Covid-19: Felipe Camarão testa negativo e Vanessa Maia positivo

Secretário Felipe Camarão e a prefeita Vanessa Maia

Após apresentar alguns sintomas gripais, o Secretário de Estado de Educação, Felipe Camarão, foi submetido a exames que comprovaram que ele não está com Covid-19. Ele mesmo divulgou nas redes sociais o resultado.

Já a prefeita de Pedreiras, Vanessa Maia, testou positivo para o novo coronavírus e já encontra-se em isolamento social, em casa.

Felipe Camarão informa que está em isolamento e fará teste da Covid-19

Secretário Felipe Camarão

O anúncio foi feito pelo próprio Secretário de Estado de Educação, Felipe Camarão, pelas redes sociais, na tarde desta terça-feira (26). Confira a seguir.

2022: Secretários e Deputados do DEM começam a abandonar Weverton

Rogério Cafeteira e Felipe Camarão

ATUAL 7 Unha e carne com o senador Weverton Rocha (PDT) no Maranhão, o DEM perderá quadros importantes no estado, em razão do antagonismo do pedetista contra o vice-governador Carlos Brandão (Republicanos), sucessor natural de Flávio Dino (PCdoB) ao Palácio dos Leões em 2022.

Embora tenha sugerido que possa disputar a Câmara dos Deputados para tentar salvar o PCdoB, Dino deve concorrer ao Senado, onde terá maior possibilidade de voltar a sonhar com a Presidência da República. Para isso, o governador terá de se desincompatibilizar do cargo em abril do próximo ano, abrindo o comando do Executivo estadual para Brandão, que disputará a reeleição e dará suporte à eleição do comunista.

Como Dino depende de Brandão para continuar na vida pública, e Weverton, mesmo na iminência de derrota, não pretende recuar da disputa pelo governo do Estado, já se articulam para deixar o DEM os secretários estaduais Felipe Camarão (Educação) e Rogério Cafeteira (Esporte e Lazer).

O ATUAL7 apurou que Cafeteira, que tentará voltar à Assembleia Legislativa, pode ir para o Republicanos, mesmo partido de Carlos Brandão, enquanto Camarão, que buscará um mandato na Câmara dos Deputados, aguardará a definição de Dino, que caminha para se filiar ao PSB –que tem perdido o interesse de fundir com o PCdoB.

Também tendem a deixar o DEM e buscar outro partido os deputados estaduais Antônio Pereira e Paulo Neto. Apenas Neto Evangelista deve seguir no partido, para acompanhar o padrinho Weverton Rocha.

O presidente do Democratas no Maranhão é o deputado federal Juscelino Filho.

Vereador Neném Barradas busca benefícios para Itapecuru-Mirim

Secretário Felipe Camarão com o Vereador Neném Barradas

Vereador Neném Barradas, vêm se destacando entre os eleitos em busca de diálogos e benefícios de órgãos estaduais para o município de Itapecuru-Mirim. O vereador foi eleito com 446 votos, pelo partido PMN (Partido da Mobilização Nacional), no qual é presidido pelo atuante Deputado Estadual Wendell Lages.

Empenhado em busca de melhorias ao município, Neném Barradas se reuniu com o Secretário de Educação, Felipe Camarão, e protocolou pedido de recursos visando a reforma integral da Quadra Poliesportivo César Costa, localizada no Bairro Aviação, local onde aconteceu o lançamento de sua candidatura a vereador nas eleições 2020.

O parlamentar também se reuniu com Secretário de Estado da Cultura, Anderson Lindoso, acompanhado das vereadoras Jacilene da Saúde e Milena Amorim, conseguindo recurso para a construção de Farol do Saber na cidade.

O Enem na pandemia

Felipe Camarão

O Enem chegou! Desde que foi criado, em 1998, essa é a primeira vez em que o Exame Nacional do Ensino Médio será aplicado no ano seguinte, após um difícil período letivo pandêmico, marcado por incertezas e impactos negativos para a educação. Um cenário desafiador, porém, enfrentado com protagonismo pelo Governo do Maranhão, que decidiu, ainda nos primeiros dias de suspensão das aulas presenciais, em 2020, reunir todos esforços possíveis para minimizar perdas e desigualdades educacionais de acesso e oportunidades aos estudantes da rede pública estadual de ensino.

