Weverton e Eliziane lideram pesquisa ao Senado

Weverton e Eliziane com o governador Flávio Dino

Pesquisa Exata divulgada neste domingo (16) pelo Jornal Pequeno revela um cenário ainda disputado entre os cinco principais candidatos para as duas vagas ao Senado em disputa este ano. No entanto, em relação à pesquisa passada, houve uma alteração nas duas primeiras posições. Os candidatos apoiados por Flávio Dino – Weverton (PDT) e Eliziane (PPS) – passaram a assumir as duas primeiras posições, seguidos de perto pela dupla da família Sarney, Edison Lobão (MDB) e Sarney Filho (PV). Confira os números abaixo.

Veja os números:

Eliziane Gama (PPS) – 27%

Weverton (PDT) – 25%

Lobão (MDB) – 24%

Sarney Filho (PV) – 22%

Zé Reinaldo (PSDB) – 18%

Alexandre Almeida (PSDB) – 10%

Preta Lu (PSTU) – 3%

Samuel Campelo (PSL) – 2%

Saulo Pinto (PSOL) – 1%

Saulo Arcangeli (PSTU) – 1%

Iêgo Bruno (PCB) – 1%

Branco/Nulo/Indeciso – 66%

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número MA 09907/2018 e ouviu a opinião de 1.400 eleitores em todo o estado entre os dias 10 e 13 de setembro. A margem de erro é de 3,3 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.

Fonte: Jornal Pequeno

Weverton segue recebendo apoios de segmentos importantes no Maranhão

Foto Divulgação

As constantes altas nos preços dos combustíveis têm punido, em especial, quem usa o carro para transporte de passageiros. De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxistas do Maranhão, o abastecimento com o Gás Natural Veicular (GNV) pode gerar uma economia de até 70%. “Em vários estados o GNV já é uma realidade e conquista cada vez mais a preferência dos motoristas da praça”, garantiu Renato Menezes, que levou vários colegas para ouvir as propostas do candidato Weverton Rocha para a classe.

No encontro, que aconteceu no comitê central do pedetista, na última quarta-feira (29), Weverton ouviu outras reivindicações da categoria e garantiu incluir a pauta em sua agenda. “Precisamos assegurar que nossos taxistas tenham condições de trabalho, pois é um segmento importante para a geração de renda e emprego e agradeço a confiança que estão depositando em mim”, defendeu Weverton.

Foto Divulgação

Ainda no comitê, o candidato recebeu o apoio de aliados da cidade de Pirapemas: o vereador Pedro Araújo; Natinho Frazão, que foi candidato a prefeito no município; e Júnior do Posto, esposo da vereadora Carol do Posto.

Na caminhada em Paço do Lumiar, realizada no Paranã/Maiobão, Weverton recebeu o apoio dos trabalhadores rurais e pescadores da região. “Foi um bom deputado, defendeu o agricultor, o pescador, o trabalhador em geral e por isso estamos com ele”, atestou Josué Pereira da Conceição, que preside o sindicato dos pescadores da Região Metropolitana.

A ampla defesa dos direitos dos trabalhadores e ter votado contra a Reforma Trabalhista foram decisivos para assegurar o apoio do Sindicato dos Motoristas. “Já mostrou de que lado ele está e vai fazer mais quando for senador”, disparou Valdir de Castro, diretor da entidade.

A agenda seguiu com compromissos políticos, como a participação em mais uma edição da Plenária 65, que reuniu as pastas dos Direitos Humanos, Juventude, Negros, Mulheres e Cultura, e o lançamento da candidatura de deputado estadual de Dr. Yglésio. “Precisamos reforçar o time para ajudar o governador Flávio Dino a dar continuidade aos programas que estão fazendo verdadeiras intervenções do bem no Maranhão”, finalizou Weverton.

