O QUE É ISSO COMPANHEIRO: RAIMUNDO MONTEIRO TAMBÉM É CONSIDERADO FICHA SUJA PELO TCU

 

Raimundo Monteiro
Raimundo Monteiro

O representante maior do partidos dos trabalhadores (PT) no Estado do maranhão Raimundo Monteiro, foi considerado pelo tribunal de contas como não cumpridor de suas obrigações no trato do dinheiro publico.

Condenado em dois processos, sem chance de recorrer, o presidente regional do PT foi considerado ficha suja pelo Tribunal de Contas da União.

Monteiro viu seu projeto de ser suplente de senador e por águas a baixo no final da tarde de ontem, quando o TCU divulgou a lista dos inelegíveis. O caminho agora ficou um pouco mais fácil para o outro companheiro, Antonio Heluy, de pleitear a vaga de primeiro suplente a senador na chapa de Gastão Vieira.

E AGORA FLÁVIO DINO? SEU PAI É CONSIDERADO CORRUPTO PELO TCU.

11Não tem aquele velho ditado que fala “os filhos são os reflexos do pai”. Então não precisamos nem esperar quatro anos pra saber o resultado do possível governo Flávio Dino, caso vença a eleição em outubro próximo.

Seu pai  Sálvio Dino, foi considerado ficha suja pelo Tribunal de Contas da União, quando era gestor da pequena cidade de João Lisboa no Maranhão.

E a coisa foi tão feia que o pai de Flavio tomou logo foi cinco processos no “couro”. E essa relação de pai e filho é tão estranha, que ainda não da pra entender porque o velho gestor possui uma boquinha no governo Roseana, em forma de secretário adjunto Extraordinário de Articulação com os municípios.

Ou seja, o pai aceitou um cargo que tem por finalidade cooptar prefeitos a não votarem no filho. Eita doideira! Agora é que complicou mesmo.  
tabela

PREFEITO DE CODÓ, ZITO ROLIM, NA CORDA BAMBA DO TRE

zito-e-guilherme1Começou na tarde de ontem no Tribunal Regional Eleitoral o julgamento do recurso eleitoral 25192, sob forma de ação de investigação judicial eleitoral (AIJE), movido pelo Ministério Público Eleitoral contra o prefeito da cidade de Codó, José Rolim Filho mais conhecido por Zito Rolim e seu vice Guilherme Archer.

O relator do processo, o Desembargador Clodomir Reis já acompanhou o parecer da Procuradoria Regional Federal que pede a cassação do diploma dos acusados por abuso de poder político e mais declaração de inelegibilidade.

De imediato, o desembargador Guerreiro Júnior também já votou a favor da cassação do prefeito Zito e de seu vice. O julgamento foi interrompido pelo pedido de vistas do desembargador Eulálio Figueiredo, deixando sem dormir esses dois dias o prefeito e o vice. O pedido foi concedido pelo Presidente Fróz Sobrinho.

A coisa vai pegar na sessão marcada para a próxima quinta-feira. É aguardar e conferir.

MENOS UM: DEPUTADO ESTADUAL RAIMUNDO LOURO É CONSIDERADO FICHA SUJA PELO TCU

Raimundo Louro
Raimundo Louro

Acabou  a vontade do deputado Raimundo Louro de tentar a reeleição à deputado estadual pelo Partido da República (PR). Até 2022 o nobre deputado foi considerado inelegível pelo Tribunal de Contas da União.

De acordo com entendimento do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o julgamento das contas por irregularidade insanável em decisão irrecorrível, de órgão competente, é uma das hipóteses previstas na alínea ‘g’ do art. 1º da Lei Complementar 135/2010, a “Lei da Ficha Limpa”, para que a Justiça Eleitoral declare a inelegibilidade de uma pessoa.

Só resta agora a Raimundo Louro colocar na disputa a sua filha Priscila Louro, que até já ensaiou algumas inserções de televisão no programa do Partido Republicano.