Embora a posição do Governo do Maranhão, na pessoa do governador Flávio Dino, e minha, como secretário de Educação, seja pela não realização do exame, neste momento, o Estado trabalhou incessantemente para democratizar e tornar acessível as aulas remotas e preparatórias para essa edição do Enem. O governador Flávio Dino determinou que a Secretaria de Estado da Educação empreendesse uma série de ações como a aquisição pioneira de 90 mil chips com pacote de internet, renovável a cada mês, aos estudantes da 3ª série do Ensino Médio; a produção e veiculação de videoaulas pela TV Assembleia, aulas pelas rádios Timbira e Mirante AM, e no canal da Seduc no Youtube, diariamente, com conteúdo para o Ensino Médio e específicos do terceirão. Nos meses de julho e agosto, os estudantes maranhenses contaram com a edição online do “Terceirão Não Tira Férias”, com aulões em lives semanais e distribuição de apostilas impressas aos estudantes, um trabalho aprimorado e executado por uma equipe de professores experimentados em pré-vestibulares.

O governador do Maranhão, Flávio Dino, também, idealizou e lançou, em outubro, o Pré-vestibular Gonçalves Dias, uma plataforma com um rico e vasto conteúdo, para oportunizar aos estudantes maranhenses e de todo o Brasil uma preparação aprofundada e igualitária para o Enem. Tudo isso de forma gratuita. São mais de 500 videoaulas, cerca de 150 apostilas e mais de 2.700 questões comentadas, em vídeo e texto, além dos aulões ao vivo, todo sábado, bem como revisões de véspera para as provas, como a que ocorreu nesse sábado, dia 16, e a próxima, no dia 23.

Além de todo esse esforço, as gestões escolares foram orientadas a realizar ações focadas no preparatório para o Exame, de forma que possibilitem, ainda mais, o bom desempenho dos estudantes nas provas. No caso de aulões e revisões presenciais, foram adotados todos os protocolos de distanciamento, uso de máscaras e demais medidas de prevenção ao novo coronavirus.

No mês de dezembro, estive em Timon para acompanhar, de perto, um movimento importante realizado em nossas escolas, com a parceria da prefeitura municipal, o Aprova Timon, que vem garantindo, todo ano, o ingresso de centenas de jovens timonenses ao ensino superior. Aproveito para sublinhar nossa gratidão aos professores, coordenadores e à gestão municipal pelo trabalho conjunto para aprovação dos nossos estudantes no Enem.

O leque de ações executadas pela rede estadual de ensino do Maranhão só foi possível graças ao engajamento dos nossos docentes e equipes gestoras, associado ao interesse do estudante, com o desejo de superar as barreiras de contatos físicos e presenciais nas escolas. Além do envolvimento de todos, na busca ativa escolar daqueles que, por algum motivo, pensaram em desistir ou estavam distantes do vínculo com a escola.

Notadamente, registro, aqui, minha gratidão a toda a comunidade escolar da rede, por chegarmos, até aqui, juntos, reinventando-nos com a superação dos nossos próprios limites, o que nos tornou muito mais fortes para este novo ciclo de 2021. Aos estudantes, que farão o Enem, desejo tranquilidade, firmeza e muito sucesso nas provas. Contem sempre comigo!

Felipe Costa Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação e Reitor IEMA
Membro Titular do Fórum Nacional de Educação – FNE
Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão

Farol do Saber em Imperatriz é entregue à população após reforma completa

Farol do Saber em Imperatriz

Estudantes e toda a população de Imperatriz contam agora com um espaço confortável e adequado para estudos. Trata-se do Farol do Saber Sálvio Dino, que foi entregue nesta segunda, 21, após passar por reforma completa de sua estrutura. A obra de revitalização do equipamento é fruto de mais uma parceria entre as secretarias de Estado da Cultura (Secma) e Educação (Seduc) e foi executada pela Agência Executiva Metropolitana do Sudoeste Maranhense (Agemsul).