Fábio Gentil anuncia apoio a Edison Lobão para Senador

Fábio Gentil, prefeito de Caxias

Na tarde deste sábado (18), no município de (cidade a 363 quilômetros de São Luís), será movimentada politicamente, dois nomes arremessaram suas candidaturas ao povo maranhense: o atual vice-prefeito, Paulo Marinho Júnior (PP), disputará uma vaga na Câmara dos Deputados do Brasil, já o ex-deputado estadual e pai do atual mandatário do município, Zé Gentil (PRB), pleitear uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado do Maranhão.

Na ocasião o senador Edison Lobão (MDB), que irá outra vez disputar o cargo nas eleições de outubro, é presença confirmada na princesa do sertão, na oportunidade do ato político, de logo mas, o prefeito da cidade Fabio Jose Gentil Pereira Rosa (PRB), anunciará o apoio à candidatura de Edison Lobão (MDB) a senador, nas eleições estaduais deste ano.

Foto Divulgação

Fábio Gentil tem se destacado na região por imprimir uma administração moderna à prefeitura, uma gestão que tem priorizado a educação e principalmente a infraestrutura municipal. A gestão tem lhe garantido evidência nas pesquisas de avaliação entre as prefeituras do sertão maranhense.

Fonte: Maranhão de Verdade

Caminhada na Raposa marca início oficial da campanha de Weverton

Caminhada na Raposa. Foto Divulgação
Caminhada na Raposa. Foto Divulgação

O candidato Weverton (PDT), que pleiteia uma das vagas de senador pelo Maranhão, chegou acompanhado da militância do partido à caminhada realizada na noite desta quinta-feira (16), na Raposa, que marcou o início da campanha eleitoral na região da Grande São Luís. O pedetista, que consolidou sua liderança durante a pré-campanha pelo interior do estado, chega respaldado por um trabalho reconhecido por representantes de todos os municípios, de todos os segmentos e de todas as vertentes políticas. “Eu acompanho o trabalho de Weverton desde o tempo da militância estudantil, é guerreiro, lutador e nos dias que estamos vivendo, precisamos de políticos determinados como ele, que luta pelo trabalhador e é por isso que voto com ele”, defendeu Ricardo Thebas, morador da Raposa.

Para Dênis de Sousa, também morador da cidade, o trabalho de Weverton na defesa dos direitos dos trabalhadores o credencia para fazer um excelente mandato no senado. “Ele votou contra a Reforma Trabalhista, foi contra o golpe e tem trabalho para mostrar. Por isso tudo ele vai ser o senador do Maranhão“, garantiu Dênis.

O presidente da Câmara de vereadores da Raposa, José Carlos Rodrigues, também destacou a atuação parlamentar de Weverton. “Voto no Weverton por tudo que ele tem representado no Congresso Nacional como deputado federal, com uma atuação brilhante, portanto, merecedor de ser o legítimo representante do povo maranhense no Senado”, declarou o vereador.

Da Raposa, Weverton seguiu para o lançamento da pré-candidatura a deputado de Sérgio Frota, no São Francisco. “Nós estamos começando a campanha com muita humildade, com pé no chão, mas cientes da nossa responsabilidade diante do momento que o país vive e é por isso que estamos nesse time, para formar uma frente de defesa do povo do Maranhão”, pontuou Weverton em seu discurso, se referindo aos candidatos da chapa majoritária encabeçada por Flávio Dino e aos candidatos a deputado estadual e federal da base aliada.

Vídeo: Difusora define datas de sabatinas com candidatos ao Governo e Senado

Representantes de partidos dos candidatos ao Governo do Maranhão e ao Senado, participaram nesta quinta-feira (16), no Sistema Difusora de Comunicação, de uma reunião que definiu a ordem das sabatinas que serão realizadas a partir da segunda-feira (20) nos programas Resenha e Ponto e Vírgula.

