Imperatriz: Ildon Marques já quase sem esperanças em concorrer a prefeito

Ildon Marques, ex-prefeito de Imperatriz
Ildon Marques, ex-prefeito de Imperatriz

Considerado inelegível pelo TSE, em julgamento realizado em maio, referente às eleições de 2018, o ex-prefeito de Imperatriz Ildon Marques (PP) deve ser considerado inelegível por conta de outras quatro condenações no Tribunal de Consta da União (TCU), todas recentes.

Ildon é pré-candidato a prefeito de Imperatriz mais uma vez. Entretanto, com o indeferimento do registro referente à eleição de 2018, a Justiça Eleitoral reconheceu que ele está inelegível desde novembro de 2017, por um período de oito anos – ou seja, até 2025.

No caso do TCU, a condenação mais antiga transitou em julgado em 15 de fevereiro de 2013, gerando inelegibilidade até 2021. A condenação mais recente, por outro lado, é de janeiro de 2020, o que, em tese, o torna inelegível até 2028, de acordo com a Lei da Ficha Limpa.

Sistema de Contas

Há, ainda, outras duas condenações no ano de 2018.

Todas as decisões referem-se a “contas julgadas irregulares com implicação eleitoral”, como diz o Sistema de Contas Irregulares.

Do Gilberto Léda

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>