Com investimentos na ordem de R$ 299.011, 98, foram realizados serviços de troca e recuperação de esquadrias, pintura, climatização, instalação de forro, paisagismo, entre outras intervenções, como inclusão de recursos de acessibilidade, internet e incremento de 200 novos livros ao acervo da biblioteca, entre obras literárias, livros técnicos e de conteúdo voltado para concursos e exames como o Enem.

Gerido pela Secma, o Farol do Saber Sálvio Dino de Imperatriz integra o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas do Maranhão (SEBP-MA) e é a 55ª biblioteca do tipo a ser entregue totalmente recuperada. Ao todo o Maranhão possui 118 Faróis do Saber.

Localizado na Rua Coriolano Milhomen, no bairro Bacuri, o Farol do Saber de Imperatriz foi renomeado em homenagem ao pai do governador Flávio Dino, o advogado, escritor e político Sálvio Dino, que faleceu este ano, vítima da Covid-19.

Para o vice-governador Carlos Brandão, que participou da cerimônia de entrega do Farol do Saber, a homenagem é um gesto de reconhecimento “ao legado intelectual deixado por Sálvio Dino”, que foi integrante das academias Maranhense e Imperatrizense de Letras.

Carlos Brandão avalia que a oferta de equipamentos educacionais de qualidade são “pontes para o futuro” e que essa é mais uma entrega que garante “ao filho do pobre as mesmas oportunidades dadas ao filho do rico”.

“Nós estamos fazendo várias inaugurações pelo estado inteiro, principalmente na área da educação. Estamos restaurando todas as bibliotecas públicas que nós chamamos Farol do Saber, para que os alunos possam se capacitar e se preparar para uma disputa no vestibular, para que eles possam garantir um futuro melhor nas suas vidas”, frisou Brandão.

Após participar da solenidade de entregue do Centro de Ensino (CE) Professora Maria Pinheiro de Sousa, em São Francisco do Brejão, como parte das ações do Programa Escola Digna, o secretário de Educação, Felipe Camarão, falou sobre a relevância desse tipo de inauguração para o setor educacional.

São várias inaugurações do programa Escola Digna nesta semana. Em São Francisco do Brejão entregamos uma nova escola de ensino médio na cidade e hoje o Farol do Saber totalmente recuperado, com acervo novo, equipamentos novos e novo mobiliário, homenageando o doutor Sálvio Dino, que foi um grande entusiasta da educação maranhense”, pontuou o secretário.

O secretário de Cultura, Anderson Lindoso, destacou a parceria entre Secma e Seduc na revitalização dos Faróis do Saber, que estão de portas abertas não só para os estudantes, mas para a sociedade em geral.

Mais uma reforma, mais um trabalho da parceria entre a Seduc e a Secma levando educação, saberes e cultura para a população escolar e para os moradores do entorno. Esses são os Faróis do Saber, que concentram um acervo muito importante não só para os nossos estudantes, mas para toda a sociedade”, ressaltou.

Academia Imperatrizense de Letras

Foto Divulgação

Em Imperatriz, a comitiva de governo também visitou as instalações da Academia Imperatrizense de Letras (AIL), que está em fase final das obras de restauração e deve ser reaberta em janeiro de 2021.

Fundada em 27 de abril de 1991, a reforma da AIL é uma realização da Secma e recebeu recuperação de cobertura e colocação de manta, serviços de alvenaria, divisórias e painéis, novos piso e revestimento, pavimentação, recuperação de esquadrias, pintura interna e externa, além de mármores e granitos e novo mobiliário.

A reforma é muito importante para a literatura regional, imperatrizense e maranhense. Em abril a Academia Imperatrizense de Letras está completando 30 anos de existência e ele tem uma representatividade literária muito grande para a nossa região. Essa obra vem revitalizar não apenas o prédio, mas nosso sentimento de prestação de serviço à nossa cultura”, disse o atual presidente da AIL, o escritor Raimundo Trajano Neto.

Também participaram das agendas em Imperatriz, os secretários de Estado Marcelo Tavares (Casa Civil), Clayton Noleto (Infraestrutura) e Pastor Porto (Secretaria Extraordinária da Região Tocantina).

