BB terá que cumprir normas de repactuação de parcelas de consignados

Foto Reprodução

O Ministério Público do Maranhão, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de São Luís emitiu uma Recomendação ao Banco do Brasil, na qual trata da repactuação de contratos de empréstimos consignados suspensos pela lei estadual n° 11.274/2020, com alterações promovidas pela lei n° 11.298/2020.

As leis tiveram a eficácia suspensa pelo Supremo Tribunal Federal, com base em uma medida cautelar em ação direta de inconstitucionalidade, até o exame do mérito da ação.

No documento, assinado pela promotora de justiça Lítia Cavalcanti, o Ministério Público recomenda ao Banco do Brasil o estrito cumprimento das normas de proteção e defesa do consumidor quando da repactuação das parcelas dos contratos de empréstimos consignados, elencando uma série de condutas a serem adotadas.

As condições diferenciadas de repactuação devem ser disponibilizadas aos clientes até 29 de janeiro de 2021 e no ato da contratação do reparcelamento não podem ser cobrados juros ou multa. Além disso, a taxa de juros adotada não poderá ser superior à cobrada no contrato original.

Outro ponto recomendado pela 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de São Luís é que o prazo do parcelamento dos valores em aberto deverá ser igual ao prazo restante do contrato ou a 12 meses, o que for maior.

A repactuação dos valores independerá da existência de margem consignável. Caso a margem seja ultrapassada, visto que o consumidor passará a ter a parcela do contrato original e outra da repactuação, o banco deverá oferecer outras alternativas de reparcelamento. Após o acordo, deverá ser garantido ao consumidor o direito de conduzir livremente o contrato, podendo realizar amortizações, liquidação antecipada, renovação ou novas contratações.

O Banco do Brasil deverá informar os consumidores, da forma mais ampla possível, as condições previstas na Recomendação, divulgando em seus canais de atendimento e nos meios de comunicação.

URGENTE! Banco do Brasil entra em pane e operações paralisam

Banco do Brasil

O sistema do Banco do Brasil acaba se entrar em pane total. Aplicativo, caixas, pagamentos, saques e demais operações estão nesse momento paralisadas.

Banco do Brasil é investigado por cobrança de empréstimos consignados

Banco do Brasil

O Ministério Público do Maranhão vai apurar a possível violação aos direitos dos consumidores devido à cobrança de parcelas de empréstimos consignados pelo Banco do Brasil, após a suspensão da eficácia da Lei Estadual nº 11.274/2020 pelo Supremo Tribunal Federal.

O inquérito civil foi aberto, nesta segunda-feira, 30, pela promotora de justiça Lítia Cavalcanti, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de São Luís.

A Lei nº 11.274, de 4 de junho de 2020, suspendeu, em caráter excepcional, o cumprimento das obrigações financeiras referentes a empréstimos consignados contraídos por servidores públicos estaduais e municipais e empregados públicos e privados, no Estado do Maranhão, pelo prazo de 90 dias.

No entanto, uma decisão monocrática do Supremo Tribunal Federal (STF), confirmada pelo plenário da corte, referente à medida cautelar da Ação Direta de Inconstitucionalidade nº 6.475, suspendeu, até o exame de mérito da ação, a eficácia da Lei nº 11.274/2020, com alterações promovidas pela Lei Estadual nº 11.298/2020.

O Banco do Brasil estaria efetuando a cobrança, a partir do mês de novembro, das parcelas dos empréstimos consignados suspensas pela Lei nº 11.274/2020, acrescidas de juros e multa, ofertando, para isso, um novo empréstimo consignado ou outra modalidade de contratação, com a alegação de quitar as parcelas consideradas pelo banco como “abertas”.

De acordo com a Lei Estadual nº 11.298/2020, com o término do prazo de três meses ou estado de emergência pública de que trata a Lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020, as instituições financeiras conveniadas deverão oferecer condições facilitadas para o pagamento das parcelas vencidas durante o período de suspensão, sem a cobrança de juros de mora, multa ou correção monetária sobre o valor das parcelas suspensas.

