Seduc emite portaria com diretrizes a serem adotadas durante período de suspensão das aulas na rede estadual

Felipe Camarão, Secretário de Educação

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) divulgou, nesta terça-feira (17), a portaria que estabelece as diretrizes a serem adotadas por profissionais da educação, durante o período de suspensão das aulas presenciais nas unidades de ensino da Rede Pública Estadual. As aulas foram suspensas por um período de 15 dias, a contar desta terça-feira, 17 de março, como medida de conter a disseminação do novo coronavírus (Covid-19), no Maranhão.

De acordo com o documento, como forma de manter os serviços administrativos e a execução das demandas inerentes à atividade da gestão escolar, durante o período de suspensão das aulas será mantido o horário de expediente da equipe de gestão escolar e dos servidores que atuam no suporte pedagógico das escolas. O trabalho será executado por sistema de rodízio, que será definido pelas Unidades Regionais de Educação (URE’s).

Durante este período, os serviços terceirizados de agente de portaria, copeiragem e auxiliar de serviços gerais também serão mantidos em todas as unidades de ensino da Rede Pública Estadual, executados em sistema de rodízio de profissionais.

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, destaca que o sistema de rodízio será implementado para evitar a grande concentração de pessoas no ambiente escolar, garantindo, assim, a segurança preventiva de todos os servidores e também o zelo pelo patrimônio escolar. “Cabe ressaltar que a adoção desse sistema de rodízio no trabalho, não implicará em faltas, nem descontos salariais de qualquer natureza a estes profissionais. Pedimos a compreensão de todos para que atendam nossas recomendações e possamos, o quanto antes, sair dessa crise que estamos atravessando. Também estamos repassando orientações aos gestores escolares, para que adotem as medidas gerais de prevenção e ofereçam tratamento especial aos servidores pertencentes a grupos de risco, assim considerados pelo protocolo dos órgãos oficiais de saúde”, reforçou.

Manutenção dos Serviços administrativos da Seduc

A Secretaria reforça que as atividades nos prédios administrativos vinculados à Secretaria de Estado da Educação serão mantidas normalmente, inclusive nas Unidades Regionais de Educação espalhadas pelo Estado, seguindo todas as orientações repassadas pelos órgãos competentes.

Aos futuros prefeitos e secretários municipais de educação

Secretário de Educação, Felipe Camarão

Cheguei aos quatro anos completos como secretário da Secretaria de Estado da Educação do Maranhão, algo inédito na pasta, que denota o compromisso do governador Flávio Dino com uma política educacional perene, sem conchavos politiqueiros para benefício de um determinado grupo ou partido político, mas como instrumento de transformação social e de melhoria da vida das pessoas.

E não há melhor forma de comemorar quatro anos à frente da Seduc do que inaugurando cinco escolas, como fiz na última sexta-feira, em Coroatá e São Mateus. E isso só foi possível pelo ritmo acelerado que o governador Flávio Dino imprimiu ao Escola Digna, que, só neste mês, chega à média de uma escola entregue, a cada dois dias, em diferentes regiões do Estado.

Ao longo desses anos na Pasta, pude realmente fazer gestão educacional, uma vez que, nesse tempo, conseguimos planejar, executar, acompanhar e avaliar políticas sérias e responsáveis, idealizadas pelo governo Flávio Dino e que já estão fazendo da educação do Maranhão referência para o país, conforme apontou a reportagem do jornal O Globo, recentemente.

A Política Educacional Escola Digna, que reúne o maior montante de investimentos públicos em educação, da história do Estado e, proporcionalmente, do País, possibilitou que as ações de governo ultrapassassem a rede pública estadual e chegassem a todos municípios, com abrangência não somente do Ensino Médio, mas ao Ensino Fundamental e à Educação Infantil, conforme assegura a Constituição.

E, como gestor educacional dessa política, cargo confiado a mim pelo governador Flávio Dino, elegi algumas recomendações aos futuros prefeitos e colegas dirigentes municipais de educação, para que possam melhorar a educação municipal, tomando como base as políticas implantadas no âmbito estadual, que geram impacto nos indicadores maranhenses, entre as quais destaco, como prioritárias: o fortalecimento da rede de ensino e a valorização do magistério.