Portanto o “peixe” ou melhor, o “Louro” caiu na rede. Veja a listagem dos inelegíveis aqui 

E TOME BOMBA! ALBERTO FILHO DÁ GOLPE COM FÉRIAS DE FUNCIONÁRIOS NA CÂMARA

20140624-182855-66535795.jpgO deputado federal maranhense, Alberto Filho (PMDB), achou uma nova prática para dá prejuízo os cofres públicos. Desta vez, ele participa de um esquema que funciona em três etapdas: os funcionários tem aumento salarial de mais de 1000%.

No segundo estagio, os servidores depois que recebem as cifras de forma superfaturadas são exonerados. Três meses após a demissão, retornam para Câmara Federal.

Segundo revela a reportagem do Correio Braziliense, Alberto Filho é um dos parlamentares que encontrou uma forma para onerar o Poder Publico com o prejuízo de mais de R$ 1 milhão.

No gabinete do parlamentar foram registrados três casos. Um deles é funcionária pública Áurea Helena Oliveira Matos que misteriosamente de R$ 2.220 passou a ganhar R$ 10.190 e, logo em seguida foi exonerada. Ocorre, porém, ela foi recontratada meses depois recebendo por mês R$ 2.220.

De acordo com as regras o funcionário demitido tem por direito ser indenizado referente férias não utilizadas.

No entanto, Alberto Filho não passa de uma vergonha para o Maranhão.

Fonte: Neto Ferreira

E TOME BOMBA! FUNDAÇÃO SOUSÂNDRADE RECONHECE ERRO NO CONCURSO E LIBERA NOVA LISTA DE APROVADOS

IFMA

Depois que este blog e o Atual7 denunciaram suspeitas de irregularidades no concurso do IFMA realizado pela Fundação Sousândrade, a comissão permanente do concurso reconheceu as falhas e divulgou uma nova lista de classificados.

Resta agora, a Fundação e o IFMA convencerem o Ministério Público Federal essa  “lambança” ocorrida no concurso.

Confira aqui (de novo) se você foi classificado ou degolado pela comissão.

Resultado Final- (Retificado)

 

E TOME BOMBA! PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA MA PAGOU MAIS DE R$ 10 MILHÕES POR OBRA PARALISADA

Embora a obra de construção do novo Fórum de Imperatriz só tenha sido retomada há cerca de três semanas, a presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargadora Cleonice Silva Freire, pagou o total de R$ 10.506.160,60 (dez milhões, quinhentos e seis mil, cento e sessenta reais, e sessenta centavos) à construtora L.N Incorporações Imobiliária Ltda, que vem faturando outras somas milionárias desde que Cleonice assumiu a presidência do Judiciário Maranhense, em dezembro de 2013, tendo como vice a desembargadora Anildes Cruz.

Os pagamentos foram feitos de fevereiro à maio desde ano, dividido em três parcelas, de R$ 3.000.000,00 (três milhões), R$ 3.007.207,16 (três milhões, sete mil duzentos e sete reais, e dezesseis centavos) e R$ 4.498.953,44 (quatro milhões, quatrocentos e noventa e oito mil, novecentos e cinquenta e três reais, e quarenta e quatro centavos). Um outro pagamento, de R$ 4.500.000,00 (quatro milhões e quinhentos mil reais), deve cair na conta da L.N Incorporações até o final deste mês.

As três comandantes do Judiciário Maranhense, Anildes Cruz, Cleonice Freire, e Nelma Sarney. Foto: Ribamar Pinheiro
CHARME E SUSPEITA As três comandantes do Judiciário Maranhense, Anildes Cruz, Cleonice Freire, e Nelma Sarney. Foto: Ribamar Pinheiro

A constatação foi feita após levantamento conjunto do Atual7 e do Blog do Minard, que vêm apurando supostos desvios de verbas pela presidência do tribunal, por meio de obras que continuam recebendo pagamentos, mesmo estando paradas há anos.

Orçada ao valor total de R$ 147.473.052,44 (cento e quarenta e sete milhões, quatrocentos e setenta e três mil, cinquenta e dois reais, e quarenta e quatro centavos), a obra de construção do novo Fórum de Imperatriz estava paralisada desde novembro de 2013, por determinação da Justiça, após pedido da Infraero, por meio do Comando da Aeronáutica (Comar), sob o argumento de que o prédio representa sérios riscos à segurança das aeronaves que decolam e aterrizam no aeroporto da cidade, por estar localizado a apenas 1.500 metros da cabeceira da pista de pousos e decolagens, no bairro Residencial Kubitschek.

