, na segunda-feira (25) de maio serão as letras G, H e I; nos dias 26 e 27 serão as letras J, K e L; nos dias 28 e 29 as letras M, N e O; nos dias 1º e 2 de junho as letras P,Q e R; nos dias 3 e 4 de junho as letras S, T, U e V; e no dia 5 de junho as letras W, X, Y e Z.

SEGUNDO GRUPO VACINA DE 08 A 26 DE JUNHO

No período de 08 a 26 de junho podem vacinar profissionais das forças de segurança e salvamento; caminhoneiros; profissionais de transporte coletivo (motorista e cobrador; portuários e pessoas com deficiência física, auditiva, visual, intelectual e deficiência múltipla.

Os retardatários, pessoas dos grupos anteriores que não se vacinaram durante sua fase de campanha, também poderão buscar um dos locais de vacina seguindo também a ordem alfabética e turno estipulado na data compreendida entre 08 a 26 de junho.

LOCAIS DE VACINAÇÃO

UNIDADES DE SAÚDE (de segunda a sexta-feira das 8h às 17h)

1. Centro de Saúde Dr. Paulo Ramos – Rua do Passeio, 236 – Centro

2. C.S Bezerra de Menezes – Rua 2, S/N – São Francisco

3. CTA Lira (atendimento específico) – Praça São Roque Lira, S/N – Lira

4. Materno Infantil – CRIE (atendimento específico) – R. Silva Jardim, s/n – Centro

5. C. S. Clodomir P. Costa – Av. Odilo Costa Filho, S/N – Anjo da Guarda

6. C. S. Valdecy Eleoteria Martins (Paraíso) – Av. Sarney Filho – Vila Embratel

7. C. S Yves Parga – BR 135, S/n – Vila Maranhão

8. C.S. Vila Nova – Praça Raimundo de Sousa Gomes, S/N – Vila Nova

9. Hospital Aquiles Lisboa – R. José Sarney, s/n – Bonfim

10. C.S. da Vila Embratel – Rua 14 S/N – Vila Embratel

11. C.S. do Gapara – Rua Projetada S/N Gapara

12. C.S Bairro de Fátima – Rua Ademar de Barros, S/N – Bairro de Fátima

13. U.M Coroadinho – Rua da Vitória, S/N – Coroadinho

14. C.S. Dr. Antônio Guanaré – Rua da Vitoria – Coroadinho

15. U.M. Bequimão – Av. do Contorno s/n Bequimão

16. C.S. Amar – Rua Deputado Luís Rocha, S/N – Vicente Fialho

17. C.S. Radional – Rua G, S/N – Radional

18. C.S. Vila Lobão – Estrada da Vitória, Nº 8 – Vila Lobão

19. C.S. João de Deus – Rua Gardênia Ribeiro Gonçalves, S/N – João de Deus

20. U.M. São Bernardo – Rua São Benedito, Nº 185 – São Bernardo

21. C.S Santa Bárbara – Rua principal, Nº 180 – Santa Bárbara

22. PS Coquilho – Avenida Principal 10 A, 10 – Vila Coquilho

23. C.S. Drª Nazaré Neiva – Rua 15, Nº 01 – São Raimundo

24. USF Maria Ayrecila II – Rua 16, Qd 82, Bloco C, S/N – Cidade Olímpica

25. USF JaIlson Alves III – Rua 7, Qd 83, Casa 1 – Cidade Olímpica

26. USF Santa Clara – Rua Lucy Sarney, S/N – Santa Clara

27. USF Santa Efigênia – Rua Tancredo Neves, S/N – Santa Efigênia

28. USF Pirapora – Rua 3, Qd B, S/N – Parque Sirlândia/ Tirirical

29. C.S. Vila JanaIna – R. da Saudade, 148 – Cidade Operária

30. UBS Dr. Expedito Alves de Melo – Av: 4, Qd 36, Casa 11 – Cidade Olímpica

31. C.S Cohab – Anil – Rua 04, S/N – IV Conj. Cohab – Anil

32. C.S Salomão Fiquene – Av. Leste Oeste, S/N – Cohatrac

33. C.S Djalma Marques – Av. Celso Coutinho, S/N – Ipem Turu

34. CTA Anil (atendimento especifico) – Av. São Sebastião, S/N – Anil

35. C.S. Itapera – Rua Principal, Nº 31 – Itapera

36. C.S. Quebra Pote – Praça do Cemitério, S/N – Quebra Pote

37. C.S. Pedrinhas I – BR 135, Km 12, Nº 26 – Pedrinhas

38. C.S. Pedrinhas II – Rua da União, S/N – Pedrinhas

39. C.S. Tibiri – Rua Santo Antonio, S/N – Tibiri

40. C.S. Maracanã – Estrada da Vitória, S/N – Maracanã

41. USF Coqueiro – Rua da Vitória, S/N – Coqueiro

42. C.S. Mª de Lourdes Rodrigues (Rio Grande) – Rua Bom Jardim, 385- Rio Grande

43. C.S Vila Itamar – Rua do Fio, S/N – Vila Itamar

ESCOLAS (de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h)