No quesito de fortalecimento da rede, merecem atenção o mapeamento da rede (infraestrutura e recursos humanos), com o propósito de subsidiar a definição das metas de ampliação do atendimento da Educação Infantil e Ensino Fundamental; segundo, a melhoria da infraestrutura da escola (reformas, ampliação e construção), priorizando as áreas de maior atendimento; ampliação das matrículas para o atendimento das metas do Plano Municipal de Educação (PME); construção de escolas em Tempo Integral, preferencialmente em áreas de vulnerabilidade social, com oferta de currículo que possibilite o desenvolvimento dos conteúdos regulares, a prática de esportes, arte, informática e línguas; ampliação, em 50%, do número de creches, atendendo a meta do PME; instituição de uma política de alfabetização das crianças até o 3º ano do Ensino Fundamental, elevando os níveis de proficiência nas habilidades de leitura e escrita; instituição de política educacional pautada na melhoria dos indicadores educacionais (IDEB); instituição de política de assistência estudantil (distribuição de fardamento e material escolar, concursos literários e festivais), para promover a permanência e o sucesso escolar; criação de um padrão de financiamento dos estabelecimentos de ensino, considerando as características do atendimento, os indicadores alcançados e outros; fortalecimento da gestão democrática, com diálogo com a sociedade na gestão das políticas, bem como na gestão das instituições escolares e, por último, mas não menos importante, a instituição de uma política de educação voltada para o atendimento das modalidades educacionais, na perspectiva inclusiva em todas as etapas.

Assim como o governador Flávio Dino tem feito no Maranhão, cuja política de respeito e a valorização do magistério vem ganhando notoriedade nacional, desde o primeiro ano de sua gestão, essa deve ser uma meta primordial para quem deseja fazer a gestão da educação, seja na esfera municipal, estadual ou federal. É necessário investir em ações que vão desde a remuneração dos profissionais, sempre e buscando equiparar os vencimentos dos professores aos demais profissionais com o mesmo nível de formação; a instituição de programa de formação continuada em serviço aos profissionais da educação e a formalização de parceria com as Instituições de Ensino Superior, para oferta de graduação, especialização, mestrado e doutorado aos docentes da rede, priorizando as áreas de atuação.

A educação pública no Maranhão nunca antes recebeu tantos investimentos do Governo do Estado, como na atual gestão, possibilitando resultados que, para alguns, podem até parecer surpreendentes, mas para cada um de nós, que luta por uma educação de qualidade, diariamente, os resultados das avaliações ou de quaisquer outros levantamentos, que apontam a educação do Maranhão em escala crescente, representam o começo de muitos frutos que iremos colher a médio e longo prazo.

A vocês, que pleiteiam um cargo eletivo na próxima disputa eleitoral, meu conselho é: priorizem a educação para o bem de seus munícipes, das futuras gerações, pois “Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda”, Paulo Freire.

Felipe Costa Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação
Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão

Seduc divulga relação da pré-matrícula de estudantes para Escola Bilíngue e Integral

Secretário de Educação, Felipe Camarão

A Secretaria de Estado da Educação (Seduc) divulgou, nesta quinta-feira (5), o resultado da pré-matrícula online para o Centro de Ensino Fundamental Bilíngue e Integral do Maranhão. Ao todo, foram disponibilizadas 80 vagas, para o 1º ano do Ensino Fundamental I, para o ano letivo de 2020. A confirmação da matrícula será realizada nos dias 9 e 10 de março (segunda e terça-feira), das 8h às 16h, na sede da Unidade Regional de Educação (URE) de São Luís, localizada na Rua do Cema, nº 39, bairro Vila Palmeira.

As vagas serão preenchidas considerando três critérios: renda familiar até dois salários mínimos, sendo garantidas 10% das vagas para cadastrados no programa Bolsa Família; distância do bairro ou distrito (em km) do candidato ao Centro de Ensino (de acordo com a Lei nº 8.069 de 13/07/90 – Estatuto da Criança e do Adolescente), tendo como prioridade os residentes dos bairros: Rio Anil, Maranhão Novo, Vila Palmeira, Vila dos Nobres, Ipase de Baixo, Bequimão e Alto do Pinho, e proximidade residência-escola, conforme indicação cartográfica das imagens do sistema Google Earth.

