Agiotagem: ‘Operação El Berite’ prende ex-prefeito de Bacabal, Raimundo Lisboa

Ex-prefeito Raimundo Lisboa sendo preso
Ex-prefeito Raimundo Lisboa sendo preso

A Polícia Civil realizou nas primeiras horas desta terça-feira (19) mais uma ação em combate a agiotagem. A Operação é denominada de ‘El Berite e está sob o comando da Superintendência Estadual de Investigações Criminais, a Seic.

O ex-prefeito de Bacabal, Raimundo Lisboa, foi preso durante a madrugada. Também foram detidos: Manoel Moura Macedo, o Neninho (ex-vereador e ex-presidente da Câmara); Francisco de Jesus Silva Soares; o construtor Ezequiel Farias e Aldo Araújo Brito (ex-presidente da comissão de licitação de Bacabal). A ex-secretaria de Cultura Maria do Carmo Xavier também foi detida.

Ao todo foram efetuados 5 mandados de prisão temporária e 1 mandado de condução coercitiva. A operação segue em andamento.

O ex-prefeito e médico Lisboa, em seus negócios com agiotas, entregava cheques da prefeitura em branco, chegando a entregar bens patrimoniais, como fazendas em operações escusas.

Os detidos serão encaminhados e prestarão depoimentos à Seic em São Luís.

Aguarde a qualquer momento novas informações.

Prefeitos e ex-prefeitos são presos pela PC em Operação Agiotagem

O ex-prefeito de Zé Doca, Raimundo Nonato, o Natin, Nixon dos Santos, prefeito de Bacuri e Edvan Costa, prefeito de Marajá do Sena
O ex-prefeito de Zé Doca, Raimundo Nonato, o Natin, Nixon dos Santos, prefeito de Bacuri e Edvan Costa, prefeito de Marajá do Sena

Os prefeitos dos municípios de Marajá do Sena e de Bacuri, Edvan Costa e Nixon dos Santos, respectivamente,  foram presos pela Policia Civil , na Operação Agiotagem.

O ex-prefeito de Zé Doca, Raimundo Nonato, o Natin, teve prisão decretada, mas não foi encontrado pelos policiais que cumpriam mandados. Especula-se que ele esteja em outro Estado e escapou da cadeia.

As prisões começaram a ser realizadas ainda na noite desta segunda-feira (4) e tiveram continuidade a manhã de hoje (5).

Todos são investigados por envolvimento direto com esquemas de agiotagem aplicados pelas prefeituras que estão sendo apurados desde a morte do jornalista Décio Sá.

Aguarde novas informações a qualquer momento.

Presos por agiotagem, ex-prefeita Arlene e o filho Eduardo DP deixam a cadeia

Imperador e a mãe são acusados de desvio de verba pública na ordem de mais de R$ 5 milhões
Imperador e a mãe são acusados de desvio de verba pública na ordem de mais de R$ 140 milhões

A ex-prefeita de Dom Pedro, Arlene Barros, e o filho, o empresário Eduardo Barros, conhecido como Eduardo DP ou Imperador, foram postos em liberdade nesta segunda-feira (6). Ambos foram presos pela Polícia Civil, que cumpriu mandado expedido pela Justiça, durante Operação denominada Imperador.

A dupla é acusada de chefiar um esquema de desfio de dinheiro em prefeituras do interior. Eduardo seria o mentor de todas as fraudes em licitações usando pelo menos 10 empresas laranjas.

De acordo com a polícia mãe e filho desviaram cerca de R$ 100 milhões de 42 prefeituras do Maranhão. Só na Prefeitura de Dom Pedro foram R$ 5 milhões.

Arlene foi presa no dia 31 de março em se apartamento no bairro Renascença em São Luís. Com ela foram encontrados seis carros entre eles uma BMW. Documentos e cheques também foram apreendidos durante a operação. Já Eduardo DP, se entregou à policia no dia seguinte.

Eles ficaram presos temporariamente por cinco dias, mas podem responder pelos os crimes de associação criminosa, lavagem de dinheiro, peculato e corrupção ativa e passiva.

OPERAÇÃO AGIOTAGEM: Polícia põe a mão em ex-prefeitos, assessores e empresários

AGIOTAGEM171Na manhã desta terça-feira (31), a Polícia Civil deu início a uma grande operação cumprindo 38 mandados de busca e apreensão, duas prisões e nove conduções coercitivas,  no interior do Estado do Maranhão.

As prisões e apreensões estão todas relacionadas a esquemas de agiotagem, cujas investigações tiveram início após o assassinato do jornalista Décio Sá.

A ex-prefeita de Dom Pedro, Arlene Barrosa foi uma das detidas hoje pela manhã.

Saiba quem são os alvos da Operação Agiotagem

Conduções coercitivas:

Rômulo Cesar Barros Costa, Alfredo Falcão Costa Júnior, Rodrigo Barros Amancio, Rodrigo Gomes Casanova Junior, Joel Cavalcante Neto, Fabio Silva Froz, Laynna Barbosa Mesquita, Jean Pereira dos Santos e Leonardo Alves dos Santos.

Busca e apreensão e o bloqueio de bens:

Eduardo DP, Arlene Barros, Rômulo Cesar Barros Costa, Alfredo Falcão Costa Júnior, Rodrigo Barros Amancio, Rodrigo Gomes Casanova Junior, Joel Cavalcante Neto, Fabio Silva Froz, Laynna Barbosa Mesquita, Jean Pereira dos Santos, Leonardo Alves dos Santo, Alfredo Falcão Costa, Eridan Pinheiro, Cinthya Carneiro, Adilton Costa, Natalina Ferreira, Roberto Cantanhede, Wesley Ferreira, Francisco Robert Soares, além das empresas Turmalina Empreendimentos, Construtora Imperial, Imperador Empreendimentos, DP Locação, Tocantins Empreendimentos, Construimper, Tracon Construções, Hiper Sondagens, R. B. Amancio, Construservice, Rio Anil Locação, Pactor Construções, FBA Construções, Esmeralda Locações, HidroSolo Construção, Romulo C B Costa, Debora de O. Amaral, Comercial Number One e GAP Construtora.

Nesta tarde, a Secretaria de Segurança Pública do Estado fará uma coletiva com todos os detalhes da operação.

Prisão: Polícia Civil faz operação para prender envolvidos com agiotagem

Ex-prefeita de Dom Pedro, Arlene Barros, é uma das presas na operação contra a agiotagem
Ex-prefeita de Dom Pedro, Arlene Barros, é uma das presas na operação contra a agiotagem

A Polícia Civil iniciou operação esta manhã para cumprir 38 mandados de prisão no interior do Maranhão. A operação tem relação com os esquemas de agiotagem, cujas investigações tiveram início após o assassinato do jornalista Décio Sá.

As primeiras informações é de que a ex-prefeita de Dom Pedro, Arlene Barros, foi presa no apartamento dela no Renascença, em São Luís. Além disso, a polícia apreendeu bens da ex-prefeita como carros e jóias .

Por enquanto, somente este mandado de prisão teria sido cumprido.

Daqui a pouco mais informações.

Polícia encontra desmanche de carro em clube desativado

carroApós investigações, a Polícia Civil localizou no bairro Tibiri um local de desmanche de carros roubados.

De acordo com a equipe do delegado Marcos Afonso, no local funcionava um antigo clube. quando chegou ao local encontrou carros que foram roubados.

Pelas primeiras informações, não há registro de prisão de ninguém no local.

caroo1

carro2

Polícia apreende grande quantidade de drogas e prende traficante em São Luís

Droga apreendida na Matinha em poder de Mineiro
Droga apreendida na Matinha em poder de Mineiro

A Polícia Civil acabou com o negócio de uma traficante em São Luís, Fábio Martins, conhecido como Mineiro, investiu R$ 100 mil em maconha comprada em Goiânia.

Quando recebeu a droga – cerca de 140 quilos – na Matinha, as margens da BR-135 após o Maracanã, Mineiro foi surpreendido pela Polícia Civil.

Com ele, além da droga foi apreendida uma balança, celulares e dinheiro.

Daqui a pouco mais informações.

A ousadia e criatividade dos criminosos

"Revólveres grandes" encontrados na fábrica de armas na Vila Flamengo
“Revólveres grandes” encontrados na fábrica de armas na Vila Flamengo

Mais cedo o blog mostrou os índices apresentados pelo Secretaria Estadual de Segurança (SSP) dando conta de que houve redução nos números da criminalidade no Maranhão nestes primeiros 30 dias do ano. Em muitos comentários há críticas alegando que o estado ainda sofre com a violência.

Isso é verdade. A violência ainda é muito grande no Maranhão. No entanto, não há como negar que há disposição e trabalho dos agentes da segurança para que esse cenário seja revertido.

As apreensões de armas, prisões de membros de facção e quadrilhas sendo desarticuladas são algumas das ações.

Um dos suspeitos presos por fabricação de armas caseiras
Um dos suspeitos presos por fabricação de armas caseiras

O que não se vê, na verdade, é como os bandidos “inovam” para conseguir avançar na criminalidade.

Neste fim de semana, por exemplo, a Polícia Civil “estourou” uma fábrica de armas caseiras na Vila Flamengo, na área da Cidade Operária. Dois homens – pai e filho – confeccionavam armas de grosso calibre para membros de facções.

ttt

Os policiais classificaram as armas como revólveres gigantes usados para carregar com munição de escopeta.

vvvv

lllll