Confira abaixo a ordem das entrevistas e datas:

SENADO
20.08 – José Reinaldo Tavares (PSDB)
21.08 – Saulo Arcangeli (PSTU)
22.08 – Sarney Filho (PV)
23.08 – Eliziane Gama (PPS)
24.08 – Weverton Rocha (PDT)
27.08 – Samuel de Itapecuru (PSL)
28.08 – Iêgo Brunno (PCB)
29.08 – Prela Lú (PSTU)
30.08 – Alexandre Almeida (PSDB)
31.08 – Edison Lobão (MDB)
03.09 – Saulo Pinto (PSOL)

GOVERNO
04.09 – Roseana Sarney (MDB)
05.09 – Roberto Rocha (PSDB)
06.09 – Ramon Zapata (PSTU)
10.09 – Odívio Neto (PSOL)
11.09 – Maura Jorge (PSL)
12.09 – Flávio Dino (PCdoB)

Fonte: MA 10

Ramon Zapata rumo ao Governo: PSTU é o 1º partido a registrar candidatos

Foto Divulgação

O Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) registrou, nesta quarta-feira (8), a candidatura de Ramon Zapata ao Governo do Maranhão. O nome do professor Ramon Zapata foi escolhido pela militância do partido em Convenção realizada no dia 26 de julho. O partido lançou também duas candidaturas ao Senado: o professor, militante sindical e servidor público Saulo Arcangeli e a militante do movimento negro Preta Lú, além de candidaturas à Deputado Estadual e Federal.

Ramon tem como vice a poetisa e ativista do movimento negro Nicinha Durans. Nestas eleições o PSTU faz um chamado para a população se rebelar contra as oligarquias que dominam o estado há anos e que estão representados nas candidaturas de Flávio Dino e Roseana Sarney. “Nosso objetivo é chamar os trabalhadores e o povo pobre do Maranhão a lutar contra esse sistema que explora e oprime a classe trabalhadora e é responsável pelos péssimos indicadores sociais do Estado”, afirma Ramon.

Junto ao registro das candidaturas, o PSTU apresentou seu programa de Governo. O texto apresenta 16 medidas centrais apontadas pelo partido como resposta ao atraso histórico que vive o Maranhão. Entre estes pontos, destacam-se: suspensão do pagamento e auditoria da dívida pública do Estado; um plano de obras públicas; fortalecimento da CAEMA para garantir água e saneamento básico para todos; uma verdadeira reforma e revolução agrária;políticas de transporte, acessibilidade e mobilidade; ampliação dos investimentos nas áreas de educação, saúde, produção agrícola e pesqueira, segurança, moradia, cultura, turismo e esporte e lazer ; valorização, cumprimento de acordos e estatutos, garantia das Leis do Piso e reajuste salarial para os servidores públicos estaduais; instalação de conselhos populares.

Senado aumenta pena para estupro coletivo e torna crime importunação sexual

Marta Suplicy e Vanessa Grazziotin festejaram aprovação da matéria em plenário

Foi aprovado nesta terça-feira (7) o substitutivo da Câmara ao projeto do Senado que aumenta a pena para o estupro coletivo. O texto também torna crime a importunação sexual, a chamada vingança pornográfica e a divulgação de cenas de estupro. O projeto, agora, segue para a sanção presidencial.

O PLS 618/2015, da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), tramitou na Câmara em conjunto com outras iniciativas. O substitutivo (SCD 2/2018), da deputada Laura Carneiro (DEM-RJ), incorporou trechos de projetos do senador Humberto Costa (PT-PE) e da senadora Marta Suplicy (PMDB-SP).

Para o chamado “estupro coletivo”, cometido por vários criminosos, o texto altera o aumento de pena previsto em lei, que atualmente é de um quarto, para até dois terços da pena. Igual aumento é estipulado para o chamado “estupro corretivo”, caracterizado como tendo um intuito “punitivo”, feito para controlar o comportamento social ou sexual da vítima.