Além disso, será considerada também a ordem cronológica de acesso ao portal da pré-matrícula, conforme estabelecido pelo Edital nº 04/2020 – Seduc.

Para confirmação de matrícula o responsável deve comparecer munido de (3) três fotos 3×4 (recentes) e dos seguintes documentos, em cópia e original:

Certidão de Nascimento do estudante ou RG, com CPF do estudante, se possuir;
RG e CPF do responsável;
Laudo comprobatório de deficiências declaradas, se for o caso;
Histórico Escolar ou Declaração de escolaridade, emitida no prazo máximo de 30 (trinta) dias, pela última Unidade de Ensino em que estudou (se houver);
Comprovação de Cadastro no Programa Bolsa Família.

Requerimento de matrícula assinado pelos pais ou responsável, conforme modelo do Anexo I do Edital nº 004/2020;
Termo de Adesão assinado pelo responsável, confirmando a opção pelo tempo integral, conforme modelo do anexo II do Edital nº 004/2020

Ficha de matrícula preenchida e assinada pelo responsável, conforme modelo do Anexo III do Edital nº 004/2020.

Comprovante de residência que deverá ser, obrigatoriamente, a conta de energia elétrica do local de residência do estudante, atualizado ou, no máximo, de 03 meses. Caso o comprovante de residência não esteja em nome do representante legal do estudante, este deverá estar acompanhado da Declaração de Residência conforme modelo do Anexo IV do Edital nº 004/2020.

A matrícula só será efetivada após a entrega da documentação descrita acima e da confirmação das informações fornecidas no ato da inscrição. O não comparecimento ou a não apresentação de quaisquer documentos exigidos implicará na impossibilidade de conclusão do processo, acarretando no cancelamento da pré-matrícula.

O cadastro de reserva será convocado, nos casos de desistência ou não atendimento dos termos exigidos no Edital nº 004/2020.

Escola Bilíngue

O Centro de Ensino Fundamental Bilíngue e Integral do Maranhão será na Avenida Contorno, nº 55, bairro Rio Anil, em São Luís.

Relação pré-matrícula Escola Bilíngue

Mais 7 Escolas Dignas serão construídas em 6 municípios maranhenses

Foto Divulgação

Quero dizer que o sentimento é de agradecimento, o trabalho que [o governador Flávio Dino] tem feito na educação [do Maranhão] é um trabalho que o Brasil reconhece. As Escolas Dignas são um legado que esse governo vai deixar, especialmente para aqueles mais desassistidos, os mais humildes. É o caso da escola do [povoado] Pompílio, que ainda é a nossa única escola de palha, e ela vai enfim desaparecer do município de São Mateus”, é o relato do prefeito Municipal de São Mateus, Miltinho, ao participar da solenidade de assinatura das Ordens de Serviço que dão a largada para a construção de mais sete Escolas Dignas em diversos municípios do estado.

Nesta segunda-feira (2), o Governo do Maranhão, por meio das Secretarias de Estado da Educação (Seduc) e da Infraestrutura (Sinfra), autorizou a construção de mais sete unidades do Programa Escola Digna. Estão sendo contemplados com os novos prédios escolares, os municípios de: Aldeias Altas, Cachoeira Grande, Centro Novo do Maranhão, Matinha, Santa Luzia e São Mateus. Ao todo, estão sendo investidos mais de R$ 4 milhões.

Durante a assinatura das Ordens de Serviço, o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, disse que este é mais um mês de grandes feitos do Governo Flávio Dino na área da educação, no estado, em que serão entregues unidades do Escola Digna para a redes municipais e estadual – construídas e reformadas, além das entregas de Unidades do IEMA Vocacional e Unidades plenas do IEMA.

Mais um mês com uma série de ações importantes para o estado do Maranhão nas mais diversas regiões. Começamos hoje assinando as ordens de construção para sete Escolas Dignas, escolas essas que serão doadas aos municípios para a educação infantil e ensino fundamental, demonstrando que o Escola Digna é acima de tudo um Programa de parceria com as prefeituras para que a gente possa melhorar a educação do Estado de forma global, e fazendo com isso que a vida de todos os maranhenses melhore”, afirmou o secretário da Seduc, Felipe Camarão.