Impactos da queda valor aluno anual

Secretário Felipe Camarão

Recebi, com muita surpresa e estarrecimento, a notícia de uma medida do Governo Federal, em portaria Interministerial (Ministério da Educação e Ministério da Economia), de 25 de novembro de 2020, que diminuiu o valor per capita aluno, em cerca de R$ 300,00 no valor ano. Na prática, a portaria do Governo Federal reduz a previsão do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), em 2020, de R$ 3.643,16 para R$ 3.349,56. Com essa Portaria Interministerial nº 3, assinada pelos ministros Milton Ribeiro (Educação) e Paulo Guedes (Economia), o Governo Federal reduziu em 8,06% os recursos estimados para o Valor Aluno Ano do Fundeb (VAA Fundeb) de 2020.

Essa foi a primeira vez que o atual VAA Fundeb, a ser recebido por estudante da educação básica, sofreu redução em relação ao ano anterior, conforme aponta uma nota técnica do DIEESE a respeito da ‘Queda no Valor Aluno Ano do Fundeb e Consequências para a Educação Básica – Investimento na Educação Básica Brasileira’. “Desde 2007, o valor investido por estudante da educação básica vinha crescendo, substancialmente, a cada ano, o menor crescimento na série havia ocorrido em 2018, quando majorou apenas 4,2%, e o maior ocorreu em 2011, quando o investimento cresceu 22,2%, em relação ao ano anterior”, destacou.

Para se ter ideia, no Maranhão, somente no âmbito da rede estadual de ensino, o impacto negativo foi de 13 milhões no mês de novembro e uma perda avassaladora de centenas de milhões de reais aos municípios maranhenses. Quando se considera o montante nacional, a estimativa é que o investimento do Fundeb na educação cairá de 172,1 bilhões para 160,9 bilhões, 11,2 bilhões a menos que a previsão inicial, de acordo com o DIEESE.

De acordo com o estudo, o maior causador da queda foi a baixa no montante repassado pelos municípios, em virtude da crise gerada pela pandemia. A estimativa era uma contribuição de 157,9 bilhões, dos 20% impostos municipais e estaduais, mas esse valor caiu para 147,6 bilhões. E o que nos chama a atenção é que, infelizmente, a União “se nega” a colaborar mais do que o mínimo de 10% estabelecido em lei.

Caso haja continuidade desse cenário, em 2021, a rede pública estadual de ensino perderá o equivalente a 114 milhões de reais e isso atingirá diretamente direitos consagrados pela Constituição, inviabilizando, por exemplo, a garantia de direitos trabalhistas dos profissionais da educação. Cabe lembrar o que o Estado do Maranhão utiliza 100% do recurso do Fundeb para a folha de pessoal e, ainda, precisa complementar parte desses valores com recurso do Tesouro Estadual.

Em se tratando das redes municipais de ensino, esse corte no valor aluno anual pode gerar consequências sem precedentes, como o exemplo de São Francisco do Maranhão, um município pequeno que perdeu, em um mês, mais de 1 milhão de reais. De igual modo, muitas outras prefeituras maranhenses sofrerão impactos diretos no cumprimento de obrigações trabalhistas, neste final de ano, pela queda no valor do repasse. Portanto, alerto para essa medida do Governo Federal, que considero violação à educação básica, um atentado à educação pública brasileira.

O Piso do Magistério, também, terá um choque significativo, uma vez que o cálculo do reajuste anual do piso dos profissionais da educação toma como base a variação do VAA Fundeb. A previsão é que, com o novo valor definido pela União, o Piso Salarial do Magistério seja reajustado em 0%, no ano de 2021, como ratificou o DIEESE.

A médio e longo prazos, se permanecer esse corte, poderemos ter prejuízos imensuráveis a ponto de muitos entes federativos não conseguirem honrar seus compromissos, como é o caso dos municípios maranhenses que pagam todo o pessoal efetivo com recurso do Fundeb. Portanto, a queda de arrecadação representa um risco quase que irreparável para a educação brasileira.