Todos os pagamentos do Tribunal de Justiça do Maranhão são supervisionados pela Corregedoria Geral de Justiça do Maranhão, atualmente comanda pela desembargadora Nelma Celeste Souza Silva Sarney Costa.

E TOME BOMBA: MARAFOLIA APLICA GOLPE DE R$ 5 MILHÕES NA AMBEV

image

A casa caiu pras “bandas” daquela que se achava a melhor, e com mais credibilidade, empresa de eventos do Maranhão.

A produtora deu um calote de R$ 5 milhões na cervejaria AMBEV, que tinha celebrado um contrato com os festeiros na perspectiva de realizar vários eventos com a obrigação de divulgar as marcas da BRAHMA e da SKOL.

Foi um negócio da china pois a cervejaria depositou, de uma só vez, todo o valor na conta do Marafolia .

O golpe começou a ser praticado quando seus sócios começaram a pagar dívidas que haviam contraído em eventos mal sucedidos anteriormente e quando seus sócios majoritários, Tucídides Frota e Fernando Sarney, decidiram fazer uma retirada de R$ 4 milhões do bolo, sob forma de superfaturamento de notas, vendendo gato por lebre a cervejaria.

O esquema  envolvia a empresa da esposa de um gerente forte do Sistema Mirante, chamado de Neto, configurando como uma verdadeira máfia de lavagem de dinheiro.

Mas quando a Ambev descobriu que o Marafolia não teria como arcar com o compromisso, começou a apertar os produtores para a realização dos eventos acertados em contrato.

Um dos produtores mais fracos do grupo, de nome Roberto, foi escalado para tentar passar aquele conhecido “migué” na cervejaria, mas sem sucesso. Descobrindo que haviam entrado em uma verdadeira armadilha de bandidos, os diretores da cervejaria começaram a pedir o dinheiro de volta pois já sabiam que a mafiosa produtora não teria como cumprir o acordo.

Depois de várias tentativas frustadas, não restou outra alternativa à Ambev a não ser ingressar na justiça contra a produtora. Pois, após o rombo feito pelos produtores, só restaram alguns coro de rato, que não dariam para contratar nem mesmo a cantora Celma Marks, do bairro Anjo da Guarda, para se apresentar no agradável bar “STRESS ZERO”  no Alto da Esperança.

Agora sim descobrimos o porquê dos foliões do Marafolia não poderem mais beber em seus eventos, a cerveja número um e nem tampouco a que desce redondo.

Os pobres clientes enganados pela produtora picareta, estão sendo obrigados a ingerir uma cerveja que, devido ao seu gosto duvidoso, é até “PROIBIDA ” de falar o seu nome.

 

 

OPOSIÇÃO REUNIDA PARA DECIDIR COLIGAÇÕES PROPORCIONAIS – PARTE FINAL

balaio-de-gatos (1)Prevaleceu a coerência na decisão final obtida no final desta manhã na reunião realizada entre os nove partidos de oposição, realizada na sede do partido progressista.

Os líderes decidiram que na coligação federal vai todo mundo junto e misturado, os “cabeças” pensantes acreditam que com o “CHAPÃO” poderão fazer até 7 deputados, tudo bem que é conta de mentiroso, por isso que é mais certo fazer 6.

Na coligação para os estaduais, aqui abre-se um precedente para o barulho feito pelo candidato Wellington do Curso, que como presidente municipal do PPS fez os “cabeças” pensantes da oposição lembrarem o pré-acordo feito lá atrás.

Candidato com mandato de um lado, candidato sem mandato do outro. Valeu portanto a choradeira do nobre presidente municipal, fazendo com que surgisse três chapas na coligação estadual.

PPS/PROS/SDD/PP (candidatos sem mandato)

PSDB/PDT/PSB/PC do B (candidatos com mandato)

PTC ( aqui, seja o que “Deus” quiser)