Foto Divulgação

As obras chegam para substituir antigos casebres de taipa e palha e barracões alugados, beneficiando centenas de estudantes maranhenses. Como é o caso da unidade com duas salas de aula que será construída no povoado Pompílio, em São Mateus.

França do Macaquinho, prefeita de Santa Luzia, explica que dessa vez será o Povoado Vila União a receber a sua tão sonhada Escola Digna, com duas salas de aula. Esta será a quinta unidade do programa construída no município que conta com pelo menos quatrocentos povoados, que têm em sua maioria escolas em situações precárias, o que dificulta o aprendizado dos estudantes.

Com o recebimento da obra, nós estamos substituindo uma escola barracão por uma Escola Digna. Escola essa que vem transformando a educação do município e dos jovens de Santa Luzia, ajudando a desenvolver o nosso município. Sendo assim, nós só temos a agradecer o Governo do Maranhão por ter essa atenção e preocupação com a educação, não só do município de Santa Luzia, como de todos os municípios do estado. E mais uma vez dizer ao governador Flávio Dino que estamos de braços abertos para sempre recebê-lo em nosso município porque ele tem nos ajudado bastante não só com as escolas dignas, mas também com outros projetos que vem ajudando a desenvolver a nossa sociedade”, disse a prefeita.

As construções dos novos prédios escolares durarão em média nove meses e, ao todo, estão recebendo investimentos da ordem de R$ 4 milhões, recursos oriundos do Fundo Escola Digna, criado pelo Governo do Maranhão para movimentação financeira do Programa.

O vice-prefeito de Aldeias Altas, Itamar Soares, também comemorou a conquista das comunidades dos povoados: Vila Costa Pinto e Vila Rita Reis, que tão logo receberão as suas Escolas Dignas, cada uma com 8 salas de aula.

Já temos duas escolas na zona rural e terminando a construção de uma escola na zona urbana. Estamos, hoje, recebendo a construção de mais duas escolas. Essa é uma conquista muito grande, nosso município estava realmente precisando muito dessas escolas, que vêm nos ajudar a deixar o nosso povo com mais comodidade e mais felicidade. Por isso eu quero agradecer a todo o Governo do Estado e dizer que Aldeias Altas está à disposição para caminhar juntos, somando e crescendo com o Maranhão e nossa cidade”, comentou Itamar Soares.

O Programa Escola Digna é um Programa de muito sucesso, espraiado e espalhado por todas as regiões do Maranhão e que tem sido um programa permanente. Hoje estamos cumprindo mais uma etapa, a Secretaria de Infraestrutura tem uma alegria muito grande por ter essa parceria com a Secretaria de Educação e essas obras têm ajudado bastante a melhorar os indicadores da área da educação em nosso estado. É uma determinação firme do governador Flávio Dino e estamos aqui muito honrados em cumprir mais uma etapa e prosseguir para que cada vez mais o Maranhão possa oferecer mais oportunidades aos nossos jovens”, declarou o secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto.

Também participaram da solenidade de assinatura das Ordens de Serviço: o deputado federal Márcio Jerry, o deputado estadual Adelmo Soares; as prefeitas de Matinha, Linielma de Eldo, de Centro Novo do Maranhão, Diva Silva; e o prefeito de Cachoeira Grande, Antônio Ataide Matos.

Escolas Dignas: Nove escolas entregues em dois dias

Secretário Felipe Camarão em mais uma inauguração

Mais duas unidades educacionais foram entregues nesta segunda-feira (17) no Maranhão, pelo Governo do Estado. As novas escolas foram inauguradas nos municípios de Loreto e São Raimundo das Mangabeiras.

Em Loreto, foi entregue a Unidade Vocacional do IEMA para oferta de cursos técnicos para estudantes do Ensino Médio e abertos também à comunidade. A unidade foi totalmente equipada com laboratórios, cinco salas de aula, auditório, sala de secretaria, entre outros. “Hoje Loreto tem Iema, oferta cursos da Universidade Estadual do Maranhão e fomos contemplados com ações do Escola Digna, do Sistema de Avaliação (Seama). Agradeço imensamente ao Governador e também o Secretário Felipe Camarão”, disparou a secretária de Educação do município, Katiana Bringel.

Já em São Raimundo das Mangabeiras foi inaugurado o novo CE Raimundo Nonato – Anexo Vale Verde, um prédio escolar que representa a realização de um antigo sonho da comunidade e que foi construído por meio de parceria entre Governo e Prefeitura.