A pena será aumentada em um terço se o crime for cometido em local público, aberto ao público ou com grande aglomeração de pessoas ou em meio de transporte público, durante a noite em lugar ermo, com o emprego de arma, ou por qualquer meio que dificulte a possibilidade de defesa da vítima.

— Esse, sem dúvida nenhuma, é um projeto também de combate à violência que a mulher brasileira sofre. Nós estamos aqui atualizando a legislação brasileira e promovendo um cerco maior àqueles que, infelizmente, lamentavelmente insistem em desrespeitar o ser humano no geral, as mulheres, as meninas, cometendo esses crimes tão graves — disse a senadora Vanessa Grazziotin ao lembrar os 12 anos da lei Maria da Penha.

Todos os crimes contra a liberdade sexual e crimes sexuais contra vulneráveis terão a ação movida pelo Ministério Público mesmo quando for maior de 18 anos. Esse tipo de ação (incondicionada) não depende do desejo da vítima de entrar com o processo contra o agressor.

Outros aumentos previstos pelo texto para todos os crimes listados contra a dignidade sexual são para o caso de gravidez e para a transmissão à vítima de doença sexualmente transmissível, quando o agressor sabe ou deveria saber ser portador. Em ambos os casos, o aumento pode chegar a dois terços da pena. Igual aumento de pena valerá se a vítima for idosa ou pessoa com deficiência.

Importunação sexual

Já para a importunação sexual, o substitutivo prevê um tipo penal de gravidade média, para os casos em que o agressor não comete tecnicamente um crime de estupro, mas não deve ser enquadrado em uma mera contravenção. Os senadores Humberto Costa e Marta Suplicy, autores dos projetos que tinham esse objetivo, citaram como exemplo os casos de assédio a mulheres do transporte coletivo.

Esse crime é caracterizado como a prática, na presença de alguém e sem sua anuência, de ato libidinoso com o objetivo de satisfazer lascívia própria ou de outro. A pena é de reclusão de 1 a 5 anos se o ato não constitui crime mais grave.

— Muitos desses episódios que acontecem em espaços de aglomeração pública, nos transportes coletivos, mas atingindo também a rua e o próprio domicílio, que antes eram considerados meras contravenções penais, passam a ser crimes — explicou Humberto Costa.

Vingança pornográfica

Ainda segundo o texto, poderá ser punido com reclusão de 1 a 5 anos quem oferecer, vender ou divulgar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outro tipo de registro audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável. Incorre no mesmo crime quem, sem consentimento, divulgar vídeo com cena de sexo, nudez ou pornografia ou ainda com apologia à prática de estupro.

Se o crime for praticado por alguém que mantém ou tenha mantido relação íntima de afeto com a vítima ou tiver como finalidade a vingança ou humilhação, o aumento será de um terço a dois terços da pena.

Não há crime quando o agente realiza a divulgação em publicação de natureza jornalística, científica, cultural ou acadêmica de forma que impossibilite a identificação da vítima. Se a vítima for maior de 18 anos, a divulgação dependerá de sua prévia autorização. No caso dos menores de idade, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) proíbe esse tipo de divulgação.

Vulnerável

No caso do estupro de vulnerável (menores de 14 anos ou pessoas sem discernimento por enfermidade ou deficiência mental), o projeto determina a aplicação da pena de reclusão de 8 a 15 anos mesmo que a vítima dê consentimento ou tenha mantido relações sexuais anteriormente ao crime.

É criado, ainda, o crime de induzir ou instigar alguém a praticar crime contra a dignidade sexual, com pena de detenção de 1 a 3 anos. Sujeita-se à mesma pena aquele que, publicamente, incita ou faz apologia de crime contra a dignidade sexual ou de seu autor. A intenção da deputada Laura Carneiro foi de coibir, por exemplo, sites que ensinam como estuprar e indicam melhores locais para encontrar as vítimas.