1. UEB Rosália Freire – Avenida dos Portugueses, Vila Isabel

2. Escola Militar Tiradentes – Rua Gabriela Mistral, Vila Palmeira

3. C.E Nascimento de Moraes – Avenida 3, Vinhais

4. UEB Felipe Conduru – Avenida Guajajaras, 115

TJMA: NOTA DE PESAR

Foto Reprodução

O Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, Desembargador Lourival Serejo, em nome dos demais desembargadores membros da Corte, vem externar profundo pesar pelo falecimento do pai da desembargadora Nelma Sarney Costa, o senhor Telmo da Silva Mendes, 89 anos de idade, ocorrido neste domingo (24/05).

O Desembargador Lourival Serejo solidariza-se com a família, desejando conforto e serenidade, em momento tão difícil de imensurável perda, ao tempo em que presta condolências e expressa os mais sinceros pêsames.

Desembargador Lourival Serejo 

Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão

ARTIGO – Qual o momento certo de reabertura das escolas?

Felipe Camarão, Secretário de Educação

A França, assim como outros países europeus, vem buscando a reabertura de lojas, escolas e permitindo a saída de pessoas às ruas. Ao todo, no país, 40 mil escolas foram reabertas nas últimas semanas. Entretanto, após a identificação de novos casos da Covid-19, em algumas delas, o governo francês anunciou, após uma semana de reabertas, o fechamento de parte das unidades de ensino, seguindo a orientação das autoridades de saúde e diálogo com os governantes locais.

Com essa experiência da nação francesa, surge a questão: “Qual é o momento certo para reabertura das escolas?”. Indubitavelmente, a suspensão das aulas, que já dura mais de dois meses, acarreta consequências e impactos importantes para além da aprendizagem dos estudantes, pois envolve aspectos e riscos psicológicos, nutricionais, de vulnerabilidade, violência, abandono e até fracasso escolar desses estudantes. Mas a diferença em lidar com essas questões, em um momento de crise, consiste no posicionamento dos gestores e autoridades, que têm em suas mãos a possibilidade de mitigar essas realidades que ficaram tão evidentes durante a pandemia.

Em Portugal, país que já está na segunda fase do desconfinamento, com a reabertura de escolas e restaurantes, uma pesquisa realizada, entre os dias 6 e 11 deste mês, revelou que a população está com medo de retornar às atividades normais. De acordo com o levantamento feito pelo Centro de Estudos de Opinião e Sondagens, da Universidade Católica Portuguesa, 46% dos portugueses têm medo de ser infectados e 50% não pretendem tirar férias no verão. Tanto Portugal como a França nos remetem a profundas reflexões.

O Banco Mundial, o UNICEF, a UNESCO e o Programa Alimentar Mundial (World Food Programme) prepararam, oportunamente, um protocolo rigoroso com recomendações para a reabertura de escolas, no mundo, com o propósito de subsidiar autoridades e governos no “processo de tomada de decisão sobre quando reabrir as escolas, apoiar os preparativos nacionais e orientar a implementação, como parte dos processos gerais de planejamento de saúde pública e educação”. Mas cabe ressaltar que estamos vivenciando um momento de incertezas, que exige de cada um de nós parcimônia e sobriedade.

O documento elaborado por esses organismos mundiais pondera sobre algumas questões que considero prioritárias, neste momento: “Por que reabrir as escolas?”, “Quando, onde e quais escolas devem reabrir?” e “Como reabrir escolas?”. É necessário, portanto, nesse tempo, fazer a melhor avaliação possível, antes de qualquer decisão. Como recomenda o protocolo do Banco Mundial, é necessário atentar às condições locais, prevalecendo o atendimento às demandas de aprendizagem, saúde e segurança de cada estudante, de acordo com a resposta sanitária geral de cada país à COVID-19, com todas as medidas razoáveis para proteger alunos, funcionários, professores e as famílias.

É certo que não tivemos tempo para um planejamento que considerasse o largo espaço de quarentena que estamos vivenciando hoje e, consequentemente, de suspensão das aulas. Por outro lado, é imprescindível, na fase em que estamos, um planejamento sistêmico e amplo para a rede de ensino no pós-pandemia. Por isso, a orientação disposta no documento do Banco Mundial prevê o planejamento em etapas para reabrir a escola, a saber: antes da reabertura, durante a reabertura e com as escolas reabertas. E, em todas essas etapas, o pano de fundo dever ser: política pública, financiamento, operações seguras, aprendizagem, atendimento aos mais marginalizados e bem-estar/proteção.

De antemão, asseguro aos leitores que o governo Flávio Dino jamais incorrerá no erro de reabrir escolas sem a garantia de condições regionais e locais que assegurem a mitigação de riscos, sempre ouvindo as autoridades sanitárias e de saúde, que dispõem de conhecimentos técnico-científicos para subsidiar qualquer decisão.