Em dois dias, nós completamos 9 escolas entregues no Maranhão. Estamos bem perto da escola de número de 1 mil. Essa é uma obra feita em parceria com a prefeitura municipal, prova de que é possível trabalhar em parceria pelo povo, no caso, do povo de Vale Verde. Pedimos apenas duas coisas, que preservem esse patrimônio de todos e que estudantes se dediquem aos seus estudos. No próximo mês, retornaremos aqui para entregar mais uma Escola Digna”, enfatizou o Secretário Felipe Camarão.

É a concretização de um sonho de muitos anos. Parabéns, secretário e governador Flávio Dino por esse presente para essa comunidade e regiões vizinhas”, destacou o prefeito Rodrigo Coelho.

Vai dar um suporte muito grande para os pais, porque os filhos tinham que migrar para outros lugares ‘pra’ colocar seus filhos. E agora será um reforço para o ensaio básico aqui na nossa comunidade”, disparou o senhor José Marques, que também é estudante da Educação de Jovens e Adultos.

O professor Robson Silva também ratificou a importância da escola para comunidade. “É uma honra receber essa escola hoje. A motivação e a expectativa são enormes e mais ainda poder participar desse importante programa da Educação, o Escola Digna”, reforçou.

Jornada Pedagógica

Em Loreto, o Secretário Felipe Camarão ainda ministrou palestra sobre o “Currículo e a gestão de sala aula”, com participação de cerca de 100 educadores da rede municipal de ensino. “A gestão educacional é um processo que consiste em planejamento, execução e gestão. É dessa forma que temos trabalhado no âmbito do Programa Escola Digna”, concluiu Camarão.

Prefeita de Paço do Lumiar se reúne com Secretário de Educação, Felipe Camarão

Foto: Diego Chaves

Com o objetivo de melhorar o atendimento de serviços destinados ao setor da Educação, no município de Paço do Lumiar, na grande São Luís, a Prefeita em exercício, Paula Azevedo (SD), esteve participando na capital, São Luís, de uma reunião com o secretário estadual de Educação, Felipe Camarão. O encontro aconteceu nesta terça-feira (11) na Secretaria Estadual de Educação.

Estiveram presentes o deputado estadual, Adelmo Soares (PCdoB); o secretário adjunto de educação e rede integral da Seduc, André Bello; o secretário de educação de Paço do Lumiar, Marcos Ferreira e Assessora de Gabinete, Rosejany Paula.

Durante o encontro, foram protocoladas diversas demandas, por parte do executivo municipal. No diálogo foi garantida a realização de cursos profissionalizantes para o município de Paço do Lumiar. Os cursos serão ofertados para a comunidade já nos próximos meses. Eles serão realizados na Unidade CAIC do Maiobão. Além disso, foi alinhado o projeto de criação do IEMA de Paço do Lumiar, que deve sair do papel ainda este ano.

Na reunião, o Deputado Estadual Adelmo Soares (PCdoB) comentou a atuação da Prefeita Paula. “A gente tem observado o quão compromissada é a Prefeita Paula para com o povo de Paço do Lumiar. Ela, realmente tem feito uma atuação brilhante frente ao município e é por isso que estamos ao seu lado”, pontuou Adelmo.

Paula Azevedo agradeceu a receptividade e disse que as parcerias chegam para melhorar a vida do povo de Paço do Lumiar.

“O secretário foi bastante atento às nossas demandas e se colocou à disposição do nosso Município para que possamos levar as melhorias necessárias à nossa população. Quero agradecer mais uma vez o Governador Flavio Dino pela parceria, além do meu amigo, o Deputado Adelmo. Paço do Lumiar só tem a crescer com o apoio que estamos recebendo”, finalizou a gestora.

Estudantes da Rede Estadual de Ensino iniciam o ano letivo de 2020 nesta segunda (3)

Escolas da rede estadual estão prontas

Mais de 325 mil estudantes matriculados nas mais de 1 mil unidades escolares da rede estadual de ensino estão aptos a iniciarem o ano letivo de 2020 nesta segunda-feira (3). As aulas serão iniciadas em escolas da rede na capital e nos outros 216 municípios maranhenses.