URGENTE! Gerente de banco é feito refém em Codó; PM fecha o cerco

Policia Militar tenta resgatar vítima em Codó

O gerente do Banco do Brasil do município de Codó, no Maranhão, foi feito refém de bandidos desde a madrugada desta terça-feira (17). A vítima, que não teve o nome divulgado, foi alvo de criminosos em casa e somente pela manhã o levaram até a agência para sacar o dinheiro.

Informações preliminares dão conta de que o gerente está com um colete cheio de explosivos. Policiais militares e civis, com apoio do Centro Tático Aéreo (CTA) negociam com liberação da vítima que encontra-se dentro do banco.  O comércio foi fechado para facilitar a ação da PM.

Vídeo: bandidos explodem e roubam Banco do Brasil de Pindaré-Mirim

Foto Reprodução

A agência do Banco do Brasil do município de Pindaré-Mirim, no Maranhão, foi alvo de bandidos na madrugada deste sábado (28).

A ação criminosa ocorreu por volta das 03:11h. Caixas eletrônicos foram explodidos e parte da estrutura do prédio ficou comprometida.

De acordo com informações repassadas por um vigilante que foi feito de refém pelos marginais, dois dos assaltantes estavam encapuzados em uma moto Titan preta. Eles foram até o banco, usaram dinamite nos caixas fizeram o segurança recolher todo o dinheiro, em seguida fugiram com uma quantia ainda não divulgada.

A Polícia Militar foi acionada mas nenhum suspeito foi localizado ou preso. Os assaltantes seguiram sentido à cidade de Santa Inês.

Assaltantes explodem e roubam Banco do Brasil em Cantanhede

Foto Reprodução

Uma quadrilha armada atacou a agência do Banco do Brasil localizada na cidade de Cantanhede, no Maranhão, na madrugada deste sábado. Os caixas eletrônicos foram explodidos e o prédio ficou parcialmente destruído.

Ainda não foi divulgado o valor em dinheiro roubado pelo bando que chegou na cidade efetuando vários disparos e tocando terror numa ação que durou cerca de 30 minutos.

Foto Reprodução

Equipes do Centro Tático Aéreo (CTA) e da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC ) foram acionadas, assim como a Polícia Militar na intenção de localizar e prender os assaltantes. Porém, até o momento não há informações sobre prisão de suspeitos.

Foto Reprodução

Paula Azevedo ordena que Banco do Brasil bloqueie contas de Paço do Lumiar para evitar dano ao erário

Prefeita Paula Azevedo

Para garantir que as contas de Paço do Lumiar sejam preservadas, Paula Azevedo, Prefeita em exercício de Paço do Paço do Lumiar, requereu ao Banco do Brasil que o mesmo não permita qualquer acesso às contas do município até que o Prefeito Licenciado Domingos Dutra seja empossado pela Câmara de Vereadores de Paço do Lumiar. O documento foi encaminhado e recebido na agência do Banco do Brasil do Maiobão na manhã de hoje, segunda-feira (02).

No documento, Paula requer que à agência não dê vazão a pedidos de troca de ordenadores de despesas e alterações de senhas, bem como quaisquer movimentações financeiras oriundas da Prefeitura de Paço do Lumiar que não tenham sido autorizadas por ela. A medida tem como finalidade de evitar prejuízos ao erário, assim como não inviabilizar os compromissos assumidos pelo ente público.

Na manhã desta segunda-feira, Núbia e o esposo Domingos Dutra chegaram cedo ao Centro Administrativo de Paço do Lumiar. Núbia ordenou que as portas do prédio público fossem arrombadas. Ela também impediu que os funcionários entrassem no prédio para trabalhar.

Quem presenciou o momento conta que Dutra chegou a perguntar para a esposa onde eles estavam. O Prefeito não reconheceu o local onde tinha um gabinete fixo por mais de 2 anos.

Os filhos de Dutra e à imprensa foram impedidos por Núbia de falar com o Prefeito. A esposa do prefeito quer, a todo custo, voltar a comandar a Prefeitura de Paço do Lumiar.

Agora, resta saber se a Câmara Municipal de Paço do Lumiar e o judiciário vão permitir a volta dos dois, tendo em vista que Dutra não tem condições mentais de reassumir o município, sem falar que ele é Núbia foram denunciados recentemente pelo Ministério Público do Estado do Maranhão.

