Salário inicial para professores do Estado do Maranhão passa para R$ 5.750, 83

Governo edita recomposição salarial para professores da rede estadual

O governador Flávio Dino concedeu, nesta terça-feira (27), recomposição salarial a todos os integrantes do Subgrupo Magistério da Educação Básica do Maranhão e professores contratados. A medida, que vai na contramão da maioria dos estados brasileiros, que até o momento não concederam qualquer percentual à categoria, terá impacto anual de R$ 115 milhões na folha de pagamento do Estado.

A recomposição no percentual de 6,81% concedida aos professores da Rede Pública Estadual será paga sobre o vencimento em duas parcelas, sendo 2,71%, implantada no mês de março, e, a segunda, de 3,99% em junho.

Foto Reprodução

Após a implantação integral da recomposição, um professor em início de carreira com 40 horas de jornada semanal terá remuneração de R$ 5.750, 83. Já o docente em início de carreira, com 20 horas semanais receberá o equivalente a R$ 2.875,41.

Aos professores contratados, o Governo do Estado fará a recomposição salarial equiparando os vencimentos ao valor estabelecido pela Piso Nacional em 2018, retroativo ao mês de janeiro.

Nós governamos em uma conjuntura muito hostil, em todos os sentidos. Temos feito um esforço grande para manter nossas obrigações e ampliar investimentos públicos, principalmente na educação. Essa é uma conquista importante e histórica para a categoria, que reflete em melhorias na área”, destacou Flávio Dino.

Além do aumento na remuneração dos professores, o governador Flávio Dino já concretizou inúmeras ações e benefícios, que representam muito mais do que o cumprimento de direitos, mas, principalmente, conquistas históricas para os professores.

Entre elas, concurso público para 1.500 professores com carga horária de 40h pela primeira vez na história, incluindo 230 vagas para profissionais da Educação Especial e realizará um novo concurso previsto na lei orçamentária para 2018, com oferta, pela primeira vez, de vagas para educação indígena, educação no campo e quilombola.

O governo também avançou na concessão das gratificações nunca antes implantadas, como as de dedicação exclusiva para a educação integral e de educação inclusiva, para os docentes da rede estadual, além do reajuste da gratificação para gestores escolares.

Também realizou de forma inédita no estado concursos internos para ampliação de jornada e unificação de matrículas, beneficiando 1.200 professores em 2017 e mais 1.200 em 2018.

Nos últimos 3 anos, realizou o maior número de estímulos profissionais em igual período de tempo da história: mais de 22 mil progressões, promoções, titulações.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (Sinproesemma), Raimundo Oliveira, destacou que reconhece o esforço do governo, mesmo diante da crise econômica que assola o país, a categoria obtém inúmeras conquistas.

E uma proposta aceitável, porque atende dois pontos que é a recomposição sobre o vencimento e o valor integral do percentual. Estamos saindo com um ponto atendido. O Maranhão está saindo na frente com essa recomposição. Isso é fruto do diálogo com o governo do Maranhão que antes não tínhamos”, destacou.

5 comentários em “Salário inicial para professores do Estado do Maranhão passa para R$ 5.750, 83”

  1. 3 anos atrás  

    Boa notícia !!

    Parabéns ao competente governador Flávio Dino pelo seu compromisso com a valorização dessa categoria tão desprestigiada por governos de outros Estados, e tão desvalorizada por “outros” governos do Maranhão.

    A recomposição salarial concedida aos professores, além de merecida e oportuna, é também uma forma de reconhecimento e motivação pelo trabalho produtivo e valoroso dessa categoria de profissionais que são os professores, tão importantes na formação de cidadãos e tão essenciais para o desenvolvimento da sociedade como um todo.

    • Maura Castro

      3 anos atrás  

      Desculpe! Mais o excelentíssimo governador o qual recebeu meu voto não está repondo nem metade do reajuste salarial que deveria, já são quase 3 anos sem reajuste, sem falar nessa proposta indecorosa de ser “parcelado o reajuste”, por acaso o aumento da carne, da luz, do supermercado é parcelado ou pode-se pagar a diferença em julho.

  2. Augusto Ribeiro

    3 anos atrás  

    E os aposentados e pensionistas ficam de fora do aumento né governador ???

  3. Graça

    3 anos atrás  

    Parabéns pela valorização.Os políticos deveriam valorizar mais a educação. E valorizando os professores você mostra que é um Ótimo político. Muito obrigada em nome dos professores.

  4. CéliaRegina dos Santos Oliveira

    3 anos atrás  

    Os professores aposentados devem receber o mesmo percentual que os professores da ativa.Como vamos viver? Revejam isso.Siu professora aposentada do estado de Sergipe .

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>