Este ano, cerca de 90 mil novos estudantes entraram para a rede estadual de ensino em todo o estado. Na unidade Regional (URE) de Codó, que compreende os municípios de Codó, Alto Alegre do Maranhão, Coroatá, Peritoró, São Mateus e Timbiras, mais de 11.219 estudantes estão prontos para começar as aulas, em 21 escolas e 5 anexos.

Os nossos gestores escolares estão muito eufóricos para receber os novos alunos para 2020. Além de todo preparo em relação às ações de boas-vindas, existe um processo formativo feito pela Seduc, para que a comunidade escolar esteja mais presente no cotidiano da escola, promovendo assim um espaço mais democrático, necessário para que todos atores tenham este sentido de pertencimento às nossas unidades de ensino”, destacou a professora Adelma Vitoria Medina Campos Guerra Álvares, gestora da URE, que acrescentou: “Um outro ponto muito importante a salientar é que, com todo investimento que o Governo do Estado tem promovido na educação básica, abrangendo, de forma inédita, apoio pedagógico, dentre outras ações para as redes municipais de ensino, estamos recebendo estudantes com mais proficiência, e isto favorece que nossas escolas tenham um trabalho mais exitoso de que em anos anteriores”, concluiu a gestora.

O trabalho do Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), é para garantir que esses estudantes que estão chegando, assim como os que já estavam matriculados na rede, tenham as condições necessárias para avançar em seus estudos.

A missão da rede continua sendo a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem. Nesse mês e janeiro, foram realizadas ações formativas voltadas à melhoria educacional. Equipes gestoras dos 22 novos Centros Educa Mais passaram por Formação Introdutória para a implantação, rotina e aspectos administrativos do modelo pedagógico de Ensino Integral. Também foi realizada, em todas as escolas, nas 19 Unidades Regionais de Educação, a Jornada Pedagógica onde professores, supervisores e gestores escolares puderam planejar as ações pedagógicas para o ano letivo.

Desejamos que todos os nossos estudantes, professores e gestores sejam bem-vindos a esse novo ano letivo! Que seja um ano produtivo, de avanços na qualidade do ensino e da aprendizagem. Aproveitem, dediquem-se e tirem dessa etapa do ensino o melhor que vocês puderem. Temos colhido bons frutos com o investimento do Governo do Maranhão na educação. Para que se tenha uma ideia, 75 por cento dos aprovados no Paes-2020 são da rede pública; os resultados no Enem também foram muito bons”, destacou o secretário Felipe Camarão.

Ele ressaltou ainda a continuidade do trabalho realizado pela gestão estadual. “A determinação do governador Flávio Dino é para que continuemos trabalhando para criar as condições necessárias de forma que a aprendizagem aconteça da melhor forma possível. Este ano continuaremos com os nossos projetos pedagógicos que se consagraram, como: os Aulões Mais Ideb, o Partiu Enem e o Terceirão Não Tira Férias, ações que ajudaram muito no desempenho dos nossos estudantes no acesso à universidade”, concluiu Camarão.

Expansão da Rede Estadual de Ensino Integral

O ano letivo começa com um importante avanço na expansão da Rede Estadual de Ensino Integral. Em 2014, o Maranhão não tinha nenhuma escola nessa modalidade educacional. Este ano, a rede chega à marca de 74 escolas de Ensino em Tempo Integral, são 25 unidades a mais que no ano passado (que era 49) e uma Escola Bilíngue, com Educação Infantil, a primeira do estado nesta modalidade.

As escolas em tempo integral são, hoje, marcas consolidadas e de referência, até mesmo, para outros Estados. E continuamos trabalhando para fortalecer cada vez mais essas marcas e a qualidade da aprendizagem, em geral. Para que os nossos estudantes tenham, cada vez mais, orgulho em fazer parte da nossa rede, em estudar nas escolas públicas do Maranhão”, pontuou Camarão.

Um jeito simples de fazer a diferença

Felipe Camarão

Das célebres frases da escritora e jornalista brasileira Clarice Lispector, a que mais aprecio é: “Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho”, e ainda acrescento: muito trabalho requer dedicação e amor, sobretudo na educação.