Núbia que era Secretária de Administração e Finanças foi denunciada por irregularidades na licitação da contratação de uma empresa que prestava serviços de gerenciamento de resíduos sólidos para a cidade de Paço do Lumiar.

Ainda no ano passado, o MP ofereceu denúncia contra Núbia, Domingos Dutra e mais 4 pessoas, devido à irregularidades no processo de licitação que contratou a empresa Almeida Comércio e Serviços Ltda., para a prestação de serviços de locação mensal de veículos. O contrato, no valor de R$ 6.405.600, envolveu o fornecimento de 16 caminhões, 16 máquinas e uma carreta.

Foto Reprodução
Foto Reprodução

Lucro do Banco do Brasil só aumenta e chega a R$ 18 bilhões

Banco do Brasil

O Banco do Brasil (BB) obteve lucro líquido ajustado de R$ 4,625 bilhões no quarto trimestre, resultado 20,3% superior ao obtido pela instituição no mesmo período do ano anterior. Ante o terceiro trimestre, o crescimento foi de 1,8%.

O resultado do BB ficou levemente acima da previsão dos analistas ouvidos pelo Valor, de R$ 4,576 bilhões no período.

O lucro líquido contábil somou R$ 5,694 bilhões no quarto trimestre, alta anual de 49,7%.

No ano fechado de 2019, o BB teve lucro ajustado de R$ 17,848 bilhões, com crescimento de 32,1%.

A margem financeira bruta cresceu 11,6% na comparação anual, para R$ 14,024 bilhões no quarto trimestre. Na margem, avançou 5,8%. Enquanto isso, as despesas com provisões para créditos de liquidação duvidosa (PDD) atingiram R$ 2,999 bilhões, com queda de 5,3% no ano e baixa de 9,6% no trimestre.

As rendas de tarifa aumentaram 3,8% no ano, a R$ 7,508 bilhões no trimestre encerrado em dezembro. As despesas administrativas totalizaram R$ 8,611 bilhões, uma alta de 8,7%.

O BB gerou retorno sobre o patrimônio líquido (mercado) de 17,7% no quarto trimestre, de 18,0% no terceiro trimestre e 15,4% no mesmo período do ano anterior.

Do Valor Investe

Vídeo: bando explode e assalta banco em Santa Luzia e atira em viatura da PM

Viatura da PM atingida por disparos

Uma ação criminosa de bandidos, que durou aproximadamente duas horas na madrugada desta terça-feira (3), deixou moradores do município de Santa Luzia do Tide assustados. Foram vários disparos até que a agência do Banco do Brasil fosse destruída por explosivos e roubada pelo bando.

Um dos tiros atingiu a rede elétrica e a cidade ficou sem luz.

Funcionários de um posto de combustível foram feitos reféns sendo liberados horas depois no povoado Santa Cruz, distante 6km da sede do município. Os bandidos também colocaram pregos nas pistas das rodovias de acesso à cidade para impedir perseguição policial.

Apesar dos disparos efetuados não houve feridos.

O valor roubado não foi divulgado e nenhum suspeito foi identificado ou preso.

OUSADIA: quadrilha explode três bancos e metralha viatura da PM em Tutóia

Banco do Brasil explodido em Tutóia
Banco do Brasil explodido em Tutóia

A cidade de Tutoia, distante 220 km de São Luís, viveu uma madrugada de terror.

Banco do Nordeste de Tutóia
Banco do Nordeste de Tutóia

Nas primeiras horas desta segunda-feira (7) bandidos fortemente armados explodiram as agências do Banco do Brasil, Bradesco e do Banco do Nordeste e disparam várias vezes pelas ruas e atingiram uma viatura da Polícia Militar.

Divididos em grupos, parte dos assaltantes ficaram na delegacia, na Guarda Municipal e nos três bancos onde explodiram os caixas eletrônicos e levaram uma quantia de dinheiro que até momento não informada. Eles também colocaram armadilhas de metal na rodovia a fim de furar pneus das viaturas e evitar ação policial.

Viatura da PM atingida por disparos de assaltantes de banco

Na fuga eles teriam levado um refém, mas a informação não foi confirmada. Ninguém foi ferido.

Nas imagens abaixo ouve-se vários disparos e a ação dos bandidos. Confira.