“Estamos sendo perseguidos e humilhados”; denunciam funcionários da vigilância sanitária de São Luís

Foto Reprodução

O Blog recebeu a seguinte denúncia de trabalhadores da rede pública municipal de São Luís que segundo eles vêm sofrendo humilhações e perseguições por parte de gestores e da Prefeitura que é conivente.

Leia a íntegra do relato:

Somos funcionários da vigilância sanitária de São Luís, efetivos, e estamos sendo perseguidos e humilhados.

Esta atual gestão municipal tem deixado muito a desejar. As secretarias estão abarrotadas de agregados políticos, onerando as folhas de pagamento, fazendo a festa com o dinheiro do contribuinte.

Um exemplo gritante é a Vigilância Sanitária que virou cabide de emprego do irmão do Prefeito, o Fernando Braide que dizem, será candidato nas próximas eleições.

O esquema é tão grande que envolve o assessor Flaviomar Medeiros, conhecido como o dono da SEMUS, este junto com a Aglla Maria Bastos (que relata ser pessoa de confiança do prefeito, sendo que fez campanha para Duarte JR dentro das dependências da VISA), colocaram mais de 60 funcionários (Serviços prestados) lotados na Vigilância Sanitária. Tudo com o consentimento da Coordenadora do RH da SEMUS, Solange Silva Soares, que emprega os seus comparsas com salários de coordenações.

E tem mais. O prédio que funciona a sede da Superintendência de Vigilância Epidemiológica e Sanitária de São Luís está em situação precária, com estrutura danificada, apresentando risco para os usuários e trabalhadores, não atendendo as necessidades básicas, como banheiros, por exemplo.

Segundo relatos, o Ministério Público é ciente da situação insalubre do local, principalmente das condições desumanas dos trabalhadores, desde a gestão anterior sob a Coordenação de Zilmar Pinheiro (Irmã do Ex Vereador), esta possui várias denúncias de maus tratos e assédio aos servidores.

Que vergonha prefeito Braide!

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>