Notadamente, a Rede Estadual do Maranhão, que é destaque nacional, por sua desenvoltura proativa, adaptando-se à crise da pandemia, também já está em planejamento, sob diferentes abordagens – administrativa, socioemocional, de convivência, estrutural, sanitária e de aprendizagem – para um retorno, no momento mais adequado possível, com medidas que protejam toda a comunidade educacional, a partir da acolhida dos funcionários, professores, alunos e suas famílias.

O momento agora é de esperançar, dar ou ter esperança, que tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu, como afirmou o sábio Salomão, em Eclesiastes 3:1 a. E, cada um de nós, fazendo sua parte para abreviar esse tempo e vencermos essa guerra.

Felipe Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação
Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão

Saiba o que pode funcionar a partir desta segunda-feira (25) no Maranhão

Fiscalização continuará sendo feita no Maranhão (Foto: Divulgação)

A partir desta segunda-feira (25), começa a haver uma abertura lenta e gradual das atividades econômicas no Maranhão. Mas ainda estarão mantidas diversas restrições de funcionamento e será necessário seguir regras sanitárias para evitar a disseminação maior do coronavírus.

Tudo o que já está autorizado a funcionar continua liberado a partir desta segunda (25), como supermercados, farmácias, delivery de alimentos, etc. A novidade é que também podem abrir pequenas empresas exclusivamente familiares.

São empresas mantidas exclusivamente por núcleos familiares. São os pequenos comércios de bairro, a pequena unidade de prestação de serviço em que trabalham o pai e filho, o pai e a filha, a mãe e o filho, o marido e a mulher, por exemplo”, disse o governador Flávio Dino.

Já a partir de 1º de junho, serão retomadas gradualmente outras atividades, ainda a serem definidas.

Essas definições vão ser semanais. Ou seja, a cada semana serão liberadas mais atividades, de acordo com as avaliações que serão feitas.

Esse processo deve durar 45 dias, ou seja, até a metade do mês de julho.

Regras de cada município

Além das regras estabelecidas pelo Governo do Estado, os prefeitos têm autonomia para aplicar normas mais rígidas, dependendo da evolução do coronavírus na cidade. Ou seja, os prefeitos podem vetar o funcionamento do que está previsto no decreto estadual. Podem, inclusive, determinar o lockdown (bloqueio total das atividades).

Regras sanitárias gerais

Cada segmento deve seguir uma série de regras sanitárias. Mas há três regras gerais para empresas e consumidores que devem ser observadas o tempo todo: máscaras em locais públicos e privados de uso coletivo (por exemplo, rua, feira, banco e comércio); limpeza das mãos (com água e sabão ou álcool em gel); e distanciamento social (pelo menos dois metros um do outro).

Fiscalização

Para que as regras sejam cumpridas, todos os cidadãos podem colaborar, de modo responsável.

As denúncias de funcionamento irregular ou de comportamento contrário às normas sanitárias (tanto de empresas quanto dos consumidores) podem ser feitas por três números de WhatsApp: (98) 99162-8274, (98) 98356-0374, (98) 99970-0608. A Vigilância Sanitária vai receber e encaminhar as denúncias.

Já realizamos pela Vigilância Sanitária mais de mil operações, a Polícia Militar já realizou mais de 50 mil abordagens. Não está faltando fiscalização, nós precisamos que todo mundo colabore”, disse o governador.

Veja algumas atividades que PODEM FUNCIONAR a partir desta segunda-feira (25) no Maranhão

– Pequenas empresas exclusivamente familiares
– Supermercados e mercadinhos, com metade da capacidade
– Delivery de bar, restaurante, lanchonete, depósitos de bebidas e similares
– Hospitais, clínicas, farmácias, óticas e laboratórios
– Drive thru ou retirada no local desses mesmos estabelecimentos
– Serviços de entrega e retirada de lavanderia
– Lojas de tecido
– Oficinas e venda de material de construção
– Coleta de lixo e postos de combustível

Veja algumas atividades que ainda NÃO PODEM FUNCIONAR
– Academias, shopping centers, cinemas, teatros, bares e casas noturnas
– Restaurantes, lanchonetes, salões de beleza e lojas
– Visitas a pacientes suspeitos ou confirmados com coronavírus

Vídeo: prefeito Luciano pede orações para a esposa deputada Thaíza internada com Covid-19

Luciano Genésio e Dra. Thaíza Hortegal

O prefeito do município de Pinheiro, Luciano Genésio, gravou um vídeo pedindo orações para a esposa dele, a  deputada estadual Thaíza Hortegal.

Contaminada pelo novo coronavírus (Covid-19), a parlamentar está internada no Hospital São Domingo, em São Luís, com sintomas graves da doença, conforme foi informado pela assessoria de comunicação da deputada.

Assista abaixo o vídeo de Luciano Genésio.