Fonte: Congresso em Foco com informações da Agência Câmara de Notícias

Sem alternativa ao Senado, Waldir vai tentar reeleger-se deputado federal

Waldir Maranhão

Foi o que restou ao deputado federal Waldir Maranhão tentar reeleger-se nas eleições de outubro próximo garantindo uma vaga na Câmara Federal. Tudo isso devido a várias tentativas frustradas na busca de uma cadeira no Senado.

Waldir foi isolado e praticamente jogado fora do grupo do governador Flávio Dino (PCdoB) e conseguiu no ninho tucano uma acolhida mas com a esperança na reeleição como deputado federal.

Ao chegar ao PSDB, Waldir Maranhão vislumbrou a possibilidade de sair candidato ao Senado mas já sabia que na legenda já estaria com o compromisso com o presidente do partido, com o candidato ao governo do Estado, Roberto Rocha e com o primeiro secretário Sebastião Madeira, para que as duas vagas ao Senado fiquem com Alexandre Almeida, José Reinaldo Tavares.

Ainda no auge, Waldir teve a esperança em tirar uma das vagas e tentar concorrer ao Senado, mas na noite desta sexta-feira (3) teve que adiar seu sonho para uma próxima eleição haja vista que com a entrada de Eduardo Braide junto ao PSDB o apoio vai para José Reinaldo Tavares como candidato ao Senado.

Sem saída, restou a consolidação de Waldir Maranhão mais uma vez como pré-candidato a deputado federal pelo PSDB em convenção que está sendo realizada nesta manhã na Batuque Brasil em São Luís.

Atuação focada nos trabalhadores rurais garante apoio da Fetaema a Weverton

Foto Divulgação

O reconhecimento do potencial agrícola do pequeno produtor e a distribuição de kits agrícolas para vários municípios maranhenses credenciaram o deputado Weverton (PDT) a receber o apoio do presidente da Federação dos Trabalhadores Rurais do Maranhão (Fetaema) para a sua candidatura ao Senado Federal. A reunião com Chico Miguel e a diretoria aconteceu nesta quarta-feira (1º) na sede da entidade.

Diante do empenho que Weverton tem demonstrado na Câmara Federal em defesa de políticas públicas para a agricultura familiar e dos trabalhadores, a entidade o escolheu como um dos seus representantes ao Senado. “Das 215 entidades sindicais filiadas, 200 estão fechadas com a candidatura de Weverton”, afirmou Chico Miguel.

Weverton disse que tem buscado apoiar a agricultura familiar e seu objetivo é dar continuidade a este trabalho no Senado Federal. “Destinei quase 46 kits agrícolas para incentivar o estado nesse grande potencial que é o agrícola, desde o pequeno até o médio, para que eles ajudem a impulsionar ainda mais a nossa economia”, pontuou o deputado, agradecendo o apoio da Fetaema.

Os equipamentos agrícolas são formados por tratores, grades de arar e outros equipamentos, adquiridos por meio de emenda individual de Weverton, pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), órgão ligado ao Ministério da Integração Nacional (MI). “O olhar diferenciado à produção, ajudando os municípios e o estado é uma das frentes de atuação do meu trabalho, além da pauta política pela defesa dos direitos dos trabalhadores”, disse Weverton.

Convenção confirma chapa com Flávio, Brandão, Weverton e Eliziane

Weverton, Eliziane, Flávio Dino e Carlos Brandão
Weverton, Eliziane, Flávio Dino e Carlos Brandão

Na convenção Todos pelo Maranhão, realizada nesse sábado (28), os 15 partidos que se reuniram na coligação, confirmaram o apoio à reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB), e a Weverton (PDT) e Eliziane (PPS) como candidatos ao Senado Federal na chapa majoritária, ao lado do vice-governador Carlos Brandão.

