Com revisão de contratos, SES otimiza recursos e qualifica serviços de saúde

Carlos Lula, Secretário de Saúde
Carlos Lula, Secretário de Saúde

Racionalizar os gastos públicos e potencializar a qualidade do atendimento à população no campo da saúde pública. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) desenvolve mecanismos que garantam mais transparência e acesso à saúde em todo o Maranhão. Entre as principais ações aplicadas para este fim estão a revisão de contratos, a reestruturação dos serviços e a regulamentação da Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), empresa pública que atua na gestão das unidades de saúde.

Desde o início de suas atividades, a Emserh rendeu para os cofres estaduais uma economia de 15 a 20% por unidade de saúde administrada, um valor total de cerca de R$ 10 milhões por mês. Com o encerramento do contrato com o Instituto Corpore, neste sábado (7), a Emserh passa a gerenciar mais nove unidades estaduais de saúde, desta vez do Leste Maranhense.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Carlos Eduardo Lula, a medida amplifica a qualidade dos serviços de saúde na região e assegura menos gastos em um cenário financeiro instável no país.

Além disso, apesar da descontinuidade no contrato com o Instituto, a mão de obra aplicada será mantida, sem que haja demissões. “Com essa transferência de gestão, esperamos reduzir entre 15 e 20% o custeio mensal das unidades”, explica o secretário estadual de Saúde. Uma reunião foi realizada nesta sexta-feira (6) com fornecedores do Instituto Corpore, a fim de equacionar a aquisição de materiais e serviços.

Atualmente, a Emserh administra 27 unidades de saúde no Estado. Para o secretário Carlos Lula, o modelo atual de gestão pública de saúde representa uma guinada produtiva do ponto de vista administrativo, refletido em efetivas mudanças. “O modelo anterior revelou-se nefasto, caro e custoso e não propiciou os benefícios esperados pela população, porque trouxe, por exemplo, o fim do concurso e dos processos licitatórios. Recursos eram dissolvidos em contratos excessivos, sem racionalização”, demonstrou Lula.

Carlos Lula e Marcos Pacheco são empossados na SES e Articulação

Carlos Lula e Marcos Pacheco no ato da posse...
Carlos Lula e Marcos Pacheco no ato da posse…

O governador Flávio Dino empossou nesta sexta-feira (29) os novos titulares da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e da Secretaria Extraordinária de Articulação de Políticas Públicas, Carlos Lula e Marcos Pacheco, respectivamente, durante solenidade realizada no auditório do Palácio dos Leões.

De acordo com o governador, a reordenação administrativa pretende potencializar ainda mais as políticas de Governo.

Após agradecer aos dois novos secretários pela coragem de aceitar as missões, o governador lembrou que o maior desafio agora é gerir, diante da crise internacional que afeta os Estados e municípios. Ele adiantou, no entanto, que tem confiança no bom desempenho dos dois secretários.

“Sabemos que nenhuma crise é para sempre. Elas vêm e voltam. Assim como o mar e as espumas, essa crise passará e ficará a certeza do nosso legado para as próximas gerações de maranhenses de um Governo honesto, digno e honrado e que trouxe muitos resultados para o nosso povo”, defendeu o governador Flávio Dino.

“Precisamos cuidar dos nossos pacientes e dos nossos profissionais. Esse desafio é que nos move”, disse Carlos Lula que pretende desenvolver ainda mais a saúde do Maranhão.

“Me sinto muito honrado de estar hoje assumindo a Articulação de Políticas Públicas”, afirma Marcos Pacheco, ex-secretário de Saúde.

Marcos Pacheco é exonerado da SES; subsecretário Carlos Lula assume

Carlos Lula assume no lugar de Marcos Pacheco
Carlos Lula assume no lugar de Marcos Pacheco

O governador do Maranhão Flávio Dino (PC do B) acaba de promover mais uma mudança em seu secretariado. Desta vez o alvo foi o secretário de Estado de Saúde, Marcos Pacheco que deixa a pasta.

Quem assumirá em seu lugar a SES é o subsecretário, Carlos Lula, que contribuiu com a gestão Flávio Dino como subsecretário da Casa Civil, também como membro da Comissão de Monitoramento e Relacionamento Institucional da SES com as Organizações Sociais (OS) e as Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip’s).

Veja as mudanças anunciadas pelo governador:

Extraído do Twitter
Extraído do Twitter