Venho defendendo, em palestras, diálogos com educadores e comunidade, que não há segredo para uma escola de sucesso, senão dedicação. A prova disso é que, no último IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), aferido em 2017, as maiores notas são provenientes de unidades escolares ‘modestas’, sem ar condicionado nas salas, quadra poliesportiva, algumas com carteiras de madeira – aquelas que utilizamos há 30 anos – e simples rotinas pedagógicas.

Na Rede Pública Estadual do Maranhão, duas das elevadas notas do IDEB são do município de Fortaleza dos Nogueiras, do CE Marcelino Machado, que tem a professora Dalvinha como gestora, e o CE Vera Lúcia dos Santos Carvalho, sob a gestão dos professores Cristiano e Ayla Pinheiro. Ambas as escolas obtiveram a média 4,7.

Permita-me contar a experiência prática da escola Vera Lúcia, que combina o conteúdo das aulas com as lições da vida. O ano letivo por lá começou diferente para os mais de 600 estudantes matriculados. Um detalhe importante: a escola saltou de 480 alunos em 2018 para 610 neste ano.

No primeiro dia de aula, os alunos foram surpreendidos com uma peça teatral organizada pelos próprios professores cujo tema foi: “Seja a diferença, faça a diferença!”. Entusiasmados, os docentes encenaram uma peça teatral mostrando o comportamento de duas funcionárias de uma certa empresa: a que fazia a diferença e a outra que apenas cumpria uma rotina administrativa.

Na plateia, estudantes e ex-estudantes recém-aprovados no ENEM e em vestibulares do Maranhão e de outros estados. A escola teve mais de 40 aprovados nos mais diferentes cursos, como o caso da estudante Juliene Nascimento Souza que, ademais de Engenharia Civil na UFMA, logrou êxito, também, para Medicina nos estados do Tocantins e Amazonas (na UFAM), instituição que ela escolheu para realizar o sonho de ser médica.

Permita-me voltar à encenação teatral dos três professores. Um deles é Diolindo Teixeira, o Dió, como é carinhosamente chamado pela comunidade escolar. Com uma fala simples e breve, o educador é um dos docentes que, por três meses, ministrou aulas, voluntariamente, no noturno para os alunos do terceirão e o resultado não foi diferente do que mencionei acima, o elevado número de estudantes ingressando no Ensino Superior, além do IDEB bem acima da média do país, da rede estadual e da projeção do Ministério da Educação. Segundo o professor Dió, o segredo é: “a dedicação do corpo escolar, o amor que a gente tem por aqui que a acaba se refletindo nesses bons resultados”, justifica.

A estudante Netiane Pinheiro, aprovada em Agronomia (UEMA) e Química Industrial (UFMA), revelou que o diferencial da escola é o suporte emocional que os estudantes recebem da gestão e professores: “[…] às vezes eu chegava um pouco triste, eles me ajudavam ‘pra’ que eu pudesse absorver melhor o conteúdo. Eles nos acompanham em tudo”, revelou.

Mesmo sem ter passado, ainda, por uma intervenção do Escola Digna, entrar na CE Vera Lúcia é como se estivesse chegando em uma unidade revitalizada pelo programa, graças à aplicação dos prêmios em dinheiro que a escola recebeu no concurso “Minha Escola Protagonista”, com um percentual de downloads do aplicativo “Minha EscolaApp” e do “Mais IDEB”, que premiou as escolas da rede com melhor desempenho.

Assim como o CE Vera Lúcia, há, indubitavelmente, diversas experiências, hoje, no Maranhão, entretanto sublinhei esse caso para demonstrar que fazer a diferença em educação não requer uma receita, mas, sim, a prontidão de toda a comunidade escolar, imbuída no mesmo propósito – ser escola, combatendo desigualdades para um futuro com justiça social.

Felipe Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação
Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão

Felipe Camarão: “Retiro meu nome de qualquer especulação para candidatura a prefeitura…”

Felipe Camarão, Secretário de Educação

Ao que tudo indica Felipe Camarão, atual secretário de educação do Estado, será mantido no posto, bem como os secretários estaduais que vêm desempenhando um bom trabalho nas suas respectivas pastas, casos de Carlos Lula, na Saúde, Clayton Noleto, na Infraestrutura e Marcellus Ribeiro, na Fazenda.