Urge que a bancada de parlamentares federais e senadores dialoguem junto com as entidades ligadas ao setor educacional para que seja revisto esse corte de recursos, neste final de ano, que irá prejudicar todas as prefeituras maranhenses. É imprescindível o diálogo com os estados, o Conselho Nacional de Secretários de Educação (CONSED), entidades, como a União Nacional de Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME) e demais setores educacionais, no sentido de buscarem, juntos, resoluções que não furtem investimentos na educação, para que se cumpra seu papel preponderante, especialmente em tempos de crises, que é abrir novos caminhos e fazer renascer esperança no amanhã.

Felipe Costa Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação e Reitor IEMA
Membro Titular do Fórum Nacional de Educação – FNE
Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão

Seduc divulga novidades na Camboa, Liberdade e adjacências

Foto Reprodução

O secretário de Estado de Educação, Felipe Camarão, anunciou, pelas redes sociais, novidades no Maranhão. Confira acima.

Artigo: A educação na pandemia

Secretário Felipe Camarão

O ano letivo de 2020 é atípico, para todos nós, sobretudo para a educação, cujas atividades presenciais permanecem suspensas em virtude da pandemia da COVID-19. Embora estejamos passando por um dos maiores desafios, que é manter o vínculo do estudante com a escola, o que temos visto, desde o mês de março, é uma comunidade escolar combativa, que acredita na educação, no projeto de transformação das pessoas com a Escola Digna.

Notadamente, em nove meses, a educação maranhense persevera no caminho do crescimento, graças ao empenho conjunto dos pais, professores, alunos e equipe Escola Digna, que apostam na educação e a quem rendo minha homenagem neste artigo. Professores de centenas de escolas, por exemplo, buscaram se reinventar, pensar projetos e alternativas para manter o aluno aprendendo, de forma que não abrisse mão de seus sonhos.

Nesse contexto, há muitas experiências nas diferentes regiões do Estado, como é o caso do Centro de Ensino Joviana Silva Farias, no município de Açailândia, escola referência do estado do Maranhão, que irá representar o Estado na etapa regional do Prêmio Gestão Escolar. Apesar das dificuldades impostas pela pandemia, a escola idealizou o projeto “Ninguém fica para trás”, com o ensino remoto e realização de atividades impressas para estudantes sem conectividade, além de contínua avaliação das ações, busca ativa de estudantes, alicerçadas na união da equipe escolar com os alunos e suas famílias para o enfrentamento aos desafios impostos pela pandemia.

Há algumas semanas, estive em Timon e conheci, de perto, o projeto de inteligência artificial inclusivo, desenvolvido por um grupo de estudantes do Centro Educa Mais Jacira de Oliveira e Silva, escola da Rede Pública Estadual. A “Sexta-feira”, como é denominado, é capaz de executar uma série de atividades, obedecendo a comandos de voz. Ressalte-se que esse projeto foi concebido no ano passado, mas foi neste ano que foi aperfeiçoado e conquistou o título de campeão da 17ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2020, competindo com instituições de ensino superior. Vejam, em um período adverso e pandêmico.

Apenas duas, entre as diversas iniciativas protagonizadas por nossos professores e estudantes, neste momento vivido pelas escolas estaduais maranhenses, fruto de uma nova cultura da nossa rede escolar, que está cada vez mais viva e forte para superar as barreiras que vão contra a educação pública libertadora e de qualidade, como bem reitera o gestor geral do Jacira, Gideão Santes Machado: “Essa gestão na educação está implantando uma outra cultura no estado […]. O que a gente pede é apenas que o governador Flávio Dino insista em investir na educação integral do Maranhão”.

É importante discernirmos os tempos e estações, com sobriedade e aproveitar as oportunidades que cada um nos gera. Há que se ter paciência, pois tudo isso irá passar, mas não podemos abrir mão de nossa missão, que é educar acreditando que existem saídas para todos os desafios que a vida nos impõe, e isso somente nós, seres humanos, dotados de inteligência e criatividade divina, podemos protagonizar.

Permaneçamos firmes e nunca percamos a esperança de que a educação muda as pessoas e promove, por consequência, dias melhores para todos.

“Porque há esperança para a árvore que, se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos.” Jó 14:7

Felipe Costa Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação e Reitor IEMA
Membro Titular do Fórum Nacional de Educação – FNE
Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão