“Operação Mihnea”: Civil desmonta esquema de agiotagem em São Luís

Foto Divulgação: PCMA

Uma ação da Polícia Civil do Maranhão batizada de “Operação Mihnea”, foi deflagrada na manhã desta sexta-feira (21). Tal ação, tinha como objetivo cumprir mandados de busca e apreensão contra endereços alvos de uma investigação que apura o crime de agiotagem na capital maranhense, São Luís.

As investigações que são do 4º Distrito Policial do Vinhais, teve como ponto de partida um inquérito instaurado que apura o fato de veículos alugados estariam sendo entregues a agiotas como forma de garantia de empréstimos.

Durante a operação, os policiais localizaram um imóvel no bairro do Olho d’Água que segundo as investigações servia como depósito de automóveis dados em garantia de empréstimos ilegais junto aos agiotas. Na ação, veículos foram apreendidos que posteriormente devem passar por um perícia. Não houve prisão e a investigação prossegue com objetivo de identificar todos os envolvidos.

URGENTE! Gaeco deflagra operação em seis cidades do MA contra corrupção

Agentes do Gaeco e Seccor cumprindo mandados na Operação Grinch

O Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) do Ministério Público do Maranhão realiza, na manhã desta sexta-feira, 17, a Operação Grinch, com apoio da Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor).

Cerca de 15 mandados de Busca e Apreensão foram expedidos pela 2ª Vara da Comarca de Lago da Pedra e estão sendo cumpridos em seis municípios do Maranhão (São Luís, São José de Ribamar, Lago do Junco, Lago da Pedra, Coroatá e Bom Jesus das Selvas).

Participam da operação 13 equipes da Polícia Civil, além de promotores de justiça e servidores do Gaeco integrantes dos núcleos de São Luís, Imperatriz e Timon, bem como promotores de justiça das Comarcas de Buriticupu e Olho D’Água das Cunhãs.

Investigação

A Operação Grinch é resultado do Procedimento Investigatório Criminal nº 050323-750/2021, instaurado no âmbito do Gaeco em 2021, para apurar possíveis fraudes em processos licitatórios para contratação das empresas J Campos Empreendimentos LTDA, WL Empreendimentos e Locações LTDA, Marilou Construções LTDA e F P da Silva EIRELI no município maranhense de Lago do Junco entre os anos de 2014 a 2020, durante a gestão do ex-prefeito Osmar Fonseca dos Santos. Nesse período foi movimentado o montante de R$ 17.999,493,60, originado de contratos administrativos pactuados entre as empresas investigadas e a Prefeitura de Lago do Junco.

Origem do nome

A Operação Grinch recebeu esse nome em alusão ao filme “O Grinch”, que se passa no período natalino, em uma cidade governada pelo prefeito corrupto Augustus. Não é possível negar a maldade que está dentro do Grinch, oprimido pelas ações de Augustus. Dessa forma, o prefeito Augustus é a personificação dos maiores defeitos da sociedade: ele é a cobiça, o preconceito, a exclusão e a corrupção.

O prefeito Augustus é o verdadeiro vilão e, no presente contexto, o Grinch representa a sociedade negligenciada pelo poder público municipal corrupto, que, por meio de contratos fraudulentos, desassistiu a comunidade.

Câmera flagra momento em que viatura da Polícia Civil capota em São Luís

Viatura da Policia Civil capotou após colisão

Câmeras de segurança registraram um acidente ocorrido no início da manhã desta segunda-feira (29), no bairro Coroado, em São Luís.

Em um cruzamento, uma viatura da Policia Civil da área Itaqui Bacanga foi atingida por um veículo vermelho e acabou capotando na pista. Confira imagens a seguir.


Todos os envolvidos no acidente felizmente não sofreram graves lesões.

Preso bandido que roubou posto fiscal, aeronave e R$ 2,2 milhões em malotes no MA

Foto Reprodução: PCMA

A Polícia Civil do Maranhão com apoio do Grupo de Ações Táticas do Interior (GATI) do Estado de Sergipe, deu cumprimento ao mandado de prisão definitiva contra um homem considerado foragido da justiça maranhense e que foi condenado pelos crimes de roubo e associação criminosa (com pena de 9 anos) e posse ilegal de arma de fogo (com pena de 6 anos e 3 meses). O homem foi preso na cidade de Aquidabã, em Sergipe, através de uma investigação feita pelo Grupo de Pronto Emprego (GPE) da 10ª Delegacia Regional de Imperatriz.

Segundo as investigações, em 1997, o individuo juntamente com mais 5 autores, todos armados, invadiram o Posto Fiscal II, localizado na BR-010, na cidade de Estreito onde executaram um roubo. A ação criminosa teve participação direta de policial militar na época, sendo este o responsável por render outros policiais e funcionários do Posto Fiscal que estavam de serviço no dia do roubo, momento este em que já se encontravam no local o restante dos autores que subtraíram o valor de R$ 20.316,66 pertencente a determinado banco.

Ficou constatado também que o mesmo criminoso, participou em maio de 1998 do roubo de uma aeronave de uma empresa de transporte aéreo. Após decolar do aeroporto de Imperatriz com destino à cidade de Marabá, no Pará, a aeronave foi tomada por alguns integrantes da quadrilha que estavam no referido voo. Os autores renderam a tripulação e com armas em punho obrigaram o piloto a desviar o destino para pousar na cidade paraense de Rondon, quando então se apossaram de três malotes de determinado banco que estava sob proteção de uma empresa de segurança privada. Os malotes continham R$ 2.250,000 (dois milhões e duzentos e cinquenta mil reais).

Nesta quinta-feira (11), o criminoso foi preso e conduzido ao Centro de Operações Policiais Especiais (COPE) na cidade de Aracaju, onde deve ficar preso à disposição da Justiça.

As informações são da Polícia Civil do Maranhão.

Operação da Receita Federal e PC estoura loja de deputado em Imperatriz

O empreendimento pertence ao deputado federal Josivaldo JP.

Abaixo a nota de esclarecimento do Grupo Atacadão JP sobre a operação da Receita Federal e Polícia Civil do Maranhão.

Polícia Civil vai atrás de ‘MIAU’ e prende uma galera no Sul do Maranhão

Foto Divulgação: PCMA

A Polícia Civil do Maranhão deflagrou a operação “Rota Sul” de combate ao furto de energia elétrica em cinco cidades do interior do Estado: Grajaú, Itaipava do Grajaú, Imperatriz, Vila Nova dos Martírios e Açailândia. A ação contou com o apoio de equipes da Equatorial Maranhão e peritos do Instituto de Criminalística (ICRIM).

O Departamento de Defesa de Serviços Delegados ( DDSD/ SEIC) acompanhou os profissionais do ICRIM que realizaram diversas perícias nos sistemas de medição de energia em residências e estabelecimentos comerciais resultando em 12 (doze) perícias, com vários autos de prisão em flagrante.

A operação teve como finalidade combater a prática de furto de energia pela região. Durante a atuação dos policiais, foram realizadas perícias nos sistemas de medição de energia elétrica em residências e estabelecimentos comerciais. Os suspeitos de cometerem as irregularidades foram presos em flagrante e, de acordo com a polícia, responderão pelos atos de furto de energia. Ao todo, foram realizadas 14 ações, sendo 8 flagrantes.

O furto de energia tem sido uma ação frequente praticada por pessoas que não seguem os critérios de segurança das distribuidoras de energia, o que torna a ação perigosa para todos que residem na região. Essa prática além de ser criminosa é passível de punições legais previstas no artigo 155 do Código Penal Brasileiro (inclusive com pena de 1 a 8 anos de reclusão) e multa.

FRAUDES: PC cumpre mandados de busca e apreensão no Fórum de Chapadinha

Foto Reprodução

Como parte das investigações a respeito do desvio de bens apreendidos em inquéritos policiais em Chapadinha, foram cumpridos nesta quarta-feira (27) três mandados de busca e apreensão em Chapadinha e um em Mata Roma. Os mandados foram cumpridos em endereços residenciais e no Setor de Distribuição do Fórum da comarca.

Com base em solicitação da Direção do Fórum, a Polícia Civil abriu uma investigação sobre a subtração de itens de dentro de uma Secretaria Judicial. A situação estaria acontecendo desde o início de 2020. Foi constatado que os termos de remessa eram adulterados para suprimir a descrição de alguns bens apreendidos pela Polícia, como dinheiro, celulares, armas, munições e objetos relacionados ao tráfico, como balanças de precisão. Esse termo adulterado era enviado no lugar do original para a Secretaria Judicial.

O avanço das apurações apontou que alguns celulares, originalmente apreendidos pela Polícia e encaminhados para o Judiciário, estavam sendo utilizados por terceiros, com linhas ativas. Um dos aparelhos de celular desviados estava habilitado com uma linha em nome do sobrinho de um servidor público lotado no Setor de Distribuição do Fórum de Chapadinha. Ele tinha a função de receber os inquéritos e objetos enviados pela polícia.