Desta forma, Felipe Camarão confirmou que não concorrerá ao cargo de Prefeito de São Luís, em 2020. O nome do atual secretário de educação vinha sendo ventilado. Felipe disse que o foco é permanecer ao lado do governador Flávio Dino, trabalhando pela educação do Maranhão. Veja abaixo:

Amigos e amigas,

Nos últimos dias venho recebendo inúmeros questionamentos sobre possível candidatura para Prefeitura de São Luís, o que me faz escrever esta mensagem, para vocês, destacando que meu foco é continuar ajudando o governador Flávio Dino no grande desafio do Maranhão, que é a EDUCAÇÃO. Trabalho diuturnamente para garantir mais escolas, mais professores, melhor IDEB. São muitas ações para que tenhamos uma educação pública de qualidade, que não dá para desvirtuar meu foco sendo pré-candidato.

Conversei com o governador e decidi que o melhor caminho a seguir é continuar focado no trabalho educacional que venho executando, sob o seu comando. Retiro meu nome de qualquer especulação para futura candidatura à Prefeitura. O foco é educação para todos e não eleição!

Felipe Camarão

Fonte: Blog do Eduardo Ericeira

Aprendizagem que repara caminhos

Felipe Camarão

Ao longo de quase três anos como secretário de Educação, tenho encontrado, em minhas andanças pelo Maranhão, histórias impressionantes de gente que, assim como o governador Flávio Dino e eu, acredita na educação como caminho para o desenvolvimento social, transformação de vidas e a correção de rumos fadados ao fracasso.

Nas últimas semanas, conheci um jovem que chamarei aqui de Mário – para preservar sua imagem – estudante de uma das 49 escolas em tempo integral criadas no primeiro mandato do governador. Cabe destacar que a unidade na qual está matriculado passa pelo ‘ano de sobrivência’, nomenclatura utilizada para o primeiro ano de implantação desse novo modelo de educação.

Mário é um garoto de tenra idade que experimentou a marginalidade, envolveu-se com o crime e não tinha qualquer perspectativa de futuro. Entretanto conseguiu abandonar essas mazelas ao encontrar, na escola, um novo caminho para a vida. Foi lá que ele vivenciou uma transformação profunda, que alterou sua consciência de mundo, expandindo-a a ponto de, no primeiro ano do Ensino Médio, já ter certeza da carreira que queria seguir, a de Químico.

Há um interessante conceito para denominar esse processo ocorrido com o jovem. Chama-se metanoia – uma mudança na forma de pensar. A palavra metanoia vem do grego metanoein, da união de metá, que significa “depois”; e νοῦς, cujo sinônimo é “pensamento” ou “intelecto”. Se fôssmos seguir ao pé da letra seria “mudar o próprio pensamento”.

Para nós, educadores, essa alteração no modo de pensar, de esperançar, passa essencialmente pela aprendizagem, que é o principal ato capaz de transformar o modo racional, intelectual, emocional e espiritual de um indivíduo.

É aqui que está nosso foco para a educação do Maranhão – investir na aprendizagem do estudante, de forma que adquira competências, habilidades, conhecimentos, valores e até modifique o comportamento, de forma que se torne protagonista da própria história.

Na caso da escola de Mário, de educação integral, valorizam-se os pontos fortes de cada estudante e trabalha-se para melhorar e apoiar seu desenvolvimento. Os professores conhecem as necessidades de cada um e as potencializa, com a formação de lideranças estudantis e as tutorias. “[…] eu falto e o gestor vai lá e liga. A gente vê que a escola se importa com os alunos. Vejo hoje que eu sou importante para a escola”, revelou Mário, durante uma visita que fiz à escola. Concluiu dizendo: “agora eu tenho um projeto de vida!”.

A política educacional a qual vivenciamos há quatro anos, diuturnamente, consiste em melhorar a vida das pessoas pela educação, colocando o estudante como centro de todas ações. O depoimento de Mário que, atualmente, é membro do conselho de líderes e jovem protagonista de sua escola, nos dá a certeza de que vale a pena levantar a bandeira da educação, para ver a mudança essencial de pensamento de jovens e seguir acreditando que é possível, sim, um novo modelo de escola que resgate a esperança de centenas de milhares de maranhenses que precisam de educação pública de qualidade, comprometida com a formação de cidadãos criativos e partícipes da sociedade em que vivem.

Felipe Costa Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação
Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão