Caso do aluno de 10 anos que ateou fogo em professora choca maranhenses

Professora Vanusia sofreu graves queimaduras

Uma tentativa de homicídio praticado por um garoto de apenas 10 anos de idade, nesta quinta-feira (28), em Barra do Corda, está repercutindo em todo o Estado do Maranhão.

A professora Vanusia de Sousa, de 39 anos, da Escola Municipal Maria Safira da Silva, teve parte do corpo queimado após ser atingida por um material inflamável. Devido à gravidade dos ferimentos, a professora foi levada para uma Unidade de Pronto-Atendimento com várias queimaduras pelo corpo.

O delegado de Barra do Corda, Daniel Arruda disse que o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) não permite que o garoto seja apreendido em flagrante pelo fato de ainda não ter completado 12 anos. “Será instaurado um procedimento policial para apurar a circunstância em que esse menor conseguiu adquirir material inflamável e agredir a professora”, disse ele.

A motivação do crime cometido pelo garoto foi confirmada pelo secretário municipal de Educação de Barra do Corda, Ramon Júnior. O aluno confessou que discutiu com um colega de turma e havia sido advertido pela professora. Ele não queria que o fato fosse levado a conhecimento dos pais e decidiu atear fogo em Vanusia.

Um comentário em “Caso do aluno de 10 anos que ateou fogo em professora choca maranhenses”

  1. Augusto Ribeiro

    2 meses atrás  

    A lei, o ECA, protegendo um futuro MARGINAL que crescerá achando-se eternamente inimputável (livre de punição). Só no Brasil mesmo que a sociedade é refém dos bandidos adolescentes…

Deixar um comentário para Augusto Ribeiro

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>