Nesta sexta-feira (27), o deputado anunciou em suas redes sociais os dois nomes que irão compor sua chapa como suplentes, a ex-prefeita de Matões, Suely Pereira (PSB) e o médico e ex-prefeito de Santa Inês, Robert Bringel (DEM).

Weverton disse que acredita que além de reeleger o governador Flavio Dino, o projeto Todos Pelo Maranhão fará a maior bancada na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa. Também ressaltou que, como articulador que é, representará o estado no Senado Federal e irá buscar a união das bancadas de deputados e senadores para ajudar a trazer recursos para o Maranhão. “Tenho muito o que contribuir e tenho certeza que lá irei ajudar muito o estado do Maranhão, os municípios e o nosso povo trabalhador, trazendo recursos e programas para ajudar a melhorar a vida das pessoas”, disse.

O Brasil vive um momento difícil de desorientação e, por isso, é importante dar continuidade ao trabalho que fazemos juntos no Maranhão”, falou Flavio Dino.

PT

Antes da convenção Weverton esteve na sede do PT, no Cohafuma, onde com toda a militância reunida, o partido ratificou o apoio às candidaturas de Flávio Dino e de Weverton, anunciado pelo presidente Augusto Lobato na sexta-feira (27), na Assembleia Legislativa. “Estamos convocando a militância, para que a gente faça desta campanha, da eleição dos companheiros Flávio Dino e Weverton, fundamental para o nosso projeto de melhorar a qualidade de vida do povo do Maranhão”, disse Lobato, ressaltando que o partido está unificado neste objetivo.

No campo político, PDT, PT e PCdoB, são partidos, que no momento mais difícil que o país está vivendo, têm orgulho da sua história e da sua trajetória de luta e de resistência em defesa dos nossos trabalhadores e dos menos favorecidos”, disse Weverton. Ele lembrou que os três partidos estiveram juntos contra o golpe que se aplicou no país e na oposição à retiradas de direitos dos trabalhadores, mantendo-se até hoje nessa trincheira, não só na Câmara dos Deputados, mas em todos os movimentos sociais do Brasil. “Esperamos que agora, nesta eleição, o povo recomponha os espaços verdadeiros e legítimos de poder, sendo representados por pessoas, que, de verdade, estejam lá para olhar por eles e não para se fazer este massacre que vem sendo operado em pleno século 21, em que se acha que desenvolvimento é enfraquecer justamente os da ponta, aqueles que ajudam a sustentar o país”, pontuou.

Histórico de luta

Presidente do PDT no Maranhão, Weverton iniciou sua trajetória política aos 16 anos na Juventude Socialista do partido, sem nunca ter mudado de legenda. Foi assessor especial da Prefeitura de São Luis, secretário de Estado de Esporte e Juventude e, assessor especial do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), tendo, em 2011, assumido como deputado federal na condição de suplente. Reeleito em 2014, tem como marca na Câmara Federal uma atuação em defesa dos direitos dos trabalhadores e dos interesses dos municípios e do Maranhão. E, por suas posições fortes e capacidade de conciliação, no início deste ano foi indicado por unanimidade a ocupar a liderança da Minoria, bloco parlamentar de maior representatividade de partidos em oposição ao Governo Temer. Também foi eleito por dois anos consecutivos – 2016 e 2017 – líder da bancada federal pedetista.

É o único maranhense apontado por três anos consecutivos – 2015, 2016 e 2017 – como um dos “100 Cabeças do Congresso Nacional”, em uma lista divulgada pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), que anualmente classifica os 100 parlamentares mais influentes entre deputados e senadores. Ainda no e-ranking Cidadão, lançado em junho deste ano pelo Laboratório de Estudos Político-Sociais (LABEP), é o segundo melhor colocado, perdendo apenas para o ex-ministro de Desenvolvimento Agrário Patrus Ananias (PT-RJ). O estudo avaliou os 513 deputados federais e 81 senadores, usando como principal critério o engajamento em projetos que eram de interesse da sociedade.