ROSE SALES: O Pedro Celestino de saias…

Pedro Celestino e Rose Sales
Pedro Celestino e Rose Sales

Quem não se lembra do folclórico vereador negro, pobre, de aparência simpática e dono de um discurso envolvente quando o assunto era sobre antiburguês, racismo e aspectos socioeconômicos da sociedade Ludovicense?

Com um jargão popular denominado “o pequeno que incomoda” surge no cenário político Pedro Celestino com mais de 8 mil eleitores que acreditaram em sua dialética de palavras fáceis e sonhos que poderiam se concretizar.

Ao longo de seu mandato Celestino trilhou o pior caminho que um candidato eleito por voto ideológico poderia trilhar, a mudança de discurso e da forma de levar na prática o que pregava na teoria.

Eleito pelo discurso de oposição a família Sarney, ao lado do saudoso Jackson Lago, Pedro não conseguiu se livrar da picada da mosca azul e acabou mudando de lado e de ideologia ao aproximar-se de seus antigos rivais políticos.

Ao tentar sua reeleição, Celestino confundiu a cor preta com a cor branca e não chegou aos 2 mil votos para voltar a Câmara de São Luís, ficando para a história dos políticos que só teriam um mandado e servindo de exemplo de tudo aquilo que não se pode fazer em politica, além de achar que eleitor é besta e esquecer de tudo na próxima eleição.

A nobre vereadora Rose Sales  (negra, humilde, carismática e comunista ideológica), ao filiar-se ao Partido Verde na última semana para concorrer ao cargo de prefeita de São Luís, corre um sério risco de também entrar para a história, como um exemplo político a não ser seguido.

SIMPLES ASSIM

4 comentários em “ROSE SALES: O Pedro Celestino de saias…”

  1. Joerbeth

    7 anos atrás  

    Isso mostra que esses políticos não são comprometidos com o povo, não têm ideologia, visam somente interesses pessoais…..Rose Sales, nunca mais…

  2. Pedro Celestino

    7 anos atrás  

    Caro blogueiro, bom dia.
    Permita-me discordar de Vossa Senhoria em meia dúzia de pontos. O meu foco não é a minha defesa e sim a negação aos seus ataques a Rose Sales.
    01- Rose Sales se elegeu para um 1º mandato com pouco mais de 2.000 votos. Se reelegeu para um segundo mandato com quase 8.000 votos, pontua bem em todas as pesquisas para a prefeitura de São Luís e é, de longe, A MELHOR VEREADORA DE SÃO LUÍS DO MARANHÃO.
    02- -“de saias…” A pele negra ganha, nesse termo, a desfaçatez que ‘veste’ o descriminador e o preconceituoso. DE SAIAS = MULHER. Rose Sales tem provado que honra as calças e as saias que veste. Isso porque , hoje, mulheres também vestem calças. Na gestão Castelo brigou sozinha contra executivo e legislativo em defesa do povo de São Luís. Rose Sales teve a coragem de romper com Flávio Dino e com Holandinha, renunciando as conveniências de estar às sombras de 02 palácios para estar, mais uma vez, do lado da população.
    03- Rose Sales não é produto de 01 (uma) campanha eleitoral ou ainda de uma produção artificial de marqueteiros. Rose Sales é uma liderança forjada na terra do pé no chão, no suor das caminhadas tantas em busca de soluções e na energia do trabalho coletivo sob o sol de uma fé em ação contínua.
    04- Dilma e Lula se aconselharam e ainda se aconselham com Sarney. Ora, se onde os Sarneys estão não convém estarem os “puros”, que diabos faz Flávio Dino apoiando a Dilma. Ah! O PT da Dilma, LÁ, é festejado pelo palácio dos leões. Porém, o PT da Berenice, CÁ, esse é vetado pelo senhor local da foice e do martelo. Quem é mais Sarney: o PMDB nacional ou o PV local? Qual é, pois, caro blogueiro, o exemplo político a ser seguido?
    05- Rose Sales nunca foi pequena. Rose Sales é grande e incomoda ma exata proporção da sua grandeza. Até onde eu saiba a vereadora não foi convidada a ser liderada por A ou por B. Rose Sales foi convidada a LIDERAR o partido verde em São Luís num processo de construção de um plano de poder e de governo que ousa fazer um claro enfrentamento às forças estabelecidas.
    06- Nós brasileiros temos a equivocada noção de que nos Estados Unidos da América do Norte só há 02 partidos (Democratas e Republicanos). Isso não é verdade. Nos Estados Unidos, inclusive, o Partido Verde é fortíssimo e atuante. Digo isso para destacar o fato de que a democracia se fortalece quando navegamos para além das limitações das pessoas, dos seus sobrenomes ou das suas famílias. É preciso evoluir para a valorização das idéias, das propostas e valores morais. Rose Sales poderia estar disputando a prefeitura de São Luís pelo PCdoB. Lá foi preterida! Rose Sales poderia estar disputando a prefeitura de São Luís pelo PP, mas ali também não encontrou porto seguro. Rose Sales poderia ser, simplesmente, candidata a vereadora e assegurar um mandato tranquilo. Porém, com a garra e a coragem que lhe é peculiar, optou por desfraldar a bandeira da ecologia, da vida e da sustentabilidade. Contra o Pedro Celestino o que realmente pesa não é ter confundido preto com branco. Não! O que pesa contra O Pedro Celestino é a história mentirosa de que abandonou uma esposa negra por uma amante loira. E essa história o Minard ouviu do Jairzinho muitas vezes quando ainda assessorava ao vereador Pinto da Itamaraty. Caro Blogueiro, não queira ser o Jairzinho da Rose Sales e se não lhe for possível ajudar, pois que não atrapalhe e permita que ela com as suas saias e vc com as suas calças vistam a polis e a política com roupas limpas e decentes.

  3. antonio carlos

    7 anos atrás  

    Pedro continua com bons discursos, não conhecendo a realidade que os separa da nobre vereadora, porém igualdade no pensar(poder)…falar desejos, fazer promessas são metas usadas por todos os interessados ao poder….um dia foi pedro …agora é a vez da rose….se o povão acreditar parabéns….. se não dane-se

  4. Ton da Silva

    7 anos atrás  

    Só acho que as pessoas deveriam para de tentar desqualificar a vereadora Sales, mesmo com todas as críticas ela continua sendo uma das maiores vozes que realmente representa a população que a elegeu. Diferente de Pedro Celestino que mudou seu discurso durante o seu pleito…

Deixar um comentário

HTML tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>