Atins e Jericoacoara: paraísos tão desiguais…

Atins acima e Jericoacoara abaixo

Atins é um belo vilarejo dos Lençóis Maranhenses, em Barreirinhas, com praias consideradas paradisíacas por roteiristas de viagens. Ainda meio rústico, o cenário tem atraído bastante turistas, sendo bem explorado inclusive por gringos que moram por lá, donos de várias pousadas e empreendimentos na região.

Destaque em trades turísticos, Atins sofreu na noite da última segunda-feira (2) um incêndio de grandes proporções que destruiu dois restaurantes em sua orla marítima. O incidente, que poderia ter sido pior e deixou um alerta para as autoridades, fez despertar um olhar crítico para a infraestrutura e segurança do local que têm recebido um grande número de pessoas de todo o mundo.

Controlar o fogo naquela noite foi uma tarefa árdua para os moradores do vilarejo até a chegada dos militares do Corpo de Bombeiros da 4ª Companhia Independente (4ª CIBM), vindos de Barreirinhas, base que fica distante 46,1 Km de onde ocorreu o sinistro. As chamas se alastraram rapidamente devido aos ventos fortes e ao material de fácil combustão das edificações, composto de madeira e palha.

Depois do ocorrido, o governador Carlos Brandão determinou investigação das causas e a instalação de um Posto Avançado do Corpo de Bombeiros em Atins. Felizmente não houve vítimas.

Pois bem. Para o secretário de Estado do Turismo, Paulo Matos, mesmo após o incidente o fluxo de turistas segue NORMAL mesmo sabendo-se que na localidade não há segurança, inspeções, salva vidas e brigada de incêndio, itens essenciais para um local que se tornou o mais visitado nos Lençóis.

Os disparate é enorme comparado a outro paraíso chamado Jericoacoara, no Estado do Ceará. Há quem visite Atins e lembre de Jeri. Mas é somente uma mera semelhança pelas belezas e riquezas naturais.

Seria Atins uma Jericoacoara de antigamente? Também na Rota das Emoções, Jeri  não parou no tempo e conta toda uma estrutura organizacional no que diz respeito ao acesso, passeios, segurança dos seus visitantes e preservação do meio ambiente. E não foi a toa que o Ceará é eleito o melhor destino turístico do Brasil em 2021.

E não é só por Jericoacoara que o turismo se destaca. A Praia do Cumbuco, em Caucaia, por exemplo, alcançou de forma inédita a certificação Bandeira Azul 2022/2023, maior prêmio ecológico internacional concedido a praias, marinas e embarcações de turismo.

Pelo visto há ainda muito o que aprender com outros Estados em como fazer Turismo de qualidade com gestão moderna e empreendedora. É aqui no Maranhão que localiza-se o Parque Nacional dos Lençóis onde conserva-se uma das composições de cenários mais lindos do país, reconhecido mundialmente.

Um comentário em “Atins e Jericoacoara: paraísos tão desiguais…”

  1. 1 ano atrás  

    Marcelo você tem toda razão, há algum venho trazendo essa discussão,que o nosso município tem um diferencial positivo, tremendo e que o mesmo deve ter uma gestão empreendedora que explore de forma muito sustentável todo esse potencial ecológico que temos , transformando-o em um dos maiores destino turisticos do mundo.Tenho toda admiração por Jericoacoara,mas nós sabemos que o potencial turistico dos lençóis maranhenses e principalmente o de Barreirinhas que além das dunas ,lagoas e rio é riquíssima em riachos cristalinos que tem tudo ,tudo para despontar de forma muito forte o turismo rural.Mas não tenho nenhuma dúvida amigo que logo,logo essa gestão empreendedora acontecerá

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>