Ao pedido de busca e apreensão apresentado pelos delegados da Polícia Civil de Chapadinha, a 2ª Promotoria de Justiça da comarca acrescentou diligências, como a busca e apreensão dentro do Setor de Distribuição do Fórum, em busca de documentos que pudessem comprovar as fraudes e o uso de computadores para manipulação dos documentos.

Além disso, o MPMA solicitou a quebra de sigilo telemático de aparelhos de telefonia celular, os quais eram bens apreendidos e foram desviados dentro do Fórum. Essa demanda também foi deferida e a decisão já foi encaminhada para cumprimento pela empresa Google INC.

COHATRAC BOMBADO: Apreendida carga de anabolizantes de quase R$ 800 mil

Carga apreendida em São Luís abasteceria o Cohatrac

A Polícia Civil do Maranhão interceptou ontem (26), uma grande carga de anabolizantes oriunda do Estado de São Paulo e que tinha como destino os bairros Jardim das Margaridas e Cohatrac, em São Luís. Segundo a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC), todo material apreendido está avaliado em quase 800 mil reais.

A ação policial que também contou com a participação de agentes da Receita Federal se iniciou ainda na sede dos Correios, numa fiscalização conjunta entre as instituições, culminando com a apreensão de parte do material e identificação do destinatário, e após um árduo trabalho investigativo foi possível localizar a residência em que estariam guardadas grande quantidade do mesmo material anabólico.

Na ocasião, os policiais ainda encontram na residência uma Pistola Taurus 765 com carregador, e uma caixa contendo vários documentos de procedência ilícita. As investigações continuam afim de que sejam identificados e presos todos os outros autores e cumplices do referidos crimes cometidos contra a saúde pública e outros.

Josimar é alvo de megaoperação midiática do Ministério Público e Polícia Civil após romper com Dino

Deputado Josimar de Maranhãozinho

Um mês após passar de amigo a inimigo político do governador Flávio Dino (PSB), o deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL) foi alvo de megaoperação deflagrada na manhã desta quarta-feira (6) pelo Ministério Público e Polícia Civil maranhense.

Batizada de Maranhão Nostrum, a ação já era especulada nos bastidores e contou com a participação até do CTA (Centro Tático Aéreo), reforçando possível motivação política diante do espetáculo midiático de demonstração de força pelo Palácio dos Leões.

Mais de 60 mandados de busca e apreensão foram cumpridos por agentes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial no Combate às Organizações Criminosas) e da Seccor (Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção), sendo 13 em municípios maranhenses e um no Ceará.

A medida foi autorizada pela 1ª Vara Criminal de São Luís, privativa para processamento e julgamento dos crimes de organização criminosa.

Ao detalhar a operação, o Ministério Público informou que o procedimento investigatório foi iniciado em 2018, com objetivo de apurar possíveis fraudes em processos licitatórios para contratação das empresas, que teriam o parlamentar como sócio-proprietário, pelas prefeituras de Araguanã, Carutapera, Centro do Guilherme, Maranhãozinho, Pedro do Rosário e Zé Doca até quatro anos antes, movimentando quase R$ 160 milhões.

Líder do PL, legenda de maior força política no Maranhão, Josimar vem se cacifando para a disputa pelo Palácio dos Leões em 2022, podendo ser o candidato de Jair Bolsonaro no estado. Nas últimas semanas, confirmou musculatura ao promover atos de pré-campanha em que reuniu centenas de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores anilhados ao seu projeto político.

ATUAL 7

Mãe é presa após esconder cocaína e maconha na cueca do filho em Buriti Bravo

Foto Divulgação: PCMA

Durante uma operação conjunta entre a Polícia Civil e Militar do Maranhão realizada na tarde da última terça-feira (14), uma mulher foi presa em flagrante pelo crime de tráfico de drogas na cidade de Buriti Bravo.

A prisão teve como base uma denúncia recebida pela Delegacia de Polícia Civil de Buriti Bravo dando conta de que uma mulher estaria vindo de Teresina possivelmente transportando entorpecentes. Logo a Polícia Civil e Militar montaram uma barreira policial na MA-034 nas proximidades da cidade, onde foi possível interceptar o transporte.

Durante a vistoria, os policiais encontraram cerca de 300 gramas de cocaína e um pequena quantidade de maconha que estavam escondidas dentro da cueca do filho da conduzida, uma criança de apenas 6 anos de idade. Após os procedimentos legais, a conduzida foi encaminhada para UPR de São João dos Patos, onde ficará à disposição do Poder Judiciário.